Após primeiros pontos na temporada, Mortara diz que 4º lugar “é como uma vitória” para Venturi

Edoardo Mortara marcou os 12 pontos que tiraram a Venturi do zero na temporada 2018/19 da Fórmula E. Segundo o piloto, isso aconteceu em meio a um calor que dificultou mais a vida do time monegasco, que também conta com Felipe Massa, do que das outras equipes

Demorou, mas os primeiros pontos da temporada chegaram para a Venturi. Aconteceu no último fim de semana, durante o eP de Santiago, quando Edoardo Mortara terminou na quarta colocação e embolsou 12 tentos. Segundo o piloto, que está em sua segunda temporada na Fórmula E, foi o equivalente a uma vitória para o time monegasco. 
 
Mortara estava claramente exultante com o resultado. Segundo ele, foi uma corrida mais complicada para a Venturi que outras equipes. Isso porque, segundo ele, o time ainda não possui muita precisão para prever como baterias e energia do carro se comportam com o calor. 
 
"É como uma vitória para nós, para ser honesto. Tivemos dificuldades nos fins de semana de Riad e Marrakech. Conseguimos tirar todo o potencial do carro, talvez até mais que isso. Não foi fácil, tivemos que superar problemas, mas ao menos conseguimos os pontos. O quarto lugar é um empurrão, uma motivação para todos na Venturi", disse à revista inglesa 'Autosport'.
 
"Não é fácil correr no calor. Tivemos que controlar as coisas e, no momento, com as ferramentas que temos no carro para os engenheiros, não conseguimos prever tão bem quanto os outros o que vai acontecer com a temperatura da bateria, a energia e tudo isso", apontou. 
Edoardo Mortara acelera pela Venturi (Foto: Shivraj Gohil/Venturi)

"Foi certamente mais duro para nós que para os outros, mas estou feliz que superamos isso. Foi uma das corridas mais longas que que já tive", falou.

 
A chefe da Venturi, Susie Wolff, confirmou que a questão técnica é realmente onde a Venturi deixa a desejar. 
 
"Não é nosso ponto forte. No fim das contas são pequenos problemas que precisamos resolver em termos de confiabilidade e desempenho. Um dos problemas é com o trem de força, mas como vimos especialmente em Riad também temos problemas com os freios e tudo isso e, no geral, as coisas estão todas conectadas", afirmou.
 
"É uma questão de progredir um passo de cada vez e ter certeza de que cada um dos problemas seja resolvido, depois o seguinte. Sempre seria um desafio, porque tivemos problemas nos testes – começamos a testar tarde. Ao menos sabemos o que são os problemas e que estamos encarando-os de cabeça erguida para resolver tudo", encerrou.
 
Na abertura da temporada, em Riad, Mortara teve sérios problemas de freio e Felipe Massa, que estava em boa posição para pontuar, foi punido por um erro da equipe na contabilização da regeneração de energia. Depois, em Marrakech, Massa viveu às voltas com problemas de aceleração. Agora, em Santiago, houve uma melhora evidente na pista – Massa acabou abandonando após batida
 
A FE volta com o eP de Cidade do México, em 16 de fevereiro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube