Indy

Hunter-Reay fala em complexidade para achar acerto ideal em Barber: “Muda sempre a cada ano e a cada sessão”

Vencedor da prova em 2013 e 2014, Ryan Hunter-Reay explicou as dificuldades existentes para achar o melhor acerto para o carro no circuito de Barber. O veterano foi 13º no terceiro treino livre

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
A Indy está em Barber para a terceira prova da temporada. Em uma pista que é considerada uma das mais complicadas do calendário para acerto do carro, Ryan Hunter-Reay, 13º colocado no terceiro treino livre, explicou as variações do circuito do Alabama e os fatores que precisam ser levados em conta na preparação do bólido.

"É uma pista muito interessante porque tem muitos tipos de curvas diferentes. Curvas de alta, curvas mais leves, e as mais apertadas como o hairpin e a chicane elevada, que vem logo depois de uma curva rápida que é a 8", declarou ao site norte-americano 'Motorsport.com'.

Hunter-Reay explicou as dificuldades de encontrar o acerto correto para o carro. Segundo o americano, uma configuração especial para curvas mais lentas ou para curvas mais rápidas prejudica por inteiro o andamento da volta.
Ryan Hunter-Reay não brilhou nos treinos livres em Barber (Foto: IndyCar)
"É uma das pistas mais difíceis de encontrar o acerto correto. Em pistas de rua, conseguir acertar o carro para curvas de 90° é o segredo para a maioria da volta. Mas, em um circuito como Barber, você pode configurar o carro pra ser melhor em baixa velocidade e terá problemas na parte de alta. Se você deixar de um jeito rígido e estável nas curvas de alta, pode pagar o preço quando passar sobre as zebras na curva 9, e você não pode errar porque depois disso tem duas longas retas unidas por uma curva rápida. Se você errar na curva 9, perde o ritmo até a curva 12", comentou.

O piloto triunfou na pista em 2013 e 2014. No ano passado, ficou com a segunda colocação. Mesmo com bastante experiência e sucesso em Barber, Ryan conta que o acerto ideal para o carro nunca é o mesmo.
 
"Estamos vindo aqui há nove anos, e parece que a cada ano tem algo diferente a ser trabalhado para ser mais rápido. Tivemos sucesso aqui, vencemos duas vezes, mas você precisa se esforçar e evoluir o acerto porque nunca é o mesmo. Ele muda a cada ano, e muda a cada sessão", completou.

O treino classificatório para o GP do Alabama da Indy está marcado para 17h (Horário de Brasília) deste sábado.