Carpenter derruba império de Andretti e Penske e faz pole para 500 Milhas de Indianápolis. Helio é 8º

Norte-americano desbancou favoritos e conquistou a segunda pole de sua carreira. O piloto dividirá a primeira fila do grid com o novato Muñoz e Marco Andretti. Melhor brasileiro, Castroneves não conseguiu ir além da oitava posição, enquanto Kanaan parte em 12º e Bia, 28ª, disputa o Bump Day deste domingo (19)

A edição de 2013 das 500 Milhas de Indianápolis terá um piloto local na pole-position. Natural da cidade que possui um dos circuitos mais míticos do automobilismo, Ed Carpenter surpreendeu o mundo da Indy neste sábado (18) e foi o mais rápido no Pole Day, superando os carros das favoritas Andretti e Penske.

Correndo por sua própria equipe, o norte-americano, que não cravava uma pole desde o GP de Kentucky de 2010, somou 2min37s368 no total de suas quatro voltas no Fast Nine e parte na primeira posição no próximo domingo (26), quando será realizada a prova.

Ed Carpenter, pole para as 500 Milhas de Indianápolis de 2013 (Foto: Michael Rickey/Getty Images)

No entanto, Carpenter não foi a única surpresa do dia: Carlos Muñoz, novato que faz sua estreia na Indy, foi o melhor piloto da Andretti e parte em uma incrível segunda posição, logo à frente de Marco Andretti, terceiro colocado.

O melhor brasileiro foi Helio Castroneves. O piloto da Penske chegou a estar na liderança na primeira parte da sessão classificatória, mas não fez boas voltas durante a disputa pela pole e parte apenas em oitavo. 

Tony Kanaan, da KV, repetiu a média de performance apresentada nos treinos livres e ficou próximo do top-10, não avançando ao Fast Nine e largando em 12º.

Bia Figueiredo, por sua vez, não conseguiu se classificar entre os 24 melhores do Pole Day, e, com o 28º tempo, tentará melhorar sua classificação no Bump Day, que será disputado neste domingo (19).

As imagens do Pole Day na galeria exclusiva do GRANDE PRÊMIO
Veja o grid de largada ilustrado das 500 Milhas de Indianápolis
Mais fotos do Pole Day
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana
Minuto a minuto, a classificação para a 97ª edição da Indy 500

Confira como foi o Pole Day, treino classificatório para a Indy 500:

Os 24 melhores
 
O primeiro a ir para a pista foi Scott Dixon. Em sua primeira sequência de quatro voltas, o neozelandês marcou, no agregado, 2min39s180. O tempo, apesar de ter se tornado momentaneamente a referência, valeu ao piloto apenas a 16ª posição no grid.
 
A liderança mudou de mãos quando AJ Allmendinger, quarto a sair dos boxes, deu a primeira amostra do bom acerto da Penske em Indianápolis: com 2min38s060, o norte-americano colocou mais de 1s de vantagem no antigo líder.
 
Os seis pilotos seguintes não conseguiram superar o tempo de AJ. O domínio da Penske nº 2, no entanto, só seria quebrado por outro carro da equipe: o nº 12, de Castroneves, arrancou aplausos entusiasmados dos torcedores ao virar em 2min37s911 e assumir a ponta. O brasileiro atingiu a média de 227 mph – equivalente a 366,8 km/h.
 
A marca de Helio parecia insuperável. Nem mesmo a Andretti, equipe que dominou a maior parte dos treinos livres durante a semana, conseguiu representar algum tipo de ameaça ao tricampeão de Indianápolis. 
 
Mas o melhor da Penske ainda estava por vir: Will Power voltou a honrar o nome. 18º a marcar tempo, o australiano voou e atingiu o excelente combinado de 2min37s312, para se fixar na primeira posição e não mais perdê-la durante a primeira parte da classificação. A vantagem colocada sobre Castroneves foi de mais de 0s6.
Carlos Muñoz estreia na Indy com a primeira fila em Indianápolis (Foto: Walter Kuhn/IndyCar)

As maiores surpresas da sessão, no entanto, foram Carpenter e Muñoz. Com excelente acerto, o norte-americano conseguiu se classificar para o Fast Nine e chegou a figurar na terceira posição, fechando em quinto, com 2min37s928. Já o jovem colombiano, que faz sua estreia na Indy, confirmou o bom desempenho mostrado nas sessões livres e fez suas quatro voltas em 2min37s776, superando Castroneves e ficando em terceiro.

 
A melhor Andretti foi a de Hunter-Reay. O atual campeão não teve dificuldades para somar 2min37s699 e assumir a segunda posição, com a segunda melhor média de velocidade, andando em 228 mph – 366,93 km/h.
 
Os brasileiros, à exceção de Helinho, não tiveram atuações de destaque, mas ficaram dentro do que já era esperado: 20º a ir para a pista, Kanaan conseguiu a 12ª posição com o tempo de 2min38s626, enquanto Bia, com 2min39s916, ficou apenas no 28º lugar e foi eliminada para a disputa do Bump Day.
 
Entre os eliminados na primeira bateria de voltas rápidas, James Jakes, Townsend Bell, Ryan Briscoe e Simona de Silvestro conseguiram entrar no grupo dos 24 melhores. Já Tristan Vautier, Michel Jourdain Jr, Bia e Pippa Mann, apesar de terem tentado, não conseguiram o feito. 
 
Pela ordem, os classificados para a disputa da pole foram: Power, Hunter-Reay, Muñoz, Castroneves, Carpenter, Marco Andretti, Allmendinger, Ernesto Viso e James Hinchcliffe. 
 
Destaque negativo para a Ganassi, que teve desempenho pífio em Indianápolis: melhor piloto da equipe, Dixon larga apenas em 16º, logo à frente de Dario Franchitti, 17º. Charlie Kimball parte em 19º, e Briscoe em 23º. Um desastre completo de uma das mais tradicionais equipes da categoria.
 
As surpresas do Fast Nine
 
Por conta da chuva que atrasou em 2h30 o início do Pole Day, os nove pilotos classificados para a disputa da pole tiveram uma única oportunidade para marcar seus tempos. 
 
O primeiro deles foi Hinchcliffe. O canadense, cotado como um dos favoritos à pole, decepcionou, e, com 2min38s541, foi o mais lento do Fast Nine. 
 
Na sequência, Viso foi velocíssimo na primeira de suas quatro voltas e despontou como possível candidato à primeira posição, mas perdeu desempenho nos três giros seguintes e conseguiu ficar apenas com o quarto lugar, abrindo a segunda fila.
 
A Penske, que ao lado da Andretti era favorita à pole, viu Allmendinger como seu primeiro representante na batalha pela posição de honra do grid. Mas o norte-americano, discreto, fechou em quinto. 
 
Andretti foi o quarto a entrar na pista e pulou para a liderança, com 2min37s713. Mas o próximo da lista era Carpenter. E se a surpresa já havia sido grande na primeira fase da classificação, seria ainda maior no Fast Nine.
Ed Carpenter, pole para as 500 Milhas de Indianápolis de 2013 (Foto: Jamie Squire/Getty Images)
O piloto, que corre por sua própria equipe, teve desempenho assombroso. Mantendo regularidade entre suas quatro voltas e atingindo a média de 228,762 mph – nada menos que o equivalente a 368,16 km/h –, o norte-americano cravou a marca de 2min37s368 e assumiu a primeira posição para não mais ser superado ou sequer ameaçado.
 
Quem mais se aproximou de Carpenter foi Muñoz, novo garoto-sensação da Indy. No entanto, o estreante colombiano ficou a 0s290 do tempo do pole – diferença considerável em um circuito oval, mas suficiente para colocá-lo em uma fantástica segunda posição.
 
Hunter-Reay e Power ainda foram à pista depois do jovem piloto da Andretti, mas a disputa pela primeira fila já estava liquidada. Enquanto o atual campeão foi o sétimo, o australiano, um dos favoritos à pole, fechou em sexto.
 
As 500 Milhas de Indianápolis serão realizadas no próximo dia 26. Até lá, Carpenter será, de fato e de direito, o rei do circuito e a maior estrela de sua terra natal.

Indy, 500 Milhas de Indianápolis, Pole Day, final:
1 20 Ed CARPENTER EUA Carpenter Chevrolet   2:37.368  
2 26 Carlos MUÑOZ COL Andretti Chevrolet N 2:37.658 +0.290
3 25 Marco ANDRETTI EUA Andretti Chevrolet   2:37.713 +0.345
4 5 Ernesto VISO VEN Andretti Chevrolet   2:37.790 +0.422
5 2 AJ ALLMENDINGER EUA Penske Chevrolet   2:37.826 +0.458
6 12 Will POWER AUS Penske Chevrolet   2:37.834 +0.466
7 1 Ryan HUNTER-REAY EUA Andretti Chevrolet   2:37.961 +0.593
8 3 Helio CASTRONEVES BRA Penske Chevrolet   2:38.059 +0.691
9 27 James HINCHCLIFFE CAN Andretti Chevrolet   2:38.541 +1.173
10 4 JR HILDEBRAND EUA Panther Chevrolet   2:38.283 +0.915
11 98 Alex TAGLIANI CAN Bryan Herta Honda N 2:38.320 +0.952
12 11 Tony KANAAN BRA KV Chevrolet   2:38.626 +1.258
13 22 Oriol SERVIÀ ESP DRR Chevrolet   2:38.720 +1.352
14 19 Justin WILSON ING Dale Coyne Chevrolet   2:38.031 +0.663
15 7 Sébastien BOURDAIS FRA Dragon Chevrolet   2:38.154 +0.786
16 9 Scott DIXON NZL Ganassi Honda   2:39.180 +1.812
17 10 Dario FRANCHITTI ESC Ganassi Honda   2:39.243 +1.875
18 14 Takuma SATO JAP Foyt Honda   2:39.368 +2.000
19 83 Charlie KIMBALL EUA Ganassi Honda   2:39.376 +2.008
20 16 James JAKES ING RLL Honda   2:39.426 +2.058
21 77 Simon PAGENAUD FRA Schmidt Honda   2:39.521 +2.153
22 60 Townsend BELL EUA Panther Chevrolet   2:39.543 +2.175
23 8 Ryan BRISCOE AUS Ganassi Honda   2:39.811 +2.443
24 78 Simona DE SILVESTRO SUI KV Chevrolet   2:39.839 +2.471

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube