Punido em dez posições no grid da próxima corrida, Prost critica “manobra suicida” de Heidfeld em Pequim

Nicolas Prost e Nick Heidfeld bateram na última curva do ePrix de Pequim, um acidente que assustou devido à decolagem do carro do alemão. E um saiu disparando contra o outro enquanto Lucas Di Grassi vencia a primeira corrida da história da F-E

Nicolas Prost acredita que deveria ter vencido se não fosse a irresponsabilidade de Nick Heidfeld. A recíproca é verdadeira. Os dois pilotos, que são companheiros de equipe no WEC, mas adversários na F-E, bateram na última curva da primeira corrida da história da categoria de carros elétricos, em Pequim, na madrugada deste sábado (13), em disputa que valia a vitória. E não chegaram a um denominador comum.

Na aproximação da 20ª curva da pista montada nas ruas da capital chinesa, bastante cuja tangência é bastante estreita, Heidfeld tentou passar por Prost. O francês fez um movimento para a esquerda e acabou acertando o outro carro, que levantou voo após passar por cima de uma zebra e capotou no ar.

Nicolas Prost e Nick Heidfeld discutem após acidente na etapa da F-E na China
   PEDRO HENRIQUE MARUM
Chegou o dia da estreia da F-E. E aí, quem leva primeiro título?
   
  icone_warmup LIGADA NA TOMADA
F-E deixa nuvem do abstrato e chega com vários pilotos da F1 sem querer ser a F1
   
   icon_gp BATERIAS CARREGADAS
F-E abre temporada na China sob pressão da impossibilidade defalhar

Os comissários já julgaram e demonstraram seu ponto de vista: Prost foi culpado. Por isso, vai perder dez posições no grid de largada da próxima corrida, o eP da Malásia, que vai ser disputado em Putrajaya.

À agência de notícias ‘AFP’, o filho do tetracampeão da F1 mostrou todo o seu descontentamento. “Eu não esperava que ele tentasse uma manobra suicida no fim da corrida. Minha vitória foi roubada. É muito difícil”, afirmou.

Heidfeld também não perdoou. No Twitter, escreveu em tom de lamentação: “Só para deixar todo mundo saber: eu estou bem… Fisicamente. Poderia, deveria, venceria aquela. Agora, nada.”

Mais tarde, também no Twitter, Prost recuou. Disse que não viu o adversário e, enfim, pediu desculpas.

"Eu me sinto muito mal pelo incidente e, depois de olhar pelos vídeos, entendo que sou responsável. Apenas não o vi, sinto-me muito mal", postou em uma primeira mensagem. "O mais importante é que meu amigo Nick Heidfeld está OK. Desculpe-me de novo, Nick, você sabe que eu nunca faria uma coisa dessas", acrescentou.

#GALERIA(5066,81114)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube