Chefe da Tech3 diz que esperava “algo mais da Yamaha” e sonha com continuidade de Zarco: “Não é impossível”

O fim da parceria de 20 anos entre Tech3 e Yamaha não foi tão pacífico. Hervé Poncharal, chefe da equipe satélite, criticou a equipe de fábrica durante entrevista no último sábado (3), por exemplo

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Quando a Tech3, no último dia 22 de fevereiro, anunciou o fim da parceria com a Yamaha por meio de nota oficial, foi polida, como costumam ser mensagens passadas desta maneira para o público e imprensa. Mas o fim da relação de 20 anos entre as equipes pode não ter sido tão tranquilo assim.

No último sábado (3), Hervé Poncharal, chefe da Tech3, deu entrevista na qual acabou citando que a quebra de contrato ao final de 2018 não se deu apenas pela proposta irrecusável que recebeu de uma fábrica ainda não revelada.

Pelas palavras de Poncharal, a relação com a Yamaha já não era tão animadora quanto foi por boa parte dos 20 anos anteriores.

"No final do ano passado, Malásia, Valência, nas últimas provas, Johann estava perto do pódio, quase venceu em Valência, então todo mundo estava esperando algo especial da Yamaha para ajudar Johann, como a HRC faz com Cal ou a Ducati tem feito com Danilo Petrucci, mas isso não veio. Porém, e nós provamos isso nessa noite em Doha, o apoio que recebemos da Yamaha na moto foi incrível, se não, não estaríamos na parte de cima.  De qualquer forma, como uma operação satélite, você sempre quer um pouco mais, sempre quer estar mais próximo do pessoal da fábrica. Claro que o regulamento técnico ajudou todas as operações satélites a estarem mais próximas do topo, mas você sempre quer aquele último pedaço.", afirmou.

Hervé Poncharal (Foto: Tech3)

Zarco terminou em sexto a MotoGP em 2017, muito próximo a Valentino Rossi, quinto, e Maverick Viñales, terceiro, os dois titulares da Yamaha.

"Tivemos grandes memórias, grandes resultados, ganhamos o campeonato de 250cc em 2000 com Olivier Jacque. Na última temporada, com Johann, nós fizemos algo muito forte, especialmente com o fato dele ser novato na categoria", continuou Poncharal.

"Tivemos uma ótima relação com a Yamaha, tudo foi grande, mas às vezes você quer um desafio. Algo que te faça se sentir 10 anos mais jovem. Quando você conhece pessoas que têm essa paixão, esse desejo, vontade trabalhar com você pelo melhor possível, é algo que quero tentar. Eu dividi isso com a minha equipe, no início eles me disseram: ‘Nós não concordamos com você, Hervé’, mas fiquei muito feliz que todos falaram ‘vamos lá!’’", completou.

Especificamente sobre Zarco, Poncharal sabe que é difícil que ele siga por mais tempo na Tech3, e assume que o francês merece chances em uma equipe maior. Mas não perde a esperança em contar com o talento do piloto por mais tempo, ainda mais após essa saída da parceria com a Yamaha. 

"Eu sempre disse que se Johann não estiver numa equipe de fábrica em 2019, tem algo errado, porque ele merece. É o último passo para lutar pelo título da MotoGP", opinou.

Johann Zarco nos testes da MotoGP em Losail (Foto: Michelin)

"Claramente isso não aconteceria na Yamaha, acho que sonhávamos em segredo que (Andrea) Ianonne iria para outro lugar, ou Valentino (Rossi) pararia, mas enfim. Não é segredo, na verdade. Ele está procurando por opções. Temos uma incrível relação", seguiu.

Enquanto Zarco busca opções no mercado, Poncharal sonha: "Mas seria um sonho tê-lo conosco, e eu diria que não é impossível. Não sei se é uma chance grande, mas definitivamente uma possibilidade. Mas a última coisa que você quer fazer é forçá-lo a algo. Ele vai olhar o mercado e decidir."

TUDO POR CONTA DOS CUSTOS

MESMO COM FRIO, PRÉ-TEMPORADA DA F1 NÃO DEVE SAIR DA EUROPA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube