Evans sobra entre líderes e larga em 3º na decisão em Berlim. Vandoorne é pole

A briga de foice no escuro que é a decisão da Fórmula E em Berlim ganhou uma cara mais clara após a classificação do domingo (15): Stoffel Vandoorne foi pole e Mitch Evans, grande vencedor

Vitor Fazio analisa: quais pilotos da Fórmula 1 deveriam considerar uma ida para a Fórmula E?

O que dizer da classificação da Fórmula E no último dia da temporada? Entre os 12 primeiros colocados do campeonato, somente um foi rápido o bastante para disputar a Superpole deste domingo (15). Entre chuvas e trovoadas, a pole-position pode até ter ficado com Stoffel Vandoorne em volta voadora, mas o grande vencedor da manhã foi Mitch Evans: terceiro colocado e cercado por absolutamente ninguém que esteja perto dele na tabela.

Evans foi o mais veloz do grupo dos líderes, mas não apenas isso: foi o único das duas primeiras chaves da classificação, sempre separadas pela ordem da tabela de pontos do campeonato, a partir para disputar a pole. O neozelandês da Jaguar ocupa o quarto lugar do campeonato e vê os três primeiros bem longe: ele é terceiro, mas Jake Dennis, terceiro colocado na competição, sai em nono; o vice-líder Edoardo Mortara parte em 11º; líder, Nyck de Vries é somente 13º.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
De Vries lidera Fórmula E e vê Di Grassi 8 pontos atrás. Confira classificação

A liderança, contudo, ficou com Vandoorne e seu 1min06s794 que superou Oliver Rowland por 0s131. Evans terá Alexander Sims na segunda fila ao lado dele, enquanto Tom Blomqvist e Norman Nato – que teve problemas no carro e não entrou na pista para a disputa da pole -, vieram na sequência. Fecham o top-10: André Lotterer, Sébastien Buemi, Dennis e Pascal Wehrlein – que ainda tem chances, ainda que remotas, de título.

Sérgio Sette Câmara é o 11º e Lucas Di Grassi larga somente em 17º. O atual campeão António Félix da Costa está posicionado em 15º e em situação bastante difícil na luta pelo título.

A largada para a corrida final da temporada 2021 está marcada para as 10h30 (de Brasília).

Stoffel Vandoorne é pole na decisão em Berlim (Foto: Fórmula E)
Paddockast #116: Quais as melhores e as piores duplas da Fórmula 1 2021?

Confira como foi a classificação:

Grupo 1 – Nyck de Vries, Edoardo Mortara, Jake Dennis, Mitch Evans, Robin Frijns, Lucas Di Grassi

Como esperado numa situação em que tanta gente briga por título, o grupo dos líderes na classificação passou com certa emoção. Tudo muito próximo, com atraso da cronometragem e enormes questões. Quem se deu melhor, porém, foi Evans: 1min07s083 e a primeira colocação para a Jaguar.

Dennis colocou a BMW somente 0s023 atrás, ao passo que Mortara e De Vries – vice e líder do campeonato – terminaram 0s056 e 0s079, respectivamente atrás. Todo esse quadrado no mesmo 0s1.

Di Grassi (0s126) e Frijns (0s242) destoaram um pouco, embora também muito próximos.

Grupo 2 – António Félix da Costa, Sam Bird, Jean-Éric Vergne, Alex Lynn, Nick Cassidy e René Rast

Diferente do que tem sido a toada da Fórmula E com este formato classificatório, o segundo grupo não levou vantagem, não, sobre o primeiro. Mesmo com a melhora natural da pista, os quatro dianteiros se mantiveram. Lynn, com 1min07s164 foi o mais rápido.

Da Costa conseguiu entrar na Superpole momentaneamente, mas já na berlinda da sexta colocação. Vergne foi sétimo, enquanto Rast terminou em nono e Bird e Cassidy terminaram em 11º e 12º entre os 12 que haviam andado até o momento.

Oliver Rowland completa a primeira fila (Foto: Fórmula E)

Grupo 3 – Pascal Wehrlein, Maximilian Günther, Stoffel Vandoorne, Oliver Rowland, André Lotterer e Alexander Sims

Se a segunda chave não soube fazer a popularmente conhecida ‘boa’, a terceira chave assumiu a responsabilidade. Nada menos que quatro dos seis participantes pularam para a zona da Superpole, inclusive os três primeiros: Vandoorne, com 1min06s678, Rowland e Sims. Lotterer se pôs na quinta posição.

Desta feita, somente Evans e Dennis restavam com sonhos de pole entre os líderes do campeonato.

Além dos quatro mais velozes, Wehrlein foi ao sétimo posto, enquanto Günther, que precisava da pole para seguir sonhando com título, foi 14º e se despediu da briga.

Grupo 4 – Norman Nato, Sébastien Buemi, Sérgio Sette Câmara, Oliver Turvey, Tom Blomqvist e Joel Eriksson

No fim das contas, apenas a esperada segunda chave ficou sem ninguém na Superpole. Em tese mais desfavorecido da classificação, o último grupo viu Nato repetir o desempenho do sábado e colocar a Venturi na terceira posição com 1min06s806. Não apenas ele, porém: Blomqvist acelerou o bastante para deixar a NIO no quinto posto. Assim, somente Evans sobrou do grupo dos líderes do campeonato.

Buemi foi para oitavo, ao passo que Sette Câmara cravou o 12º tempo, Turvey e Eriksson terminaram, respectivamente, em 20º e 23º.

Superpole: Vandoorne, Rowland, Nato, Sims, Blomqvist e Evans

O piloto da Jaguar saiu logo de cara e fez volta acima dos 1min07s que parecia ruim, mas foi rendendo conforme os outros passavam. Blomqvist e Sims foram mais lentos, enquanto Nato, com problemas, não andou. O terceiro posto estava garantido. Rowland melhorou o tempo, mas foi Vandoorne quem abocanhou a última pole do ano.

Fórmula E 2020/21, eP de Berlim 2, grid de largada:

1S VANDOORNEMercedes1:06.794
2O ROWLANDNissan1:06.925+0.131
3M EVANSJaguar1:07.010+0.216
4A SIMSMahindra1:07.041+0.247
5T BLOMQVISTNIO1:07.106+0.312
6N NATOVenturi Mercedes
7A LOTTERERPorsche1:07.088+0.294
8S BUEMINissan1:07.100+0.306
9J DENNISBMW1:07.106+0.312
10P WEHRLEINPorsche1:07.114+0.320
11E MORTARAVenturi Mercedes1:07.139+0.345
12S. SETTE CÂMARADragon Penske1:07.150+0.356
13N DE VRIESMercedes1:07.162+0.368
14A LYNNMahindra1:07.164+0.370
15A.F. DA COSTADS Techeetah1:07.177+0.383
16J.E. VERGNEDS Techeetah1:07.190+0.396
17L DI GRASSIAudi1:07.209+0.415
18M GÜNTHERBMW1:07.227+0.433
19R RASTAudi1:07.268+0.474
20O TURVEYNIO1:07.300+0.506
21R FRIJNSVirgin Audi1:07.325+0.531
22S BIRDJaguar1:07.365+0.571
23J ERIKSSONDragon Penske1:07.461+0.667
24N CASSIDYVirgin Audi1:07.980+1.186
COMO SAÍDA DA AUDI DEIXA VAZIO NO GRID DA FÓRMULA E

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar