Brasileiros da Fórmula E buscam rumo para 2023 com equipes em mudança

Lucas Di Grassi e Sérgio Sette Câmara ainda precisam de uma confirmação de seus futuros na Fórmula E, já que Venturi e Dragon passarão por mudanças estruturais na próxima temporada

Os dois brasileiros presentes atualmente no grid da Fórmula E, Lucas Di Grassi e Sérgio Sette Câmara, terão um ano de 2023 bem diferente do atual na categoria. Os dois pilotos veem suas equipes envolvidas em diversas mudanças para o ano que vem, o que pode inviabilizar a continuidade dos dois em seus respectivos times: Venturi e Dragon. E agora, o que o futuro reserva para o Brasil na FE?

Venturi fechou parceria com a Maserati (opens in a new tab)" rel="noreferrer noopener" class="ek-link">A Venturi fechou parceria com a Maserati, que vai fazer sua estreia na Fórmula E a partir da próxima temporada. Apesar da permanência da estrutura da equipe monegasca, ela será incorporada pela tradicional marca — que vai passar a controlar suas operações a partir do ano que vem. Assim, a continuidade de Di Grassi ainda é incerta e o brasileiro segue em negociações para permanecer no grid.

▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Lucas Di Grassi ainda não tem futuro definido para a próxima temporada da Fórmula E (Foto: Venturi)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Por outro lado, a situação de Sette Câmara é um pouco mais clara — e não menos preocupante. O piloto mineiro já vê o desenvolvimento do carro da Dragon ser congelado pela equipe, já que a Penske optou por fechar parceria com a DS para o ano que vem. Assim, em um carro que já é o pior da Fórmula E, apenas mudanças na configuração do monoposto devem ser vistas até o final do ano, o que indica a manutenção da última posição até o final.

Em relação à DS Penske — nome da equipe formada pela nova parceria —, a dupla de pilotos titular segue pendente apenas de um anúncio oficial: Stoffel Vandoorne e Jean-Èric Vergne vão deixar suas escuderias atuais, Mercedes — que será McLaren — e DS Techeetah para se juntarem ao time.

Assim, com todas as mudanças em cada uma das equipes, os brasileiros ainda precisam correr para garantir o rumo da temporada 2022/2023, que terá a implementação dos carros Gen3 na Fórmula E pela primeira vez. É sobre isso que João Pedro Nascimento fala no vídeo desta semana.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar