Villeneuve se irrita com safety-car “ridículo” por chuva no GP de Mônaco: “Os pilotos se transformam em fracotes”

Usar safety-car em casos de chuva forte só serve para desmoralizar os pilotos da F1, acredita Jacques Villeneuve. O campeão de 1997 viu a interferência como “ridícula” e já deixou a dica: “Deixem que eles larguem ou mudem as regras para não correr na chuva”

Jacques Villeneuve não gostou da forma com que a organização do GP de Mônaco lidou com a forte chuva que caiu no domingo (29). O canadense se irritou com a decisão de fazer a largada atrás do safety-car, acreditando que o salário dos pilotos é alto o suficiente para se arriscar em condições adversas.
 
“Sete voltas atrás do safety-car, isso é ridículo. Eles não são turistas, eles são os pilotos mais bem pagos do mundo”, reclamou Villeneuve, falando ao ‘Motorsport-Magazin.com’.
 
Quando a direção de prova optou por permitir o início real da prova, já era quase hora de colocar pneus intermediários. De certa forma, a decisão de usar o safety-car neutralizou em parte o fator chuva.
O safety-car foi o protagonista do começo da corrida em Mônaco (Foto: Twitter)
Villeneuve faz também uma análise mais ampla. O canadense acredita que a decisão na largada de Mônaco serve para comprometer a imagem dos pilotos da F1.
 
“A F1 já está perdendo fãs e coisas assim não ajudam de forma alguma. Isso faz com que os pilotos deixem de parecem gladiadores e se transformem em fracotes. É arriscado, mas eles são profissionais. Deixem que eles larguem ou mudem as regras para não correr na chuva”, seguiu.
 
As ruas de Mônaco logo secaram e, na troca de pneus, Lewis Hamilton deu o pulo do gato para vencer no Principado. O triunfo dá impulso para a campanha do britânico, que vinha fazendo uma temporada bastante discreta.
PADDOCK GP #31 DEBATE F1, INDY E NASCAR

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;

google_ad_slot = “8352893793”;

google_ad_width = 300;

google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth

document.MAX_ct0 = '';

var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');

var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);

document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube