Michael Andretti revela momento de tensão por bandeira vermelha, mas exalta Hunter-Reay e “esforço incrível” da equipe

Michael Andretti não escondeu o orgulho de sua equipe pela vitória nas 500 Milhas de Indianapólis, com Ryan Hunter-Reay, e pelo fato de colocar quatro de seus cinco carros no top-6.

 cobertura 'in loco' da Indy 500 no GRANDE PRÊMIO
 As imagens deste domingo da Indy em Indianápolis
icone_TV  A programação do fim de semana do automobilismo  

Michael Andretti colocou sua equipe em uma posição de grande domínio neste domingo (25) nas 500 Milhas de Indianápolis. Além da conquista com Ryan Hunter-Reay na prova mais importante do calendário da Indy, o time comandado pelo filho de Mário ainda pôs quatro de seus cincos carros no top-6. O triunfo foi o primeiro desde 2007, quando venceu com Dario Franchitti. Falando sobre a bem-sucedida corrida, Michael não escondeu o orgulho e disse que o desempenho é resultado de um “esforço incrível” de todos na esquadra.

“Foi sensacional quando olhei a classificação final e vi nossos carros entre os seis primeiros aqui. Fazia tempo que não vivíamos algo como isso”, disse Andretti em entrevista coletiva acompanha pelo GRANDE PRÊMIO. “Foi um esforço incrível de todos na equipe. Estou realmente muito orgulhoso do que conseguimos aqui. E estou muito orgulhoso de Ryan”, completou.

Ryan Hunter-Reay, o grande vencedor (Foto: Beto Issa)

O norte-americano ainda dedicou palavras de reconhecimento ao trabalho feito por seu piloto. “Ryan merece muito tudo isso. Quando você imagina o que eles passaram no ano passado, perdendo a corrida faltando tão pouco e agora voltam muito mais fortes, é absolutamente fantástico. Também temos de falar da Honda, que nos entregou um motor incrível durante todo esse mês. Eles realmente deram o troco”, disse o ex-piloto.

Michael também falou sobre a parte final da corrida, a bandeira vermelha e as cinco voltas decisivas, na batalha entre Hunter-Reay e Helio Castroneves. “Foi um momento bem difícil, para falar a verdade”, falou. “Eu apenas pensei: ‘É agora’”, declarou.

“Foi a primeira vez que isso aconteceu em 98 anos dessa prova, e eu só pensava que nada poderia acontecer de errado conosco. Eu estava um pouco desapontado, mas eu entendi a decisão da direção de prova. Também temos de pensar nos fãs. No fim, tudo deu certo”, acrescentou o dono do time.

“Agora, acho que fiquei feliz por eles terem interrompido a corrida. Isso nos colocou na posição certa para lutarmos pela vitória, ao contrário do que aconteceu no ano passado. Houve tempo para uma disputa final. Foi fantástico”, concluiu.

GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' as 500 Milhas de Indianápolis com os repórteres Victor Martins e Evelyn Guimarães. Para acompanhar o noticiário completo, clique aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube