Rins faz teste privado e mira retorno à MotoGP em Misano: “Começamos a ver uma luz”

Longe das pistas desde junho, Álex Rins fez um teste com a Honda em Aragón, na Espanha, e espera voltar a competir na MotoGP em Misano, no próximo final de semana

Três meses depois do forte acidente sofrido na corrida sprint GP da Itália, em Mugello, Álex Rins começa a pensar em voltar a competir na MotoGP. Ausente do grid nas últimas provas, o espanhol da LCR Honda já vai completar três meses longe das pistas após diversas cirurgias e agora se prepara para novamente acelerar.

Rins fez um teste em Aragón, com uma moto de competição, na última quinta-feira (31) como forma de se preparar para um possível retorno em Misano, na próxima semana. O teste foi confirmado por Lucio Cecchinello, chefe da equipe, em entrevista às vésperas do GP da Catalunha, em Barcelona.

Relacionadas


“Esperamos que tente voltar em Misano. Ele [Rins] está fazendo um teste privado em Aragón com uma Honda CBR Fireblade e estamos ansiosos para os resultados dessa jonada. Esperamos contar com ele na Itália”, afirmou o chefe da LCR.

Álex Rins passou por duas cirurgias (Foto: Reprodução)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

O piloto da moto #42 retornou ao paddock da MotoGP na Áustria, há duas semanas, com muletas. O espanhol acompanhou o fim de semana com sua equipe e também chegou a vestir o macacão antes de subir na moto parada, ainda que incapaz de se manter em pé.

“Começamos a ver uma luz. Estamos vendo melhorias no pé, o que significa que poderia tentar [pilotar] e, a partir disso, ver qual a minha velocidade e até que ponto consigo me readaptar na moto”, disse Rins.

Desde que sofreu o acidente na Itália, Rins perdeu cinco etapas completas e segue o melhor piloto da Honda, especialmente pela vitória obtida em Austin. Neste período, o espanhol anunciou que vai correr na Yamaha em 2024, sendo substituído por Johann Zarco na LCR.

Um possível retorno de Rins em Misano ajudaria a Honda, que atualmente conta com Iker Lecuona na LCR, mas o espanhol vai correr no Mundial de SuperBike no próximo fim de semana. Caso Rins não seja liberado para correr, Stefan Bradl pode ser chamado para a etapa da MotoGP.

MotoGP retoma as atividades no fim de semana do dia 3 de setembro, com o GP da Catalunha, a ser disputado em Barcelona. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das classes menores Moto2Moto3 e MotoE.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.