Crutchlow é operado na Austrália, mas terá de passar por nova cirurgia no tornozelo fraturado

Chefe da LCR, Lucio Cecchinello revelou que Cal Crutchlow passou por um primeiro procedimento cirúrgico para alinhar os ossos fraturados na queda em Phillip Island ainda na sexta-feira. O britânico, porém, terá de passar por uma nova operação em meados da semana antes de poder deixar o hospital

Cal Crutchlow terá uma longa recuperação pela frente depois de fraturar o tornozelo direito em uma queda na segunda sessão de treinos livres para o GP da Austrália. O piloto da LCR já passou por uma cirurgia, mas terá de se submeter a um segundo procedimento antes de ser liberado do hospital para poder voltar para casa.
 
No segundo ensaio da MotoGP na sexta-feira, Crutchlow apareceu caído na brita da Doohan, a primeira curva da pista australiana. As imagens não mostraram a queda, mas já era possível entender que o britânico tinha se lesionado.
 
Removido da pista de maca, Cal foi transferido ao centro médico e, depois, levado ao Hospital Alfred, onde segue internado.
O momento da queda de Cal (Foto: Reprodução)
Neste domingo (27), a LCR emitiu um comunicado à imprensa dando detalhes da condição do piloto. De acordo com Lucio Cecchinello, Crutchlow já passou por uma cirurgia, mas terá de ser submetido a um novo procedimento.
 
“Cal chegou ao Hospital Alfred de helicóptero muito rapidamente após a queda e o tratamento inicial no centro médico da pista”, disse Cecchinello. “Nós somos muito gratos por isso, pois, apesar da seriedade da lesão, isso não era compulsório, mas todos pressionaram bastante para que ele fosse levado ao hospital de helicóptero”, contou.
 
“Quando chegou, o corpo dele passou por uma varredura completa, o que confirmou que a única parte do corpo dele que estava machucada depois da queda era o tornozelo direito”, relatou Cecchinello. “A fratura que ele sofreu envolve os dois maléolos do tornozelo e a tíbia distal. O Dr. Lazarus e a equipe cirúrgica liderada pelo Dr. Edwards ― que operou com sucesso o tornozelo direito de Dani Pedrosa muitos anos atrás ― realizou o primeiro procedimento, que era reduzir e alinhar a fratura e fazer a fixação externa com o uso de uma gaiola”, detalhou.
 
“Essa primeira cirurgia levou 45 minutos e foi simplesmente para colocar o osso de volta na posição perfeita para a segunda cirurgia. Esta vai acontecer na quarta ou na quinta-feira, assim que o inchaço no tornozelo diminuir e, muito que provavelmente, vai envolver a introdução de três pequenas placas para manter o osso no lugar e garantir a melhor recuperação possível”, contou Lucio. “O plano é que ele seja liberado do hospital três dias após a segunda operação, então no próximo fim de semana. Nós estaremos na Malásia, então Cal vai voar para cara e tentar se recuperar o mais rápido possível. Ele poderá começar a fisioterapia duas semanas depois da cirurgia para tentar entrar em forma o mais rápido que puder”, concluiu.

#GALERIA(9579)
 

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube