MotoGP

Após toque, Morbidelli diz que “elegância e fair-play não são pontos fortes de Zarco”

Franco Morbidelli não escondeu sua irritação com Johann Zarco após o toque que culminou com uma queda do italiano no início da corrida em Brno no domingo (4). O piloto da SIC considerou que fair-play e elegância não são pontos fortes do rival da KTM

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Franco Morbidelli não escondeu sua irritação com a atuação de Johann Zarco no GP da Tchéquia de domingo (4). O piloto da SIC considerou que fair-play e elegância não são pontos fortes do titular da KTM.
 
Zarco iniciou o primeiro incidente da corrida em Brno. Terceiro no grid, o #5 perdeu nove posições na primeira volta e, na curva 4, tocou Morbidelli, que caiu e acabou levando Joan Mir junto.
 
Na visão do #21, a ação de Zarco foi uma “manobra deselegante”, resultado da frustração pelo início de corrida ruim. 
Franco Morbidelli e Joan Mir caíram após toque de Johann Zarco (Foto: Reprodução)
Paddockast #27
Schumacher e Vettel: UNIDOS POR UM RECORDE


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM
“Talvez Johann estivesse um pouco frustrado e decidiu fazer uma manobra deselegante para cima de mim”, disse Morbidelli. “Nós todos sabemos que nem elegância e nem fair-play são os pontos fortes de Johann”, seguiu.
 
“Eu estava por fora, estava na frente e tentando fazer a minha curva. Aparentemente, Johann sentiu a necessidade de conseguir um pouco mais de espaço e criar um pouco mais de espaço para si ou simplesmente decidiu bater em mim, não sei”, comentou. “Isso simplesmente me fez acabar no chão e acabou com a minha corrida e a do Mir”, resumiu.
 
“Eu entendo claramente que ele estivesse frustrado, porque ele teve um início terrível. Perdeu muitas posições e acho que fez uma manobra ditada por sua frustração”, avaliou. “Infelizmente, era eu que estava lá. Como disse, todos nós sabemos que Zarco não é o piloto mais limpo e elegante. Mas não vou reclamar muito, as corridas são assim”, completou.
 
Mir, por sua vez, avaliou que a queda lhe tirou a chance de brigar por um lugar no top-5, já que mostrou um bom ritmo no warm-up.
 
“Foi uma pena, porque, depois do warm-up, foi o terceiro treino no seco, conseguimos um bom acerto. Consegui ser rápido e realmente constante”, apontou Joan. “Aí na corrida, é isso que acontece quando você começa atrás, mas o que posso dizer?”, continuou. 
 
“Eu estava ganhando posições, aí na quarta curva, acho que Zarco ou algum maluco tocou Morbidelli, aí Morbidelli caiu e atingiu a minha roda, e foi isso”, resumiu. 
 
O piloto da KTM admitiu que não viu Morbidelli no momento do incidente, já que estava focado em Fabio Quartararo e Aleix Espargaró.
 
“Eu me lembro de ver Fabio e talvez também Aleix, estava atrás deles na curva 3”, contou Johann. “Eu estava freando, não podia ir por dentro, então estava um pouco por fora. Mas aí é verdade que tive um contato com Franco. Acho que Franco tentou fechar [a linha], mas eu estava totalmente no lado direito da minha moto, nem mesmo o vi”, relatou.
 
“Senti o contato e não sabia se ele tinha caído ou não. Parece que ele caiu, então lamentou por ele”, concluiu.
 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.