Whiting diz que times encontraram soluções “feias e estranhas” para superar mudança nas regras da F1

Charlie Whiting, diretor de provas da F1, afirmou que as equipes encontraram soluções feias e estranhas para superar a mudança no regulamento do Mundial


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Antes que as equipes apresentem os carros desenvolvidos para a temporada 2014 da F1, Charlie Whiting, diretor de provas do Mundial, deu uma dica sobre o visual dos novos bólidos. Segundo o britânico, os fãs terão que se acostumar com a nova aparência.

 
Em uma tentativa de aumentar a segurança, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) decidiu reduzir a altura do bico dos carros para apenas 185mm, contra os 365mm do regulamento do ano passado.
Whiting deu dicas sobre o visual dos novos carros da F1 (Fot: Getty Images)


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

De acordo com Whiting, essa mudança na regra forçou os times a buscarem soluções que são um pouco “feias” e “estranhas”.

 
“Não posso entregar muito, obviamente, mas nós vimos vários designs estranhos para os padrões anteriores, particularmente a ponta do nariz”, contou Whiting em entrevista à revista online ‘BadgerGP’. “Cada equipe está fazendo seu melhor para superar a desvantagem aerodinâmica disso e, por isso, estão surgindo com ideias diferentes”, continuou o diretor de provas.
 
“Acho que vocês verão algumas coisas interessantes que muitas pessoas vão pensar que são um pouco feias, um pouco estranhas”, ponderou. “Mas tenho que certeza que vamos nos acostumar”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube