Texas promove força-tarefa para limpar pista e evitar novo vexame na Indy em 2021

Método para tirar a resina colocada na pista ano passado é escovar o traçado sem parar até que a pista esteja em boas condições. Indy aprova

Daniel Hemric e Noah Gragson se irritaram e trocaram socos ao fim da etapa de Atlanta da Xfinity. (Vídeo: Nascar/Twitter)

A etapa do oval do Texas na Indy é um dos eventos mais esperados do calendário quase todos os anos desde que passou a receber a categoria, em 1997. Mas 2020 foi um ano difícil, onde o traçado foi afetado por uma resina colocada no circuito. Agora, em 2021, o Texas Motor Speedway [TMS] trabalha como dá para voltar ao normal.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Indy surfa em sucesso de ‘Drive to Survive’ e mostra interesse em ter série de TV

Antes da corrida de 2020, o TMS usou uma resina chamada PJ1 na pista para a corrida da Nascar, realizada um pouco antes, e que vislumbrava aumentar o ritmo de ultrapassagens na categoria de stock cars. Na Indy, entretanto, o efeito foi contrário: os carros não podiam tocar na resina que escorregavam como se estivessem no sabão. Com isso, a pista ficou com somente uma linha de ação e praticamente impossibilitou ultrapassagens.

O presidente do TMS, Eddie Gossage, confirmou à revista estadunidense Racer que o trabalho em curso consiste em varrer a pista sem parar durante as noites texanas para tirar a resina completamente. O circuito decidiu não usar produtos químicos para a operação com medo de que afetasse ainda mais o traçado.

Scott Dixon venceu o GP do Texas de 2020 (Foto: Indycar)

A Indy, pelo menos, está satisfeita com a resposta.

“Texas tem sido ótimo [para a Indy]. Estão realizando um processo noturno, mas existe avanço. Estamos colocando muita atenção no programa dos superovais para este ano”, disse Jay Frye, presidente da Indy.

Além das mudanças na pista, a categoria acredita que os novos pneus da Firestone, que foram pensados para estrear originalmente no ano passado, também terão efeito importante na capacidade das corridas.

“Isso combinado ao fato de Firestone trazer ótimos pneus que testamos em 2019, mas não usamos ano passado por conta da pandemia, creio que será um show incrível”, afirmou.

O Texas receberá uma rodada dupla nos dias 1 e 2 de maio, no que serão as primeiras corridas em oval na temporada. Antes disso, porém, os carros aceleram no Alabama e São Petersburgo em 18 e 25 de abril, respectivamente.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube