Vandoorne domina e vence segundo eP de Roma da Fórmula E. Di Grassi bate

Stoffel Vandoorne abriu vantagem confortável no eP de Roma e, mesmo com safety-car no fim, não saiu derrotado. Alexander Sims e Pascal Wehrlein completaram o pódio

Lucas Di Grassi se envolve em acidente e abandona segundo eP de Roma (Vídeo: FE)

Corridas da Fórmula E costumam seguir incertas até as voltas finais. Apesar de Stoffel Vandoorne dominar, voltou a ser o caso neste domingo (11): o belga liderava, mas teve de superar um safety-car nas voltas finais antes de vencer pela primeira vez em 2021.

Pascal Wehrlein parecia capaz de seguir incomodando Vandoorne, mas andou para trás. O alemão foi ultrapassado por Alexander Sims em uma relargada e seguiu lutando por posição, permitindo que o belga respirasse aliviado. A luta valeu a pena para Sims, que terminou em segundo, levando seu primeiro pódio na Mahindra.

Wehrlein ainda salvou um pódio, mas só após a bandeira quadriculada. Norman Nato cruzou a linha de chegada em terceiro, mas excedendo o consumo de energia e sendo desclassificado por isso. Edoardo Mortara conseguiu um quarto lugar que serve como prêmio de consolação para a Venturi, enquanto a BMW vê Maximilian Günther em quinto. A zona de pontos teve ainda Mitch Evans, António Félix da Costa, Sébastien Buemi, Tom Blomqvist e Nico Müller.

Stoffel Vandoorne levou a vitória (Foto: Fórmula E)

Para os brasileiros, um dia decepcionante. Lucas Di Grassi brigava por pontos, isso até ser tocado por Sébastien Buemi, rodando e batendo com força. Sérgio Sette Câmara, que largou em penúltimo, ganhou terreno ao fazer uma corrida limpa e acabou em 12°.

Saiba como foi a corrida 2 da Fórmula E em Roma:

Antes mesmo da largada, mudanças importantes foram anunciadas pela direção de prova. Assim como na corrida 1, a 2 teria largada atrás do safety-car, ajudando pilotos a sobreviver as curvas apertadas que abrem a volta.

Houve apenas uma volta atrás do carro de segurança, com os pilotos logo liberados para pisar fundo no ainda úmido asfalto romano. Pole, Cassidy tratou de deixar tudo imediatamente animado: o piloto da Virgin rodou sozinho na relargada, desabando de primeiro para 11°. Nato virada líder, com Wehrlein, Vandoorne, Günther e Sims fechando o top-5. Mortara, Rowland, Müller, Buemi e Bird fechavam a zona de pontos.

Cassidy, apesar do erro, estava vivo na corrida. O neozelandês não teve dificuldades para ultrapassar Buemi, Bird e Müller, subindo para oitavo em um piscar de olhos.

Nick Cassidy, Roma, FE, rodada, pole
Nick Cassidy rodou após largar na pole do eP de Roma (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Lá na frente, Wehrlein também ganhava terreno. O alemão ultrapassou Nato, que começava a segurar todo mundo, e trabalhou para abrir alguma vantagem. Vandoorne não podia perder tempo, também ultrapassando o francês e subindo para segundo, mas já 1s3 atrás.

Mais atrás, pilotos começavam a ativar o modo ataque. Sims, Rowland e Mortara, no caso. Cassidy conseguiu passar os três, mas se deu mal: o piloto da Virgin tentou se defender, mas acabou tocado e indo para a barreira de pneus. Deu para continuar na corrida, mas na última posição e sem chances reais de pontos.

Na volta 8, com 28 minutos de corrida pela frente, o primeiro grande acidente da corrida. Di Grassi tentava se defender de Buemi, que acabou dando um toque na traseira. O brasileiro bateu com força no muro e abandonou no ato.

Lucas Di Grassi abandonou o segundo eP de Roma da Fórmula E
Lucas Di Grassi abandonou o segundo eP de Roma da Fórmula E (Foto: Reprodução)

O timing do acidente nos trouxe um novo líder. Vandoorne tinha ativado o modo ataque, usando-o para tomar a liderança. Wehrlein reagiu, acionando o seu, mas viu a vantagem neutralizada pelo acidente de Di Grassi. A relargada seria dada com o belga em primeiro e o alemão em segundo.

Na relargada, Wehrlein foi surpreendido por Sims. O alemão demorou para reacelerar e entrou o segundo lugar de mão beijada para o britânico. Enquanto isso, Vandoorne disparava e passar a controlar a corrida.

Restando 20 minutos, o top-10 era o seguinte: Vandoorne, Sims, Wehrlein, Nato, Günther, Mortara, Rowland, Buemi, Evans e Da Costa.

Faltavam 15 minutos e a corrida ficava estável na frente. Sims ajudava Vandoorne ao segurar Wehrlein, que não tinha resposta e seguia preso em terceiro.

As coisas seguiram piorando para Wehrlein. Na última rodada de modo ataque, Nato fez a ultrapassagem e tomou o terceiro lugar. O ex-F1 já não parecia ter ritmo tão bom assim e via o pódio escapar.

Quando tudo parecia calmo, uma reviravolta. René Rast teve uma falha na suspensão, batendo com força e exigindo entrada do safety-car. Houve o risco de a corrida terminar atrás do carro de segurança, mas deu tempo de uma última volta em regime de bandeira verde.

Ainda assim, a relargada não mudou muita coisa na dianteira. Vandoorne usou seu fanboost para abrir alguma vantagem sobre Sims, que aceitou o segundo lugar com um sorriso no rosto. A briga pelo terceiro lugar avançou até a linha de chegada, com Nato levando a melhor. Entretanto, o francês acabaria desclassificado por usar energia demais, indo além do permitido por regulamento.

Fórmula E 2021, eP de Roma, Corrida 2, Resultado Final:

1S VANDOORNEMercedes23 voltas 
2A SIMSMahindra+0.666  
3P WEHRLEINPorsche+2.346  
4E MORTARAVenturi Mercedes+5.018  
5M GÜNTHERBMW+5.305  
6M EVANSJaguar+5.671  
7A.F. DA COSTADS Techeetah+6.133  
8S BUEMINissan+9.795  
9T BLOMQVISTNIO +12.032  
10N MÜLLERDragon Penske+12.032  
11J.E. VERGNEDS Techeetah+15.676  
12S. SETTE CÂMARADragon Penske+16.009  
13J DENNISBMW+16.352  
14O TURVEYNIO +17.134  
15A LOTTERERPorsche+17.838  
16O ROWLANDNissan+21.140  
17A LYNNMahindra+37.697  
18R FRIJNSVirgin+43.103  
19S BIRDJaguar+1 volta NC
20N DE VRIESMercedes+1 volta NC
21N CASSIDYVirgin+2 voltas NC
22R RASTAudi+4 voltas NC
23L DI GRASSIAudi+17 voltas NC
24N NATOVenturi Mercedes+2.078 DSQ

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube