Quartararo justifica aposta e tira Yamaha da fila após cinco anos de jejum na MotoGP

Escolhido como substituto de Valentino Rossi no time oficial da casa de Iwata, o francês fez valer a aposta e conquistou o primeiro título pela fábrica japonesa justamente em um dia de despedida do multicampeão

Fabio Quartararo celebrou primeiro título mundial da carreira em Misano (Vídeo: MotoGP)

Tem um tom até poético na conquista antecipada de Fabio Quartararo na MotoGP. Ao fechar o campeonato de 2021 no GP do Feito na Itália e da Emília-Romanha deste domingo (24), o francês fez valer a aposta da Yamaha justamente no dia em que Valentino Rossi se despediu das corridas na Itália.

Um dos maiores nomes da história da Yamaha, Rossi perdeu a vaga no time de fábrica justamente para Quartararo. E, na primeira oportunidade que teve, Fabio retribuiu a confiança, dando à vitoriosa fábrica mais uma placa na Torre dos Campeões da MotoGP.

LEIA TAMBÉM
# Quartararo renasce após derrota dolorida e conquista merecido título na MotoGP 2021

Fabio Quartararo conquistou o primeiro título do Mundial de Motovelocidade (Foto: AFP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Valentino transformou a história da Yamaha em 2004, quando trocou a Honda pela YZR-M1. Desde então, os japoneses procuram o próximo grande astro da equipe. Jorge Lorenzo foi um acerto neste sentido, mas acabou por ser um contemporâneo de Rossi, tendo conquistado os três títulos da carreira com o #46 na pista ― ou até como rival. Só que o espanhol de Palma de Maiorca se aposentou até antes do astro de Tavullia.

Aí veio Maverick Viñales. Lá atrás, fazia sentido a escolha pelo espanhol para suceder Lorenzo, que tinha partido para a Ducati. Mas esta aposta nunca se consolidou. O ‘Top Gun’ não só nunca conseguiu o título, como também teve uma saída tumultuada e até vergonhosa em meados deste ano.

Fabio foi a aposta seguinte. E, desta vez, a Yamaha acertou. Quando ‘El Diablo’ foi escolhido pela satélite SRT em 2019, ninguém entendeu muito bem. Afinal, aquele que outrora foi conhecido como ‘o novo Marc Márquez’ tinha deixado a desejar em Moto3 e Moto2.

Na classe rainha, porém, o francês de Nice encaixou como uma luva. No primeiro ano, a primeira vitória insistiu em não vir, mas as seis poles e os sete pódios serviram como um incrível cartão de visitas.

Em um 2020 marcado pela ausência de Marc Márquez após uma fratura no braço direito, Quartararo surgiu como protagonista, mas pecou pela irregularidade e acabou deixando escapar a chance de título. Joan Mir levou o caneco do ano passado.

A terceira tentativa, contudo, foi bastante diferente. Correndo pela equipe de fábrica, o piloto conhecido pelo #20 procurou ajuda psicológica para lidar com a pressão e funcionou quase como um relógio: foram cinco poles, cinco vitórias e outros cinco pódios.

A bem da verdade, o fim de semana em Emília-Romanha não foi bem o melhor da carreira de Fabio. Com a pista molhada ou mais ou menos molhada, ele não conseguiu tirar o melhor da YZR-M1 e ficou com o pior grid da carreira, em 15º. Com a pista seca neste domingo, porém, Quartararo conseguiu escalar o pelotão.

O triunfo no campeonato, porém, caminhava para ser adiado, até que, com quatro voltas para fim, Francesco Bagnaia, único rival ainda vivo na briga, caiu da liderança, o que antecipou a taça nas mãos de ‘El Diablo’.

A vitória deste domingo prova que, mesmo com tropeços aqui e ali, Quartararo é um talento impressionante e alguém capaz de guiar os próximos passos da Yamaha no Mundial.

No dia em que um capítulo da história de Rossi chegou ao fim, a Yamaha mostrou que encontrou alguém para sucedê-lo e provou que agiu certo ao deixar a história um pouco de lado para privilegiar o futuro. Quartararo é hoje o futuro da marca dos três diapasões. E acho difícil que alguém tenha a coragem de dizer que os japoneses apostaram no talento errado.

ADEUS DE ROSSI E TRIBUTO A SIMONCELLI: MOTOGP TRANSBORDA EMOÇÃO EM MISANO | GP às 10
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar