Chefe de imprensa da Gresini diz que Simoncelli teria alcançado fama de Rossi: "Mesmo carisma"

Aldo Gandolfo, chefe de imprensa da Gresini, afirmou ao Grande Prêmio que Marco SImoncelli teria alcançado o mesmo tipo de fama de Valentino Rossi. Simoncelli morreu no ano passado ao 24 anos, em um acidente em Sepang

Figura carismática nos bastidores da MotoGP, Aldo Gandolfo é o  chefe de imprensa da Gresini, equipe satélite da Honda, que é de propriedade do ex-piloto Fausto Gresini e é onde Marco Simoncelli fez sua estreia na classe rainha em 2010. O italiano, morto em um trágico acidente em Sepang no ano passado, defendia o time branco e vermelho e, por isso, a equipe também se tornou um símbolo para os torcedores. A pista de Misano, onde o Mundial desembarcou neste final de semana, era praticamente o quintal da casa de Simoncelli, que morava a pouco menos de 20 km do circuito. Assim, não é difícil de notar a lembranças e as diversas homenagens que os fãs ainda prestam em memória do piloto.

Simoncelli nunca escondeu admiração por Rossi (Foto: MotoGP)

Ao falar do Marco, Aldo abre um sorriso e define o jovem italiano como especial. “Para mim, Marco é e sempre será uma pessoa especial. Era um cara muito divertido e atencioso. Eu trabalhei com ele durante dois anos e nunca o vi sem um sorriso no rosto, tanto para nós quanto para o público. Tinha seus momentos, como todo mundo, mas eram só seus. Isso não afetava seu trabalho e o trato com as pessoas”, afirmou Gandolfo ao Grande Prêmio, nesta sexta-feira (14), em meio a mais uma foto com um grupo de torcedores de Simoncelli.

As manifestações de carinho com o piloto não surpreendem o assessor da Gresini, mas sempre o emocionam. “É claro que a gente sempre fica contente com as demonstrações de carinho que as pessoas ainda têm com o Marco. Sempre me emociono quando vejo o número 58 nas camisetas, nos carros e nas motos. A lembrança ainda é muito forte”, disse. 

“E é especial ver tanta dedicação e carinho. Mas isso não é uma surpresa para mim, porque eu o conheci. Aliás, esse carinho do público só aumentou depois da morte dele, mas, antes, nós também já percebíamos que as pessoas o admiraram em todos os lugares. Um pouco por causa das 250cc e muito por aquilo que ele vinha fazendo na MotoGP. Ele estava crescendo e melhorando corrida a corrida”, completou.

Perguntado sobre Valentino Rossi, a grande estrela da MotoGP, Gandolfo lembrou a amizade entre ambos e disse que Marco poderia alcançar a fama do italiano da Ducati, porque “tinha o mesmo tipo de carisma do Valentino”.

“Acho, sim, que Marco poderia alcançar a fama de Valentino. Ele tinha o mesmo tipo de carisma do Valentino. E eram amigos. Mas é sempre difícil de falar o que teria acontecido, mas acredito que Marco teria um caminho de brilho pela frente, assim como Valentino. No ano passado, nós já percebemos uma grande procura da imprensa para saber sobre Marco, assim como acontecia com Rossi. Não tenho dúvidas disso”, concluiu.

Simoncelli morreu aos 24 anos, durante um acidente na segunda volta do GP da Malásia, em Sepang, em outubro do ano passado. A pista de Misano, em forma de homenagem, mudou o nome do circuito e batizou com o nome do italiano.

O Grande Prêmio acompanha ‘in loco’ o GP de San Marino e da Riviera di Rimini neste final de semana, com a jornalista Evelyn Guimarães. Acompanhe a cobertura aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube