Williams confirma Kubica como opção em lista de pilotos para ocupar vaga de Massa em 2018

A Williams, por meio da sua assessoria de imprensa, confirmou ao site ‘GP Update’ que Robert Kubica faz parte de um rol de pilotos que estão sendo avaliados para ocupar uma vaga de titular da equipe na próxima temporada. A movimentação vai contra os anseios de Felipe Massa, que deixou claro que não gostaria de ser visto como mera opção: “Tenho de me sentir importante”

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Se havia alguma dúvida a respeito do interesse da Williams em Robert Kubica para a próxima temporada, então já não há mais. A própria equipe, por meio da sua assessoria de imprensa, confirmou ao site ‘GP Update’ que o polonês faz parte de uma lista de pilotos que estão sendo avaliados para ocupar uma vaga de titular para 2018. A vaga em questão é a que hoje pertence a Felipe Massa, cujo contrato se encerra ao fim do ano. O novato canadense Lance Stroll, que conta com todo o combustível financeiro do pai, o bilionário Lawrence Stroll, já está garantido para o ano que vem.

 
“Estamos avaliando um número de pilotos para nossa vaga para a temporada 2018, e um deles é Kubica. Os detalhes de como avaliamos os pilotos da lista são, obviamente, confidenciais. Vamos fazer um anúncio sobre os nossos planos de futuro quando estivermos em posição para fazê-lo”, declarou a equipe. O polonês recentemente ganhou um reforço de peso para ajudá-lo a colocar de volta ao grid da F1: o atual campeão mundial Nico Rosberg, que agora atua como gestor da carreira do piloto.
 
Além de Kubica, nome que surgiu com força durante o meio do ano depois de ter feito uma série de testes com a Renault — que acabou optando pela contratação de Carlos Sainz para 2018 —, outros nomes aparecem cotados para 2018. Segundo a revista britânica ‘Autosport’, Robert faz parte de uma lista tríplica que inclui também o atual reserva da Williams, Paul di Resta, piloto da Mercedes no DTM, tem suas chances, bem como o próprio Massa.
Robert Kubica está na lista da Williams para ocupar uma vaga de titular em 2018 (Foto: Reprodução/Twitter)
No entanto, Massa deixou claro que não gostaria de se ver como mera opção para continuar na Williams no ano que vem. Resgatado da aposentadoria no fim do ano passado para ocupar a vaga deixada por Valtteri Bottas, que seguiu para a Mercedes após a aposentadoria de Nico Rosberg, o brasileiro tem a seu favor a experiência de 263 GPs ao longo de 15 temporadas, sendo as quatro últimas pela Williams.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A respeito da sua permanência ou não na equipe, Massa disse que tudo depende de como vai ser seu tratamento nas próximas semanas. “Estamos conversando com a Williams”, disse Massa, entrevistado pelo site oficial da F1. “Eu preciso de algo para fazer e tenho de me sentir importante para a equipe. Se isso não for possível, prefiro fazer outras coisas”, seguiu. 

 
‘Outras coisas’, leia-se, a F-E, categoria que Massa já demonstrou interesse para dar sequência à sua carreira após terminar sua jornada na F1.
Quanto a Kubica, o polonês se mostrou feliz por ver seu nome ligado novamente à F1, ainda que deixe claro que, ao menos no momento, não tem nada garantido. “Fico feliz que existam rumores, porque falam que estou no carro, e há seis anos não estava”, comentou o piloto em entrevista ao diário alemão ‘Bild’, fazendo referência ao grave acidente no Rali Ronde di Andora, que praticamente encerrou sua carreira na F1 em fevereiro de 2011. Até que veio toda a reviravolta no meio deste ano.
 
“Graças aos testes com a Renault, pude descobrir que posso pilotar um carro de F1. Agora trabalhamos em uma solução para o futuro, seja na F1 ou em outro lugar. Não sei ainda, mas estou tentando encontrar uma solução que me permita continuar o que comecei com meu primeiro teste, em junho”, declarou Kubica à publicação polonesa ‘Przeglad Sportowy’.
 
“Nos últimos anos, tive de ser paciente e enfrentei toda essa situação de forma racional, não emocional. Tomara que tudo funcione como espero, e que em um futuro próximo tenha uma informação positiva”, acrescentou o polaco, negando que seu futuro na F1 dependa de um forte aporte financeiro de um patrocinador pessoal. “Devo dizer que isso não é verdade. Meu futuro não depende do que meus patrocinadores ou sócios façam”, complementou.
’SOLDADINHO’ DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube