Indy

Indy anuncia acordo com DAZN para transmissão da temporada no Brasil. Bandeirantes exibe na TV

A Indy confirmou um acordo com a plataforma de streaming DAZN para transmissão da temporada 2019. Apesar disso, a Bandeirantes segue com os direitos para a TV

Grande Prêmio / GABRIEL CURTY, de São Paulo / VICTOR MARTINS, de São Paulo
A Indy anunciou uma importante novidade nesta quarta-feira (6). A categoria confirmou um acordo com a plataforma de streaming DAZN, que vai transmitir as 17 corridas da temporada 2019 para o Brasil.
 
Apesar do acordo, ao contrário do que aconteceu com os direitos de diversos campeonatos de futebol, o GRANDE PRÊMIO confirmou com a assessoria da Bandeirantes que a temporada no grupo está garantida, em divisão similar à do ano passado: seis corridas serão na TV aberta — São Petersburgo, Indy 500, Texas, Road America, Iowa e Gateway — e as outras 11, no BandSports.
O DAZN também vai transmitir a Indy em 2019 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Com a saída de Felipe Giaffone, agora comentarista do Grupo Globo, quem o substitui é um velho conhecido do canal: Celso Miranda — que já chegou a ocupar tal função e também a de narrador da Indy. A narração permanece com Eduardo Vaz, que comandou as transmissões da Bandeirantes desde o ano passado.

Com sede em Londres, a DAZN foi lançada em 2016, mas foi no final de 2018 que teve seu crescimento no Brasil. A plataforma hoje conta com a transmissão de campeonatos importantes de futebol como o Italiano, o Francês, a Copa Sul-Americana e a Recopa Sul-Americana.

Além do Brasil, vai transmitir a Indy também para o Canadá, o Reino Unido, Japão, Espanha, Suécia, França e Nova Zelândia, terra do atual campeão Scott Dixon. Detalhando as demais transmissões, a Indy também revelou que o Sky Sports, responsável pela F1, vai transmitir a categoria para o Reino Unido.

"Estamos satisfeitos por oferecer esse ótimo produto para tantas pessoas em volta do mundo. Os acordos representam parcerias entre a Indy, as transmissoras e também os fãs que são alcançados. Acreditamos que através dos nossos acordos mais gente possa ter a oportunidade de ver a Indy e apreciar pilotos como o pentacampeão Scott Dixon, além de ver o retorno de Fernando Alonso e da McLaren à Indy 500", disse Stephen Starks, vice-presidente da categoria.
 
O GP também entrou em contato com o DAZN, mas não obteve resposta até o fechamento desta reportagem.

⚡️ Indyzoooooune: quem vai transmitir no DAZN? Que não seja o Bolívia...