Com ombro esquerdo lesionado, Granado não disputa GP de San Marino de Moto2

Eric Granado não vai disputar o GP de San Marino neste fim de semana por conta de uma lesão no ombro esquerdo. Brasileiro se machucou em uma queda no GP da Inglaterra

Eric Granado não vai disputar o GP de San Marino de Moto2 no próximo domingo (16) por conta de uma lesão no ombro esquerdo. O brasileiro sofreu uma ruptura no ligamento em uma queda no GP da Inglaterra e vinha reclamando de dores já nas últimas etapas do Mundial.

O piloto da JiR está fazendo fisioterapia, mas sua recuperação ainda deve levar cerca de 20 dias. Junto com os médicos, Eric decidiu não correr em Misano para tentar voltar recuperado para a etapa de Aragón.
 

Com ombro esquerdo lesionado, Granado não corre em Misano (Foto: JiR)


“Não posso participar da corrida de Misano. Lamento porque é um circuito que eu gosto muito”, afirmou. “Na queda em Silverstone eu lesionei o meu ombro esquerdo e isso têm me atormentado nas últimas corridas. A dor impede o funcionamento completo do braço, principalmente na hora de frear e mudar a direção”, explicou.

“A ressonância magnética confirmou a ruptura e eu imediatamente comecei a fazer fisioterapia, mas vai levar pelo menos de 15 a 20 dias para recuperar a funcionalidade completa do músculo”, contou. “Por isso que eu concordei com os meus médicos em não participar do GP de Misano e tentar voltar em Aragón. Vou torcer pelo companheiro, que quero ver conquistar um merecido pódio”, concluiu, se referindo ao francês Johann Zarco.

O Grande Prêmio cobre o GP de San Marino 'in loco' com  Evelyn Guimarães. Acompanhe as informações aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube