Masià conquista título da Moto3 por antecedência com vitória no Catar. Sasaki é 6º

Com uma corrida agressiva, Jaume Masià chegou a ser advertido pelos comissários, mas segurou o rival Ayumu Sasaki e venceu no Catar para garantir o título da Moto3. Diogo Moreira foi derrubado e ficou em 26º

A disputa da Moto3 acabou com uma rodada de antecedência. A corrida em Lusail foi eletrizante, mas também recheada de polêmicas. No fim, Jaume Masià superou os adversários para vencer o GP do Catar e contar com o modesto sexto lugar do rival Ayumu Sasaki para conquistar o título da classe menor do Mundial de Motovelocidade.

A prova, porém, foi marcada por dois incidentes entre os postulantes ao título. Masià forçou a ultrapassagem duas vezes contra Sasaki, ganhando assim uma advertência dos comissários. Nada disso importou no fim, pois o japonês perdeu rendimento nas voltas finais e foi engolido pelo pelotão ao ser atrapalhado pelo outro piloto da Leopard, Adrián Fernández.

Relacionadas


David Alonso foi o segundo colocado no Catar. Deniz Öncü foi o terceiro colocado depois de queimar a largada, pagar duas voltas longas e fazer uma excelente corrida de recuperação. Ricardo Rossi e Vicente Pérez ainda fecharam o top-5.

Sasaki foi sexto, com Matteo Bertelle, Kaito Toba, Daniel Holgado e Collin Veijer encerrando os dez melhores da corrida.

Jaume Masià é o novo campeão da Moto3 (Foto: Leopard Racing)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

O brasileiro Diogo Moreira brigava pela vitória, mas acabou tocado por Ivan Ortolá e caiu. Apesar de voltar para a disputa em Lusail, acabou apenas na 26ª colocação.

A Moto3 volta a acelerar no fim de semana do dia 26 de novembro, com o GP da Comunidade Valenciana, no circuito de Valência, para a etapa que encerra a temporada 2023. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade.

Confira como foi o GP do Catar da Moto3:

Achou que está calor só aqui no Brasil? Achou errado! A noite chegou no Catar, mas as altas temperaturas continuaram firmes, com termômetros na casa de 26ºC no ar e 32ºC na pista, além de ventos de apenas 3 km/h.

Na largada, Deniz Öncü foi para o ataque e tomou a liderança antes mesmo da primeira curva, seguido por Ayumu Sasaki e Daniel Holgado. Logo depois, Diogo Moreira, que tinha caído para o quarto lugar, se recuperou e subiu para a ponta.

A agitada largada da Moto3 no Catar (Vídeo: MotoGP)

A primeira vítima do dia foi Joshua Whatley, que caiu nas primeiras curvas e abandonou a prova em Lusail.

Ainda na primeira volta, os comissários avisaram que Öncü queimou a largada. Por conta disso, o turco foi punido com uma dupla volta longa. Na primeira delas, caiu para 17º e cedeu a ponta para Sasaki. Na segunda, foi para 25º.

Enquanto Sasaki liderava, o rival Masià fazia prova de recuperação e já aparecia na quarta colocação.

No início da terceira volta, porém, tudo mudou. Moreira pegou o vácuo na reta principal e tomou a liderança. No embalo, Masià também superou Sasaki e foi para o segundo lugar.

Ainda na terceira volta, o momento importante para a briga pelo título. Masià forçou uma ultrapassagem sobre Sasaki na curva 6, espalhou e os dois perderam posições, com o espanhol caindo para sexto e o japonês para oitavo.

O primeiro incidente entre Masià e Sasaki na prova (Vídeo: MotoGP)

A briga pela liderança, porém, era intensa. David Alonso tomou o posto, depois foi superado por Holgado e Moreira. O espanhol, no entanto, se recuperou e passou o brasileiro. Mais atrás, Masià era quarto, seguido por Sasaki.

Na abertura da quinta volta, Masià se aproveitou do vácuo e subiu para segundo lugar, mas foi superado por Ivan Ortolá logo depois, deixando Holgado ainda na liderança.

Como de costume, o final da reta principal foi ponto de ultrapassagem. Ortolá mergulhou por dentro e passou Holgado para tomar a dianteira, com Masià acompanhando de pertinho. Depois, Sasaki foi bem e subiu para terceiro.

Mais atrás, José Antonio Rueda foi punido por direção irresponsável na corrida e precisou pagar uma dupla volta longa de punição.

Na volta 7, nova polêmica. Masià mais uma vez forçou a passagem contra Sasaki e empurrou o japonês para fora, dando a liderança para David Muñoz. Masià caiu para quarto, Sasaki para sexto.

No mesmo giro, Moreira caiu no último setor ao ser torcado por Ortolá, mas conseguiu retornar para a disputa em 26º. Por conta disso, o espanhol foi punido com duas voltas longas.

Diogo Moreira foi tocado por Iván Ortolá no GP do Catar da Moto 3 (Vídeo: MotoGP)

Por conta das duas manobras duras, os comissários deram um aviso de condução perigosa para Masià. Enquanto isso, na frente, Holgado liderava com Sasaki em segundo, Alonso em terceiro e o líder do campeonato apenas em quarto.

Na metade da corrida, Sasaki reassumiu a liderança ao superar Holgado. Na reta principal, porém, o espanhol reagiu e retomou a liderança, com Masià no embalo subindo para segundo.

A 6 voltas para o fim, mais mudanças. Sasaki foi para o ataque e superou Masià e Holgado em sequência, tomando a liderança. O rival espanhol, porém, caiu para o quarto lugar depois de briga com Alonso.

No giro seguinte, Sasaki tomou a ponta na curva 5, mas Holgado respondeu na curva 6 e depois ainda fechou a porta do japonês. Masià também entrou na briga e subiu para a segunda colocação.

O segundo incidente entre os postulantes ao título (Vídeo: MotoGP)

Na abertura da volta 13, Masià retomou a liderança ao mergulhar no final da reta principal, mas Sasaki foi no embalo e subiu para a segunda colocação. Os dois rivais, inclusive, trocaram de posição algumas vezes no giro.

Logo depois, Sasaki foi para o ataque e passou para a ponta. Masià, porém, não deu folga e retomou o posto. O japonês levou a pior e caiu para a quinta posição, mas depois foi a nono ao ser levemente tocado por Adrián Fernández.

Na penúltima volta, o drama de Sasaki aumentou. O japonês caiu para a décima posição, enquanto o rival seguia firme na liderança em Lusail ao segurar Holgado e Ricardo Rossi.

Sasaki ainda conseguiu se recuperar na penúltima volta e foi para a sétima colocação.

Depois das muitas punições, Öncü abriu a última volta na segunda posição ao superar Ricardo Rossi e David Alonso na reta principal. O colombiano, porém, reagiu e foi a segundo logo depois.

As brigas atrás deram a vantagem necessária para Masià. O espanhol apenas administrou o ritmo para vencer em Lusail e ser campeão da Moto3, contanto com o sexto lugar de Sasaki. Alonso e Öncü fecharam o pódio.

A festa de Jaume Masià com o título da Moto3 (Vídeo: MotoGP)

Moto 3 2023, GP do Catar, Lusail, Corrida:

POSIÇÃOPILOTOEQUIPEDIFERENÇA
1J MASIÀLeopard Honda16 VOLTAS
2D ALONSOAspar GasGas+0.068
3D ÖNCÜRed Bull KTM Ajo+0.163
4R ROSSISic58 Honda+0.285
5V PÉREZBOE KTM+1.553
6A SASAKIIntactGP Husqvarna+1.566
7M BERTELLESnipers Honda+1.725
8K TOBASic58 Honda+1.846
9D HOLGADORed Bull KTM Tech3+1.943
10C VEIJERIntactGP Husqvarna+2.019
11R FENATISnipers Honda+3.634
12D MUÑOZBOE KTM+4.003
13J KELSOPrüstelGP CFMoto+4.060
14T FURUSATOTeam Asia Honda+4.166
15I ORTOLÁMTA KTM+4.228
16J RUEDARed Bull KTM Ajo+4.707
17A FERNÁNDEZLeopard Honda+5.139
18S NEPAMTA KTM+5.221
19S OGDENVisionTrack Honda+5.589
20X ARTIGASPrüstelGP CFMoto+7.934
21R YAMANAKAAspar GasGas+8.140
22S AZMANMSI KTM+22.445
23D SALVADORCIP KTM+22.622
24L FELLONCIP KTM33.718
25M AJITeam Asia Honda+34.010
26D MOREIRAMSI KTM+41.722
27F FARIOLIRed Bull KTM Tech3Não completou
28J WHATLEYVisionTrack HondaNão largou
Bagnaia e Martín evitam polêmicas em RIVALIDADE SILENCIOSA na decisão da MotoGP | GP às 10
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.