Mir avalia que pacote da Suzuki “talvez não seja suficiente para lutar pelo título”

Campeão vigente cobrou melhora na GSX-RR para poder defender o título, especialmente no que diz respeito ao dispositivo holeshot na dianteira da moto

Quartararo vence em dobradinha da Yamaha: os melhores momentos do GP da Holanda (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Joan Mir acredita que o pacote atual da Suzuki talvez não seja o bastante para defender o título da MotoGP. O espanhol saiu de férias pressionando a marca japonesa pela melhora da GSX-RR, especialmente no que diz respeito a introdução do dispositivo holeshot na dianteira.

Campeão vigente, Mir hoje tem a quarta colocação na classificação da MotoGP, mas sustenta 55 pontos de atraso para Fabio Quartararo, o líder do Mundial de Pilotos.

Joan Mir quer mais da Suzuki na segunda metade de 2021 (Foto: Suzuki)

ANÁLISE
Relação de Viñales e Yamaha ruiu como castelo de cartas. Divórcio era única opção
Viñales é a melhor alternativa para Aprilia na temporada 2022 da MotoGP?
Viñales precisa definir vida na Yamaha em 2021 antes de pensar no futuro

Assim como aconteceu muitas vezes no ano passado, a classificação tem sido o ponto o fraco de Joan. Nas nove corridas disputadas até aqui, a melhor posição no grid conquistado pelo espanhol foram os nonos dos GPs de Doha, Portugal e Itália. Na corrida, porém, o desempenho é melhor: são seis top-5.

Ainda assim, Mir entende que é preciso melhorar. Na visão do espanhol, a Suzuki precisa incorporar o dispositivo holeshot ― que baixa a altura da moto ― também na dianteira, já que a marca nipônica é a única que ainda não conta com esse recurso.

“Primeiro, precisamos trabalhar no dispositivo, porque têm muitas pistas em que o dispositivo pode fazer a diferença”, disse Mir. “Essa é a primeira cosa que devemos fazer. Aí temos de trabalhar um pouco nos detalhes da moto que sempre fazem a diferença”, seguiu.

“Mas, da minha parte, preciso continuar a entender, nós temos de entender como equipe, o que precisamos fazer para sermos mais fortes na classificação para fazer um bom tempo de volta”, ponderou. “Sou sempre capaz de fazer um ritmo que não é muito distante da volta que faço na classificação ― quase forçando que nem um animal”, apontou.

Terceiro colocado no GP da Holanda, Mir avaliou que o pacote atual da Suzuki talvez não seja suficiente para obter sucesso na defesa do título.

“Com este pacote, provavelmente não é o suficiente para lutar pelo título, então devemos trabalhar nisso, trabalhar na moto, trabalhar em mim, e sempre melhorar mais”, completou.

A MotoGP está de férias por cinco semanas e volta a correr apenas no dia 8 de agosto, no Red Bull Ring, para o GP da Estíria. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

ASSISTA TAMBÉM
Quartararo vibra com vitória. Viñales fica isolado em festa da Yamaha
Tiger Woods tremeu! Quartararo tenta tacadas, mas é fiasco no golfe
Cacetada elétrica! Granado acerta mecânico ao comemorar em Assen

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar