Chefe da McLaren critica presença de Mônaco no calendário: “F1 é maior do que o GP”

Chefe da McLaren, Zak Brown afirmou que o circuito de Monte Carlo tem de fazer melhorias para seguir integrando o calendário da Fórmula 1

A Fórmula 1 e o Liberty Media, enfim, realizaram seu desejo principal de ter três corridas em solo americano ao anunciarem na última quarta-feira (30) o GP de Las Vegas a partir da temporada 2023.

Na esteira desse anúncio, um palco tradicional da categoria tem de fazer melhorias para continuar integrando o calendário: o GP de Mônaco. Pelo menos é a opinião do chefe da McLaren, Zak Brown. Em entrevista à Reuters, o dirigente disse acreditar que a pista monegasca precisa ser atualizada para permanecer relevante na F1.

Relacionadas


Mônaco sempre representou a parte mais glamurosa da Fórmula 1, mas acho que precisa chegar aos mesmos termos comerciais de outros GPs, além de um upgrade nas maneiras de adaptação à pista porque, como nossos carros se tornam cada vez maiores, as corridas ficam mais difíceis de ultrapassar”, disse.

Mclaren durante o GP de Monaco em 2021 (Foto: McLaren)

O GP de Mônaco não paga taxas de hospedagem à Fórmula 1 e, com novos circuitos adicionados ao calendário, mercados mais atrativos se mostram importantes. “Miami, Singapura e Las Vegas são excelentes exemplos. Prefiro ter Mônaco do que não, mas, assim como o esporte é maior do que qualquer piloto ou equipe, a F1 é maior do que o GP”, considerou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Brown foi incisivo ao dizer que o aspecto histórico de uma corrida como em Monte Carlo não pode ser garantia de presença em um calendário cada vez maior a qualquer custo. “Você precisa levar em consideração, mas não só isso. Como o show é realizado e, ainda, qual a contribuição econômica para o esporte são fundamentais”, avaliou.

Assim, as pistas de Las Vegas, Austin e Miami estão de acordo com a ideologia da Fórmula 1, na visão de Brown. “São mercados incríveis que atendem à crescente base de fãs dos Estados Unidos. É quase o cronograma perfeito do ponto de vista norte-americano”, finalizou.

O circuito de Monte Carlo recebe provas da Fórmula 1 desde 1950 e só ficou ausente no calendário da categoria em 2020 por causa da pandemia do coronavírus. É a terceira prova mais disputada da F1, com 67 GPs, e tem em Ayrton Senna como seu maior vencedor (6) e mais vezes largou na pole-position (5) na história.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.