Rins conta que pegou respeito pela moto de tanto cair e celebra volta ao pódio da MotoGP

Depois de 12 etapas longe do pódio, o espanhol da Suzuki celebrou o reencontro com o top-3 da MotoGP. O parceiro de Joan Mir confia em manter a boa forma no GP de Aragão

Álex Rins conseguiu o primeiro pódio de 2021 (Vídeo: MotoGP)

Álex Rins fez as pazes com o pódio da MotoGP. Depois de 12 corridas fora do top-3, o espanhol fechou o GP da Grã-Bretanha na segunda colocação, no mínimo colocando uma pausa na má fase que o acompanha ao longo de toda a temporada.

O piloto da Suzuki admitiu que, com tantos contratempos em 2021, acabou pegando certo receio com a GSX-RR, mas conseguiu afastar essa sensação no domingo (29) em Silverstone.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Pódio em Silverstone foi o primeiro de Álex Rins em 2021 (Foto: Divulgação/MotoGP)

WEB STORY
# Raio-x do strike de Marc Márquez no GP da Grã-Bretanha de MotoGP

“Lançamos mão do Rins de 2019”, disse Álex. “Estou muito feliz, pois não fomos nada bem desde o início da temporada. Sofremos muitas quedas em posições da ponta. Depois das férias, demos reset. Fomos com tudo para a Áustria, mas é um circuito que não é muito bom para mim. Mais uma vez, digo que temos o nível. E conseguimos terminar em segundo”, seguiu.

Décimo no grid inglês, Rins avaliou que uma posição melhor de partida poderia ter lhe permitido brigar com Fabio Quartararo, que escapou cedo e venceu com 2s663 de margem.

“É uma pena que Fabio tenha escapado tanto e tão cedo. Se não tivesse largado tão atrás, talvez tivéssemos podido acompanhá-lo. Tentamos, mas quando vi que estava forçando demais os pneus, entendi que não chegaria no final da corrida. Optei por manter o ritmo constante e assegurar o pódio”, explicou.

Depois de um início difícil de temporada, Álex ficou satisfeito por finalmente ter conseguido demonstrar uma boa performance.

“Eu já tinha tentado na Áustria, mas o circuito não me ajudou. Ontem conversei com a equipe e nos demos conta de que temos de desfrutar em cima da moto e não ter medo. Talvez não medo, mas peguei respeito por ela por cair tanto e falhar, e agora esqueci disso e vamos com tudo”, assegurou. “Agora vem o meu circuito de casa e, sem dúvida, vamos brigar pela vitória”, completou.

A MotoGP volta a acelerar no próximo dia 12 de setembro, com o GP de Aragão, no MotorLand. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2021.

LEIA TAMBÉM
# Quartararo usa receita infalível e ganha terreno em MotoGP de rivais claudicantes

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar