43 pontos atrás de Vergne, Evans avisa: “Campeonato está longe de ter acabado”

Mitch Evans acredita que a briga pelo campeonato 2018/19 da Fórmula E sobrevive e segue forte. Apesar de 43 pontos atrás de Jean-Éric Vergne com 58 em disputa, crê na recuperação durante a rodada dupla de Nova York

O cara da Fórmula E nos últimos dois anos, Jean-Éric Vergne chega para a decisão deste fim de semana com 32 pontos de vantagem para o segundo colocado, Lucas Di Grassi, e 43 para o terceiro na tabela, Mitch Evans. O piloto da Jaguar, entretanto, está firma na ideia de que o campeonato está vivo e que a diferença pode ser tirada. 
 
Evans deixou claro que acredita na chance da recuperação. Na rodada dupla no Brooklyn, caso o sábado apresente uma retomada importante de pontos, Evans aponta, tudo segue aberto para o domingo derradeiro. O neozelandês segue à espreita, mesmo com somente 58 tentos em disputa.
 
"O retorno à Suíça provou que temos a velocidade para competir no topo da Fórmula E. Isso nos deu muita confiança para as últimas duas corridas em Nova York. Classifiquei na primeira fila lá no ano passado e gostei muito da pista", afirmou em comunicado da Jaguar.
Mitch Evans (Foto: Jaguar)

"Há uma grande diferença para Jean-Éric em pontos, mas eu prefiro ser caçador que o caçado. Se conseguirmos tirar muitos pontos no sábado, tudo vai estar em jogo no domingo. Não tenho nada a perder. Terminei todas as corridas na temporada e estou pronto para lutar por esse campeonato. Está longe de ter acabado", seguiu.

 
Evans vem de um segundo lugar em Berna, exatamente atrás de Vergne, onde atacou o líder do campeonato por toda a prova e não conseguiu passar. Em Roma, em abril, Mitch venceu a primeira etapa dele e da Jaguar na categoria.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube