Com 37 pontos de frente, Bagnaia pode fechar título da Moto2 na Austrália. Confira matemática

Com 37 pontos de vantagem para Miguel Oliveira na classificação da Moto2, Francesco Bagnaia tem em Phillip Island seu primeiro match-point para conquistar o título da temporada 2018

Depois de Marc Márquez, mais um campeão pode ser coroado com antecedência na temporada 2018 do Mundial de Motovelocidade. Com 37 pontos de vantagem para Miguel Oliveira, Francesco Bagnaia pode garantir o título da Moto2 já neste fim de semana em Phillip Island. 
 
Dono de oito vitórias na temporada, Bagnaia pode se tornar o 24º italiano a vencer na classe intermediária do Mundial e, aos 21 anos e 287 dias ― no dia da corrida ―, se tornar o nono mais jovem a alcançar o título.
Francesco Bagnaia pode ser campeão já em Phillip Island (Foto: VR46)
Para que isso aconteça já neste fim de semana, porém, Pecco depende de algumas combinações:
 
– Se Bagnaia vencer, Oliveira não pode conseguir nada melhor do que o quinto posto;
 
– Se o #42 terminar o GP da Austrália na segunda colocação, Miguel não pode passar de nono;
 
– Caso o piloto da VR46 receba a bandeirada em terceiro, o português tem de ficar no máximo em 13º;
 
– Se terminar em quarto, o italiano precisa que o piloto da Ajo não pontue.
 
Até aqui, o pior resultado de Bagnaia no ano foi um 12º lugar no GP da Alemanha, mas o #42 vive um momento para lá de positivo nas últimas seis corridas. De Brno para cá, Pecco venceu quatro vezes e esteve no pódio em outras duas oportunidades.
 
Miguel, por sua vez, também foi presença constante no pódio ao logo de 2018, mas conseguiu vencer apenas em duas oportunidades ― nos GPs da Itália e da Tchéquia. O pior resultado do #44, no entanto, foi o sétimo lugar registrado em Aragão.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube