Canet lidera TL3 de poucas emoções e muitas quedas da Moto2 no Catar

Sob forte calor em Losail, a Moto2 voltou à pista e viu Aron Canet liderar o terceiro treino livre. A sessão, porém, foi marcada por algumas quedas, inclusive um forte acidente de Berry Baltus

A Moto2 chegou à pista neste sábado (27) e acelerou para o terceiro treino livre em Losail, no Catar. Aron Canet surpreendeu e liderou uma sessão de tempos altos e que muitas quedas foram vistas.

Por conta do forte calor no Catar, poucos pilotos conseguiram baixar seus tempos obtidos na noite de sexta-feira. Com isso, Aron Canet marcou o melhor tempo, seguido de Joe Roberts, Celestino Vietti, Fabio Di Giannantonio e Sam Lowes.

Nos tempos combinados, Lowes também foi o melhor, seguido por Marco Bezzecchi, Joe Roberts, Xavi Vierge, Remy Gardner, Bo Bendsneyder, Niccolo Bulega, Raúl Fernández, Jake Dixon, Jorge Navarro, Marcel Schrotter, Tony Arbolino, Thomas Lüthi e Aron Canet fechando o top-14 já garantido no Q2.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todos os detalhes do GP do Catar, abertura da temporada 2021 do Mundial de Motovelocidade, durante todo o fim de semana.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Arón Canet em ação durantes os treinos no Catar (Foto: Aspar)

Confira como foi o TL3 da Moto2 no Catar

O treino começou com todos os pilotos saindo para a pista em busca do melhor tempo. Jake Dixon, no entanto, foi o primeiro a ter azar e rapidamente caiu. Apesar do susto, o piloto se levantou sozinho e mostrou-se bem para a sequência do fim de semana.

Sam Lowes rapidamente assumiu a liderança, com 2min00s709, mantendo o bom desempenho de ontem, mas com tempos superiores aos vistos na sexta-feira. Marco Bezzecchi, que ontem fechou em segundo, foi para o quarto lugar logo de cara.

Com os tempos altos, poucos pilotos se arriscaram na quente pista de Losail e deixaram a metade da sessão pouco movimentada. A 11 minutos para o fim, porém, Berry Baltus perdeu o controle da moto, voou e sofreu um forte acidente. Mesmo com fortes dores, o piloto belga levantou-se sozinho. Logo depois, no entanto, foi declarado sem condições de seguir no fim de semana.

No fim, Marcos Ramírez também foi ao chão, mas conseguiu subir na moto e retornar aos boxes. E tempos? Ninguém melhorou, mantendo praticamente as mesmas posições vistas na sexta-feira nos tempos combinados.

Mesmo assim, Aron Canet fez a melhor marca do dia, com 2min00s335 andando sozinho na pista. O espanhol se garantiu em 14º no Q2 da classificação.

GUIA MOTOGP 2021
⇝ MotoGP chega igual, mas diferente em campeonato condicionado por pandemia
⇝ Conheça quem são as equipes e pilotos para a temporada 2021 da MotoGP
⇝ Suzuki segue vida sem Brivio e tenta feito do bicampeonato na MotoGP em 2021
⇝ MotoGP volta com mistério: Marc Márquez retorna após três cirurgias? E como?
⇝ Honda aposta em encaixe de Pol Espargaró por encerramento de série de insucessos
⇝ Mir defende título da MotoGP para mostrar que conquista de 2020 não foi acaso
⇝ Quartararo precisará de regularidade e cabeça no lugar para substituir Rossi
⇝ Bastianini, Marini e Martín sobem para MotoGP com promessa de briga parelha
⇝ Yamaha rejuvenesce com Viñales e Quartararo e busca consistência na M1
⇝ Aos 42 anos, Rossi tem recomeço na MotoGP com SRT. Mas qual será o futuro?
⇝ Pol Espargaró tem chance da vida na MotoGP. Assustar Márquez é outra história
⇝ Equilíbrio também deve ser a marca nas categorias de apoio à MotoGP
⇝ Ducati faz mudanças arriscadas para deixar decepções de 2020 no passado
⇝ Aprilia ‘inventa’ Savadori e coloca tudo nas costas de Aleix Espargaró
⇝ VR46 dá primeiro passo na MotoGP ainda sem dizer se veio para ficar
⇝ Sucesso da Academia VR46, Morbidelli tenta aproveitar garagem com Rossi

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube