De Vries vence em Berlim e respira em ano melancólico pós-título na Fórmula E

Em primeira temporada após conquista do título mundial da Fórmula E, Nyck De Vries não conseguiu chegar entre os cinco primeiros em nenhuma corrida além das que venceu e precisa acordar se quiser ter chances de lutar pelo bicampeonato

MUDANÇAS À VISTA! MERCADO DE PILOTOS PEGA FOGO NA FÓRMULA E ÀS VESPERAS DE BERLIM

Nyck De Vries voltou a vencer na Fórmula E durante este final de semana, com o triunfo na corrida 2 do eP de Berlim, disputada neste domingo (15). Foi a primeira vez que o piloto da Mercedes venceu uma prova da categoria desde a abertura da temporada, em Diriyah — e sem nenhum pódio conquistado entre as duas —, o que dá a dimensão do ano difícil que o neerlandês vive em 2022 em termos de resultados.

A verdade é que De Vries não precisou ser um exímio vencedor de corridas para triunfar na Fórmula E, já que o regulamento que prevalecia até a temporada passada forçava um equilíbrio totalmente artificial, em que os vencedores das corridas e que ocupavam os lugares mais altos do campeonato eram penalizados na classificação.

Com o objetivo de aumentar a competitividade pela conquista, as regras acabaram cumprindo o objetivo em larga escala: nada menos do que 14 pilotos tinham chances de título no final da temporada passada, a ponto de De Vries ser campeão com duas vitórias em 15 corridas disputadas, com quatro pódios no total.

▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Nyck De Vries saiu do terceiro lugar para rumar à vitória em Berlim (Foto: Mercedes)

A mudança de regulamento para 2022 trouxe mais valor às vitórias, já que os líderes do campeonato não possuem mais desvantagens na classificação. E para quem esperava ver De Vries de volta ao topo da categoria, é seu companheiro de equipe — Stoffel Vandoorne — que lidera o Mundial de Pilotos da Fórmula E no momento. Mas o que aconteceu com o atual campeão?

Desde a virada do ano, De Vries vem sendo especulado na Fórmula 1. O neerlandês, que até agora só participou da principal categoria do automobilismo como piloto de testes e reserva da Mercedes, nunca fez questão de esconder que o grande sonho é estar presente no grid da F1. No entanto, as possibilidades se fecharam a Nyck mais uma vez, e o #17 precisou se contentar com a continuidade na Fórmula E.

Após abrir a temporada com vitória na corrida 1 de Diriyah, Nyck deu a impressão de que seria o nome a ser batido na disputa pelo título da categoria. No entanto, não conseguiu manter o ritmo e novamente se viu envolvido em rumores sobre uma possível ida à Williams — em substituição a Nicholas Latifi, que patina na F1. E assim, o desempenho despencou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O piloto da Mercedes tem deixado a desejar na regularidade em 2022 (Foto: Mercedes)

Vamos aos dados: desde a abertura do campeonato, a Fórmula E ainda realizou mais sete etapas. A posição mais frequente em que De Vries terminou foi o décimo lugar, alcançado três vezes: na segunda prova de Diriyah, em Mônaco e na corrida 1 de Berlim. Além disso, sua melhor colocação foi um sexto lugar no México, ainda com um abandono e um 14º lugar nas duas corridas de Roma.

A ousadia demonstrada por De Vries na primeira curva de Berlim — quando colocou por dentro e tomou a liderança de Edoardo Mortara — simplesmente desapareceu ao longo do campeonato, e quando deu as caras, foi de forma negativa — como quando jogou Sérgio Sette Câmara em direção ao muro em Roma.

Sem um top-5 sequer em todas as corridas disputadas sem vitória, De Vries já igualou o número de triunfos do ano passado, mas tem a regularidade como seu ponto fraco: quando não vence, despenca no grid. O próprio final de semana em Berlim é um exemplo disso, afinal Nyck fez uma péssima classificação no sábado, com eliminação na fase de grupos e o décimo lugar na corrida. No dia seguinte, foi terceiro no grid e vencedor da prova.

Com um triunfo de lavar a alma na corrida que marca a metade do campeonato, De Vries trabalha para deixar sua pior versão para trás, esquecer um pouco da F1 e focar na Fórmula E e enfim acordar da temporada sonolenta que vem tendo até aqui em 2022 — isso, se quiser lutar por mais um título.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar