Hayden diz que foi “extremamente difícil” não correr em Indianápolis e ainda é dúvida para Brno

Nicky Hayden afirmou que foi extremamente difícil ficar fora de sua etapa de casa. Com duas pequenas fraturas na mão e se recuperando de uma concussão, campeão de 2006 ainda é dúvida para etapa de Brno

Nicky Hayden foi um dos quatro pilotos da MotoGP que sofreram acidentes fortes em Indianápolis. O titular da Ducati sofreu uma forte queda na sessão classificatória do último sábado (18) e chegou a perdeu os sentidos. Levado ao Hospital Metodista de Indianápolis, o norte-americano foi diagnosticado com duas pequenas fraturas na mão direita e não foi liberado pelos médicos por conta de uma concussão.

“Perder qualquer corrida é difícil, mas perder a minha corrida de casa foi extremamente difícil”, falou. “Ainda assim, sei que tive um acidente grande e apaguei por algum tempo, então estar aqui hoje mais ou menos bem é positivo”, avaliou.
 

Presença de Hayden ainda não está garantida no GP da República Tcheca (Foto: Ducati)


“Não existe nenhum grande dano, apesar de as lesões na mão direita serem sempre piores que na mão esquerda. Mesmo que eu pensasse que poderia correr, os médicos não me liberariam porque eu apaguei por muito tempo”, contou. “Concussões precisam ser levadas a sério, então eu não os culpo por nada. Foi realmente difícil assistir a corrida.”

Hayden concordou que teria sido uma prova difícil para a Ducati, mas avaliou que o time foi melhorando a cada sessão. “Teria sido difícil, mas nós estávamos melhorando ao longo do fim de semana e eu tinha um ritmo decente. Às vezes é assim. Vou tentar ficar bem e voltar o mais rápido possível”, completou.

Vittoriano Guareschi, chefe do equipe de Borgo Panigale, afirmou que Hayden passará por novos exames antes de definir se poderá disputar o GP da República Tcheca no próximo domingo.

“Nos próximos dias nós iremos saber se o Nicky poderá estar lá. Ele tem duas pequenas fraturas na mão direita, então passará por mais alguns exames para sabermos se ele poderá correr ou se é melhor pular o GP da República Tcheca e se recuperar para Misano”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube