Bagnaia segura Yamaha, bate recorde do Catar e crava 1ª pole da carreira na MotoGP

Francesco Bagnaia segurou o trio da Yamaha, confirmou o favoritismo da Ducati em Losail e fez a pole position para a primeira corrida da temporada. Valentino Rossi sai na quarta posição

Bagnaia na pole e recorde de velocidade: assista como foi o sábado no Catar

Francesco Bagnaia confirmou o favoritismo da Ducati na primeira etapa da MotoGP em 2021, em Losail, no Catar. Mesmo na estreia pela equipe de fábrica, o italiano marcou 1min52s772 nos instantes finais da classificação para conquistar a primeira pole do ano.

Fabio Quartararo e Maverick Viñales, ambos da Yamaha, fecham a primeira fila do grid. Valentino Rossi surpreendeu nos segundos finais e ficou em quarto, seguido por Jack Miller e Johann Zarco.

Franco Morbidelli, Aleix Espargaró, Alex Rins e o atual campeão Joan Mir completam os dez primeiros colocados no grid de largada para o GP do Catar.

O GP do Catar é o primeiro da temporada 2021 da MotoGP. Na programação do domingo, há um warm up de 20 minutos às 9h40 e a corrida às 14h. Todos os horários são de Brasília, GMT -3. GRANDE PRÊMIO cobre tudo aqui.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Viñales lidera TL4. Zarco quebra recorde de velocidade da MotoGP

Último treino antes da classificação, o TL4 é uma das atividades mais importantes pensando na corrida, já que dá a chance de os pilotos trabalharem no ritmo em condições climáticas mais próximas daquelas de domingo.

Assim, ninguém esperou muito para ir à pista, com Miguel Oliveira abrindo a sessão no topo da tabela, 0s152 à frente de Aleix Espargaró. Johann Zarco era o terceiro, seguido por Maverick Viñales e Fabio Quartararo.

Johann Zarco logo anotou 1min54s324 e assumiu a liderança, 0s133 mais rápido do que Viñales. O francês, aliás, estabeleceu um novo recorde de velocidade para a MotoGP, alcançando 362,4 km/h.

Johann Zarco atingiu 362,4 km/h durante o TL4 do Catar, maior velocidade em final de semana de corrida da MotoGP

Enquanto o piloto da Pramac seguia no topo da tabela, Viñales subiu para o segundo posto, à frente de Oliveira, Aleix e Bradl.

Mais atrás, Joan Mir também conseguiu avançar e subiu para a quinta colocação, 0s411 mais lento que Zarco.

Além do recorde, outro lance de Zarco chamou a atenção na sessão. Já na reta final do TL4, o francês encontrou Valentino Rossi na reta e exibiu a diferença de velocidade de Yamaha e Ducati: Johann engoliu o italiano com uma facilidade impressionante.

Franco Morbidelli também conseguiu avançar e saltou para o sexto posto, 0s413 mais lento que Johann.

A diferença de velocidade entre Yamaha e Ducati é gritante (Vídeo: MotoGP)

Já com o cronômetro zerado, Viñales lançou mão de uma volta de 1min54s106 para tomar a liderança de Zarco por 0s218 de diferença. Quartararo também melhorou e avançou para a terceira colocação.

Oliveira acabou em quarto, à frente de Aleix, Joan Mir, Morbidelli, Stefan Bradl, Takaaki Nakagami, Álex Rins, Pecco Bagnaia, Álex Márquez, Jack Miller, Enea Bastianini, Danilo Petrucci, Brad Binder, Rossi, Jorge Martín, Pol Espargaró, Luca Marini, Iker Lecuona e Lorenzo Savadori.

Nakagami e Mir passam para Q2. Bastianini larga em 13º

Assim como a temperatura baixou, caindo para 27°C no ambiente e 30°C na pista, o vento também ganhou força, chegando a 16 km/h no início da primeira fase da classificação.

Campeão vigente, Joan Mir foi o primeiro a deixar os boxes, mas quem apareceu primeiro no topo da tabela foi Jorge Martín, que virou 0s196 mais rápido que o piloto da Suzuki. Álex Márquez era o terceiro, 0s143 atrás da linha de corte da fase seguinte da classificação.

No giro seguinte, Mir baixou para 1min53s765 e assumiu a ponta, deixando Martín 0s075 para trás. Nakagami se instalou em terceiro, à frente de Nakagami e Márquez.

Enea Bastianini ficou de fora do Q2 por só 0s005 (Vídeo: MotoGP)

O pelotão partiu, então, para uma rodada de pit-stops. No retorno à pista, Enea Bastianini saltou para a liderança com 1min53s733, 0s032 melhor que Mir. O campeão mundial não deixou barato e respondeu de imediato, retomando a liderança ao bater o estreante por só 0s005.

Com o cronômetro zerado, Nakagami superou Mir por 0s151 e assumiu a ponta. Martín também vinha em ótima volta, mas acabou caindo na curva 12.

Assim, Nakagami e Mir avançam para a fase seguinte, enquanto Bastianini larga em 13º, à frente de Martín, Oliveira, Márquez, Bradl, Marini, Binder, Petrucci, Lecuona e Savadori.

Bagnaia se impõe e anota primeira pole na MotoGP

Quando as primeiras voltas foram registradas na fase final da classificação, foi Pecco Bagnaia quem tomou a ponta, já com 1min53s273, usando justamente o vácuo de Valentino Rossi.

0s065 mais lento, Quartararo se instalou em segundo, mas logo foi superado por um Morbidelli 0s025 melhor. Viñales era o quarto, à frente de Aleix Espargaró e Valentino Rossi.

Na terceira volta nesta noite, Miller fez 1min53s215 e assumiu o comando, superando o parceiro de Ducati por 0s058. Quartararo, contudo, destronou o australiano por 0s177 e registrou um novo recorde para Losail, enquanto Viñales passou Pecco para ser o terceiro.

Viñales subiu para a segunda posição, fazendo dobradinha da Yamaha no grid. Logo depois, porém, Baganaia fez 1min52s772 para tomar a pole position. Enquanto isso, Valentino Rossi subiu para terceiro.

Após o cronômetro zerar, no entanto, Viñales aproveitou a última chance de pular para terceiro. Com isso, Baganaia manteve a pole, Quartararo ficou em segundo e o espanhol fecha a primeira fila. Rossi, Miller e Zarco fecham o top-6 em Losail.

Depois de uma rodada de pit-stops, Viñales saltou para o segundo posto, 0s086 atrás de Quartararo. Bagnaia, então, foi a 1min52s772 e assumiu a liderança, com Rossi aparecendo para se instalar em terceiro. Desta vez, foi o #46 quem usou a referência de Pecco.

Com o cronômetro travado, Viñales avançou para a terceira colocação, superando Rossi por 0s026.

GUIA MOTOGP 2021
⇝ MotoGP chega igual, mas diferente em campeonato condicionado por pandemia
⇝ Conheça quem são as equipes e pilotos para a temporada 2021 da MotoGP
⇝ Suzuki segue vida sem Brivio e tenta feito do bicampeonato na MotoGP em 2021
⇝ MotoGP volta com mistério: Marc Márquez retorna após três cirurgias? E como?
⇝ Honda aposta em encaixe de Pol Espargaró por encerramento de série de insucessos
⇝ Mir defende título da MotoGP para mostrar que conquista de 2020 não foi acaso
⇝ Quartararo precisará de regularidade e cabeça no lugar para substituir Rossi
⇝ Bastianini, Marini e Martín sobem para MotoGP com promessa de briga parelha
⇝ Yamaha rejuvenesce com Viñales e Quartararo e busca consistência na M1
⇝ Aos 42 anos, Rossi tem recomeço na MotoGP com SRT. Mas qual será o futuro?
⇝ Pol Espargaró tem chance da vida na MotoGP. Assustar Márquez é outra história
⇝ Equilíbrio também deve ser a marca nas categorias de apoio à MotoGP
⇝ Ducati faz mudanças arriscadas para deixar decepções de 2020 no passado
⇝ Aprilia ‘inventa’ Savadori e coloca tudo nas costas de Aleix Espargaró
⇝ VR46 dá primeiro passo na MotoGP ainda sem dizer se veio para ficar
⇝ Sucesso da Academia VR46, Morbidelli tenta aproveitar garagem com Rossi

MotoGP 2021, GP do Catar, Losail, Classificação:

1F BAGNAIADucati1:52.772 
2F QUARTARAROYamaha1:53.038+0.266
3M VIÑALESYamaha1:53.088+0.316
4V ROSSISRT Yamaha1:53.114+0.342
5J MILLERDucati1:53.215+0.443
6J ZARCOPramac Ducati1:53.286+0.514
7F MORBIDELLISRT Yamaha1:53.313+0.541
8A ESPARGARÓAprilia Gresini1:53.315+0.543
9A RINSSuzuki1:53.490+0.718
10J MIRSuzuki1:53.682+0.910
11T NAKAGAMILCR Honda1:53.721+0.949
12P ESPARGARÓHonda1:53.930+1.158
13E BASTIANINIAvintia Ducati1:53.733+0.961
14J MARTÍNPramac Ducati1:53.840+1.068
15M OLIVEIRAKTM1:53.915+1.143
16A MÁRQUEZLCR Honda1:53.958+1.186
17S BRADLHonda1:53.995+1.223
18L MARINIAvintia VR46 Ducati1:54.122+1.350
19B BINDERKTM1:54.240+1.468
20D PETRUCCITech3 KTM1:54.443+1.671
21I LECUONATech3 KTM1:54.627+1.855
22L SAVADORIAprilia Gresini1:55.183+2.411

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube