Dovizioso mostra surpresa com liderança e diz que “não tem um favorito” em 2020

O italiano afirmou que não se sente bem com a moto da Ducati ou com a performance e apontou que a grande chave para a temporada vai ser a consistência

Andrea Dovizioso disse ser difícil apontar um único favorito ao título da MotoGP. Líder da classificação, o italiano afirmou que a temporada 2020 está bastante embolada e apontou a consistência como ponto chave.

Após sete etapas disputadas, o piloto da Ducati é o primeiro colocado com 84 pontos, apenas um de vantagem para Fabio Quartararo e Maverick Viñales, empatados, e quatro para Joan Mir, quarto. Entre os dez primeiros, apenas 27 tentos os separam. E até o momento, seis pilotos já venceram, sendo quatro deles inéditos. Ainda, foram 12 os pilotos que subiram ao pódio ao menos uma vez.

O competidor de 34 anos terminou duas vezes dentro do top-3. Nas disputas restantes, foi uma vez quinto colocado e em todas as outras ficou fora dos cinco primeiros. “Poderíamos dizer que a temporada começa agora, pois estamos muito próximos e as sensações não são as melhores com a moto. É difícil mudar isso, são coisas pequenas e não sei como mudá-las”, explicou.

Andrea Dovizioso não vê apenas um favorito na briga pelo título (Foto: Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

“Com exceção da Áustria e a primeira em Jerez, não consegui estar realmente forte ou ser rápido como no ano passado. Fico muito surpreso em liderar o Mundial. É muito estranho, sempre há dificuldades e todos acabam sofrendo. Por isso, a pontuação é tão baixa. Ninguém é constante ou regular”, continuou.

“A constância vai ser a chave, sem dúvida. Não vai haver um único favorito, vai haver alguns pilotos diferentes. No pior dos casos, teremos de lutar entre os cinco primeiros, algo que não tenho sido capaz de fazer até agora”, concluiu o piloto de Forlimpopoli.

Marc Márquez está fora de combate desde o forte acidente que sofreu ainda no GP da Espanha, onde fraturou o úmero direito. Espectador em 2020, o espanhol reconheceu estar decepcionado com a forma de Dovizioso e Quartararo, dizendo ter a impressão que nenhum piloto quer ser campeão.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Catalunha, nona etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube