Depois da Fórmula E, TV Cultura fecha com Indy e transmite temporada 2021

A Indy será exibida pela TV Cultura em 2021, pode confirmar o GRANDE PRÊMIO. O anúncio sobre a transmissão da categoria na TV aberta será feito nesta segunda-feira

Jimmie Johnson “caçou” Tony Kanaan para achar o carro da Ganassi (Vídeo: Ganassi)

A Indy tem uma nova casa no Brasil. A principal categoria de monopostos dos Estados Unidos será exibida pela TV Cultura a partir da temporada 2021, apurou o GRANDE PRÊMIO. O campeonato tem início no próximo domingo (18), com o GP do Alabama. É a segunda aquisição recente feita pela emissora da Fundação Padre Anchieta, que também virou o canal oficial da Fórmula E na TV aberta brasileira. O anúncio sobre a transmissão será feito na segunda-feira, dia 12.

O contrato da Indy com a Cultura representa o fim de uma longínqua parceria com a Bandeirantes, que adquiriu os direitos da Fórmula 1, Fórmula 2, Fórmula 3, Stock Car, Copa Truck e Porsche Cup, optando por não renovar com a categoria americana.

A Indy não terá pilotos brasileiros em tempo integral, mas ainda vai contar nomes famosos no grid ao longo do ano. Helio Castroneves vai disputar seis corridas com a Meyer Shank. São elas: Indy 500, Indy GP 2, Nashville, Portland, Laguna Seca e Long Beach.

Tony Kanaan, por sua vez, vai assumir o carro de Jimmie Johnson, na Ganassi, nos ovais, incluindo as 500 Milhas de Indianápolis, enquanto Pietro Fittipaldi vai dividir o #51 da Dale Coyne com Romain Grosjean. O neto de Emerson também só vai correr nos circuitos ovais. Ao todo, são quatro etapas em ovais em 2021: duas provas no Texas, Indianápolis e Gateway.

LEIA TAMBÉM
+Faltam 50 dias: confira quais são os pilotos confirmados na Indy 500 2021
+Cinco motivos para acompanhar a temporada 2021 da Indy
+Grosjean se empolga com futuro na Indy e já fala em trazer família e “curtir alguns anos”

Todos os vencedores da Indy 500. Esse ano, a tradicional prova terá exibição da TV Cultura (Foto: Reprodução)

A história da Indy na TV brasileira

A Band foi a primeira emissora do Brasil a transmitir a Indy em TV aberta, ainda nos anos 1980, impulsionada pela ascensão de Emerson Fittipaldi na categoria. Tendo em Luciano do Valle a sua principal voz, o canal paulistano ajudou o campeonato a ganhar popularidade por aqui. Foi então que, no início dos anos 1990, encerrou-se o primeiro ciclo da Band com a Indy.

O campeonato passou, então, a ser exibido pela extinta TV Manchete, entre 1993 e 1994, antes de ter os direitos adquiridos pelo SBT a partir da temporada seguinte. 1995 foi o último ano da Indy antes da cisão entre CART e IRL, que ficou com a principal corrida do calendário, as 500 Milhas de Indianápolis, mas sem os principais pilotos, que seguiram com a CART. A Band, então, passou a ser a emissora oficial a exibir as corridas da IRL, enquanto o SBT ficou com a divisão mais famosa.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Desde então, a emissora do Morumbi seguiu como uma espécie de sinônimo da Indy no Brasil. A Band sofreu grande perda em 2014, quando Luciano do Valle morreu, vítima de infarto. Téo José, que já narrava para o canal, assumiu o posto de #1, se mantendo por ali até o começo de 2018, quando deixou a emissora.

A partir de então, as transmissões da Band e do BandSports foram lideradas por Eduardo Vaz ou Celso Miranda na narração, com os comentários de Felipe Giaffone. Mas o comentarista deixou o grupo para assumir a função na Globo, sendo confirmado, no fim de 2019, como o substituto de Reginaldo Leme.

Foi também em 2019 que o serviço de streaming DAZN iniciou as exibições da Indy no Brasil. O DAZN e a Band transmitiram juntos as temporadas de 2019 e 2020.

A temporada 2021 da Indy começa no dia 18 de abril no Alabama. Em 30 maio, a categoria disputa as 500 Milhas de Indianápolis. A última etapa acontece em Long Beach, em 26 de setembro. O GRANDE PRÊMIO acompanha toda o campeonato da categoria norte-americana.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube