Ainda em recuperação, Rossi celebra tempo maior para reabilitação e reconhece que forma física vai ser posta à prova

Valentino Rossi celebrou que tenha tido um período maior de recuperação entre o GP de Aragão e a prova do Japão deste fim de semana. 42 dias após fraturar a perna direita em um acidente em um treino de enduro, italiano reconheceu que a forma física será bastante exigida nesta fase do Mundial

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

42 dias após fraturar tíbia e fíbula da perna direita, Valentino Rossi segue avançando em sua recuperação. Às vésperas do GP do Japão, o titular da Yamaha reconheceu que sua forma física será bastante exigida nesta fase da temporada, mas celebrou o intervalo de duas semanas entre o GP de Aragão e a prova deste fim de semana para avançar em sua reabilitação.
 
Na semana passada, Rossi voltou a treinar em seu rancho na Itália, mas admitiu que ainda sente um pouco de dor. Na quarta-feira, o italiano participou de um evento da Yamaha em Tóquio e ainda exibe uma proteção na perna lesionada.
Valentino Rossi segue usando uma proteção na perna fraturada (Foto: Yamaha)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Depois de minha volta à MotoGP em Aragão, o trabalho e a minha recuperação continuaram”, contou Rossi. “Foi bom ter mais duas semanas depois da última corrida para trabalhar na minha reabilitação, porque agora temos três corridas em sequência e vai ser importante estar em uma boa condição física”, seguiu.
 
“Fiz todo o possível para ficar bem em forma para a etapa na pista de Motegi, porque este é sempre um GP muito importante para a Yamaha”, destacou. “Gosto muito deste circuito e estou feliz por estar aqui. Vamos fazer todo o possível para conseguir o melhor resultado possível”, concluiu.
 
Rossi conta com um histórico positivo na pista do distrito de Kanto: duas vitórias na MotoGP ― 2001 e 2008 ―, sete segundos lugares ― 2000, 2002, 2003, 2004, 2006, 2009 e 2015 ― e dois terceiros ― 2010 e 2014.
’EXTRAORDINÁRIO’

DI GRASSI VÊ HAMILTON COMO UM DOS TRÊS MAIORES DA HISTÓRIA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube