Askew quer melhorar ritmo de classificação da RLL na Indy: “Vamos lutar no top-10”

Pensando no bom desempenho de Christian Lundgaard no GP de Indianápolis 2 pela RLL, Oliver Askew quer levar o carro da equipe ao top-10 nas classificações no fim de 2021

Depois da inesperada estreia de Christian Lundgaard na Indy, a Rahal Letterman Lanigan Racing (RLL) anunciou que Oliver Askew vai assumir o carro #45 nas etapas restantes da categoria em 2021: Portland, Laguna Seca e Long Beach. Para o novo reforço da escuderia, a amostra positiva do dinamarquês em voltas rápidas dá bons sinais na busca por bons resultados em treinos classificatórios.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Com Takuma Sato e Graham Rahal como titulares em tempo integral nesta temporada, foi Lundgaard que conseguiu o melhor resultado da RLL em classificação, colocando o carro em quarto no grid no GP de Indianápolis 2. Por isso, Askew acredita que pode fazer melhor e desmistificar a ideia de um desempenho ruim da equipe nas classificações.

“Acho que Graham [Rahal] e Takuma [Sato] estão entre os cinco primeiros pilotos em termos de ganho de posições da largada às posições finais nas corridas deste ano”, disse, em entrevista ao site Motorsport. “Portanto, eu sei que a Rahal Letterman Lanigan teve a sensação de que seus carros estavam melhor configurados para as corridas e que a classificação sempre foi mais difícil”.

Oliver Askew correu em Road America com a Carpenter (Foto: IndyCar)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Não sei se essa teoria caiu pela velocidade de Lundgaard lá na classificação [em Indianápolis], porque todas as pistas são muito diferentes, e acho que o percurso da Indy tem uma técnica muito diferente na forma como você solta os freios”, acrescentou.

Com uma passagem frustrante pela Arrow McLaren na Indy, incluindo um acidente forte na 500 Milhas de Indianápolis de 2020, o jovem piloto busca por espaço para atuar integralmente no grid em 2022. É hora de aproveitar ao máximo a oportunidade na RLL para se firmar na Indy, embora afirme que “não pensa muito nisso”.

“Na verdade, entrando na equipe para essas três corridas, acho muito reconfortante saber que os carros têm aquela velocidade para as voltas. E acho que o circuito de Portland é bastante semelhante ao de Indianápolis, com retas longas e superfície lisa. Não tenho dúvidas de que vamos lutar pelo top-10 na classificação e podemos ter uma boa exibição na corrida. Se todos executarem bem seus papéis, acredito que teremos um fim de semana forte”, frisou.

 “Não falamos muito sobre [uma oportunidade na RLL em 2022]. Vimos alguns pilotos diferentes neste carro e tenho certeza de que a equipe está usando esse tempo para ver a direção que querem seguir. Mas, honestamente, não é onde minha cabeça está agora. Eu vejo isso como uma oportunidade de voltar, me divertir e fazer um bom show”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar