Dovizioso supera final movimentado e comanda 1-2 da Ducati no segundo treino em Losail. Rins coloca Suzuki em 3º

Andrea Dovizioso voltou a mostrar força na segunda sessão de treinos livres da MotoGP e comandou uma dobradinha da Ducati com Danilo Petrucci. 0s097 mais lento que o líder, Álex Rins colocou a Suzuki na terceira posição

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O Catar gosta mesmo da Ducati. Depois de mostrar forma nos testes coletivos e também na primeira sessão livre do fim de semana, Andrea Dovizioso voltou a colocar um holofote na direção da GP18 e liderou o segundo exercício desta sexta-feira (16) em uma dobradinha da Ducati.
 
Com a mudança na programação do GP do Catar, o segundo treino é a sessão que é realizada na mesma hora da corrida, o que resultou em um empenho extra dos pilotos. Com dez minutos para o fim, as voltas rápidas começaram a se suceder, mas foi o italiano quem levou a melhor.
 
Com 1min54s361, Dovizioso garantiu o topo da tabela, 0s006 à frente de Petrucci, que tem a mesma GP18 por ser contratado diretamente pela Ducati. Na volta final, Álex Rins foi 0s097 mais lento que o #4 e encerrou o domínio da moto de Bolonha no topo da tabela.
Andrea Dovizioso no Catar (Foto: Twitter)
0s470 mais lento que o companheiro de Ducati, Jorge Lorenzo ficou com o quarto posto, à frente de Andrea Iannone, que fechou um top-5 sem motos da Honda ou da Yamaha.
 
Melhor RC213V, Marc Márquez foi 0s489 mais lento que Dovizioso e acabou em sexto, 0s001 melhor que Dani Pedrosa. Cal Crutchlow vem na sequência, completando a sequência da Honda.
 
Valentino Rossi, então, liderou o esforço da Yamaha e ficou com o nono posto, 0s492 atrás do líder. Márquez, Pedrosa, Crutchlow e o #46 estão separados por intervalos de apenas 0s001.
 
0s551 atrás do ponteiro, Johann Zarco fez o décimo posto, seguido por Maverick Viñales. 0s834 mais lento que Dovizioso, o #25 ainda não tem lugar assegurado direto no Q2 de sábado.
 
Entre os novatos, Takaaki Nakagami voltou a liderar, ocupando o 15º lugar da tabela. Franco Morbidelli ficou em 18º, 0s277 à frente Tom Lüthi, o 19º. Hafizh Syahrin fez a 22ª marca, com Xavier Siméon ficando com a última das 24 posições.
 

Saiba como foi o segundo treino da MotoGP em Losail:

 
Agora devidamente à noite e com os refletores ligados, os pilotos da MotoGP voltaram para a pista em condições mais similares àquelas que vão encontrar na corrida de domingo. Quando o pit-lane foi aberto, os termômetros marcavam 25°C, com o asfalto chegando a 27°C. A velocidade do vento era de 10 km/h.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Assim que entrou na pista, a moto de Lorenzo soltava faíscas. Assim, a Ducati chamou o espanhol aos boxes para trocar de moto.
 
Com as primeiras voltas registradas, Rins assumiu a ponta, à frente de Rossi. Na passagem seguinte, Márquez assumiu o comando com 1min55s410, 0s382 melhor que Viñales, o segundo colocado. Petrucci, Miller e Valentino vinham atrás.
 
Pouco depois, Crutchlow alcançou 1min55s306 e assumiu a ponta, 0s104 melhor que Márquez. Rins pulou para terceiro, à frente de Aleix, Maverick, Petrucci, Rossi, Miller, Pedrosa e Dovizioso.
 
O #93 foi, então, a 1min55s043, já superando tempo de Dovizioso pela manhã. O campeão vigente tinha um pneu médio na frente e um macio atrás, mesma combinação de Crutchlow e Dovi, que vinham atrás.
 
Passado o primeiro terço da sessão, os pilotos foram aos boxes. Márquez tinha o topo da tabela, com Crutchlow, Dovizioso, Rins, Petrucci, Rossi, Lorenzo, Aleix, Pedrosa e Viñales fechando o top-10.
 
De volta à pista, Iannone saltou para o décimo lugar, 0s640 mais lento que o líder. Zarco também melhorou, mas era 11º.
 
Quem melhorou mesmo foi Petrucci. Com um par de médios, o italiano chegou a 1min55s283 e avançou para a segunda colocação, 0s240 atrás de Márquez, o líder.
 
Dovizioso, então, chegou a 1min55s131 e se colocou em segundo, 0s088 atrás de Márquez. Petrucci, Crutchlow e Rins vinham na sequência.
 
Enquanto isso, Aleix deu uma escapada da pista na curva sete, mas não teve maiores problemas.
 
Mais atrás, Lorenzo melhorou sua marca e alcançou a quinta colocação, 0s340 atrás do ponteiro. Miller também foi mais rápido e assumiu o sétimo posto. 
 
Com dez minutos para o fim, Rins chegou a 1min54s997 e assumiu a ponta, 0s046 melhor que Márquez, que caiu para segundo. Na volta seguinte, Álex foi ainda melhor, aplicando para 0s058 a margem em relação a Marc. 
 
Mais atrás, Viñales fez 1min55s307 e assumiu o sexto posto, 0s322 atrás da Suzuki #42.
 
Para esta última fase da sessão, todos os pilotos tinham o pneu macio na traseira, mesclando macios e médios na dianteira. Era importante conseguir tempo para avançar direto ao Q2 agora, já que o terceiro treino será realizado com temperaturas mais altas.
 
Em seu 15º giro, Zarco pulou para o oitavo posto, 0s533 atrás de rins. Miller e Rossi vinham na sequência. Pouco depois, Aleix avançou para a quarta colocação.
 
Com menos de quatro minutos para o fim, Petrucci bateu Rins por 0s618 e assumiu o comando, com Rossi vindo na sequência para se instalar em segundo, reduzindo a vantagem do piloto da Pramac para 0s483. 0s003 melhor que Valentino, Márquez tomou o segundo posto.
 
Dovizioso, então, apareceu com 1min54s361 e assumiu a ponta, seguido por Petrucci, Márquez, Pedrosa, Crutchlow, Rossi e Rins. Lorenzo avançou em seguida e pegou o terceiro posto, 0s470 atrás do companheiro de Ducati.
 
Iannone seguiu a tendência, chegou a 1min54s841 e avançou para a quarta colocação, 0s480 atrás do líder.

#GALERIA(8329)

MotoGP, GP do Catar, Losail, 2º Treino Livre:

1 4 ANDREA DOVIZIOSO ITA  DUCATI 1:54.361  
2 9 DANILO PETRUCCI ITA PRAMAC DUCATI 1:54.367 +0.006
3 42 ÁLEX RINS ESP SUZUKI 1:54.458 +0.097
4 99 JORGE LORENZO ESP  DUCATI 1:54.831 +0.470
5 29 ANDREA IANNONE ITA SUZUKI 1:54.841 +0.480
6 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:54.850 +0.489
7 26 DANI PEDROSA ESP HONDA 1:54.851 +0.490
8 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA 1:54.852 +0.491
9 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:54.853 +0.492
10 5 JOHANN ZARCO FRA TECH3 YAMAHA 1:54.912 +0.551
11 25 MAVERICK VIÑALES ESP YAMAHA 1:55.195 +0.834
12 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP APRILIA GRESINI 1:55.236 +0.875
13 53 TITO RABAT ESP AVINTIA DUCATI 1:55.308 +0.947
14 43 JACK MILLER AUS PRAMAC DUCATI 1:55.360 +0.999
15 30 TAKAAKI NAKAGAMI JAP LCR HONDA 1:55.694 +1.333
16 45 SCOTT REDDIING ING APRILIA GRESINI 1:55.718 +1.357
17 44 POL ESPARGARÓ ESP KTM 1:55.919 +1.558
18 21 FRANCO MORBIDELLI ITA MARC VDS HONDA 1:55.965 +1.604
19 12 THOMAS LÜTHI SUI MARC VDS HONDA 1:56.242 +1.881
20 38 BRADLEY SMITH ING KTM 1:56.260 +1.899
21 17 KAREL ABRAHAM RTC ÁNGEL NIETO DUCATI 1:56.394 +2.033
22 55 HAFIZH SYAHRIN MAL TECH3 YAMAHA 1:56.454 +2.093
23 19 ÁLVARO BAUTISTA ESP ÁNGEL NIETO DUCATI 1:56.990 +2.629
24 10 XAVIER SIMÉON BEL AVINTIA DUCATI 1:57.765 +3.404
             
RECORDE JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:54.927 168.5 km/h
MELHOR VOLTA JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:53.927 170.0 km/h
             
    Condições do tempo   PISTA SECA   ar: 25°C | pista: 27ºC

Aos 39 anos, Rossi acelera para se afastar da aposentadoria na MotoGPAo provar que Ducati pode vencer, Dovizioso mira concluir o que iniciouLorenzo vai para segundo ano na Ducati tentando recuperar performance

"VOCÊ TEM DE RESPEITAR"

EMOÇÃO GENUÍNA DE BARRICHELLO É EXEMPLO DE MOTIVAÇÃO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube