“Despreparado” para Aragão, Dovizioso ressalta força de Márquez, mas mantém sonho de título: “Não nos rendemos”

Andrea Dovizioso avaliou que não estava preparado para o GP de Aragão depois de perder o primeiro dia de treinos por causa da chuva. 16 pontos atrás, italiano reconheceu força de Marc Márquez, mas garantiu que ainda não desistiu do título

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Andrea Dovizioso saiu no prejuízo de Aragão. Depois de chegar ao traçado de Alcañiz empatado em 199 pontos com Marc Márquez na liderança da MotoGP, o italiano vai para o Japão com 16 pontos de atraso para o piloto da Honda
 
Ao contrário do que aconteceu em muitas das etapas da temporada, Dovizioso não conseguiu aparecer mais forte na corrida e acabou apenas em sétimo, enquanto Márquez conquistou seu quinto triunfo no ano.
Andrea Dovizioso afirmou que não teve tempo para se preparar para a corrida no MotorLand (Foto: Ducati)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Foi um fim de semana difícil”, resumiu Dovizioso. “Era muito lento em três curvas ― dez, 15 e 17 ― e isso condicionou o fim de semana. Não chegamos preparados para a corrida. Não tivemos tempo suficiente. Não fizemos tudo perfeito. Perdemos pontos, mas restam quatro corridas”, seguiu.
 
Na visão de Dovizioso, o fato de ter chovido na sexta-feira atrapalhou preparo da Ducati, já que reduziu o tempo em pista seca. Andrea, aliás, foi um dos que menos rodou no piso molhado.
 
“Nós ficamos sem pneu. Em uma pista com uma aderência tão baixa, não pude jogar as minhas cartas”, relatou. “Se o circuito não é o melhor para a sua moto, é preciso mais tempo para se adaptar à ele”, ponderou.
 
Assim com Dovizioso, Jorge Lorenzo também sofreu com o desgaste do pneu traseiro macio, mas ficou com o terceiro lugar depois de liderar a primeira parte da corrida.
 
“Acho que Jorge manejou os pneus de forma melhor do que eu”, comentou Andrea. “Ele era mais rápido em alguns pontos e isso lhe permitiu gerir melhor as diferenças”, explicou.
 
Com o sétimo lugar no MotorLand, Dovizioso viu Márquez abrir 16 pontos de vantagem na classificação da MotoGP, mas ainda não dá o título por perdido.
 
“A verdade é que os números de Marc são muito bons, mas creio que teremos opções de brigar pelo título”, afirmou. “Temos as nossas cartas e vamos jogá-las. Não nos rendemos. Não vai ser fácil, porque Marc e a Honda estão muito fortes. Seguramente, eles são os mais competitivos, mas as pistas não nos ajudaram”, ponderou.

#GALERIA(7196)
 
’SOLDADINHO’ DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube