Dovizioso prevê efeito positivo de vitória na Itália, mas tira Ducati da briga pelo título: “Nossa base não é boa o bastante”

Andrea Dovizioso considerou que a vitória no GP da Itália terá um efeito positivo na Ducati, mas reconheceu que a escuderia de Borgo Panigale ainda não tem condições de brigar pelo título da MotoGP

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Andrea Dovizioso segue realista mesmo após conquistar a vitória no GP da Itália — sua primeira na MotoGP com pista seca. Com o resultado em Mugello, o italiano avançou para a quarta colocação no Mundial de Pilotos, mas nem isso o fez acreditar em suas chances de título.

 
26 pontos atrás de Maverick Viñales na classificação, Dovizioso segue ciente das fraquezas da Ducati e acredita que a Desmosedici não tem uma base boa o bastante para brigar ao longo das 18 etapas do ano.
Andrea Dovizioso acha que vitória em Mugello não coloca Ducati na briga pelo título (Foto: Michelin)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Todo fim de semana é uma história diferente, então temos de ser positivos”, disse Dovizioso. “Esse resultado, com certeza, vai ter um efeito, mas não mudamos algo especial na moto, é por isso que não posso dizer: ‘Agora vamos lutar pelo campeonato’”, explicou.
 
“Sou sempre realista. Muitas pessoas me chamam de negativo, mas eu chamo de realista”, ressaltou. “E, até agora, podemos ser realmente rápidos em algumas corridas, mas nossa base em 18 corridas não é boa o bastante”, reconheceu.
 
Às vésperas do GP da Catalunha, Andrea acredita que a prova em Montmeló vai ajudar a mostrar o verdadeiro nível da Ducati, uma vez que o traçado catalão tem características diferentes da pista de Scarperia.
 
“Nós temos uma corrida no próximo fim de semana, então veremos facilmente em uma pista completamente diferente onde a aderência é muito baixa e o asfalto não é tão bom. Ano passado, nós tivemos muita dificuldade, então logo veremos nossa competitividade”, avisou. “Estamos no segundo lugar no campeonato, então não estamos tão mal, mas pensar em lutar com eles todos os fins de semana e chegar no fim do campeonato e lutar pelo título, vai ser difícil”, encerrou.
A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube