Martín voa em Doha, bate Zarco e Viñales e crava pole na segunda corrida na MotoGP

Com uma grande volta nos instantes finais da classificação, o novato Jorge Martín garantiu sua primeira pole na MotoGP, para a etapa de Doha. Johann Zarco e Maverick Viñales fecham a primeira fila do grid

Assista aos melhores momentos do GP do Catar de MotoGP (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

A classificação para o GP de Doha, segunda etapa da MotoGP na temporada 2021, entregou a emoção que os fãs da categoria tanto esperam: o novato Jorge Martín, com uma grande volta depois da bandeira quadriculada, marcou 1min53s106 e garantiu a pole depois de superar Johann Zarco, seu companheiro de equipe na Pramac Ducati.

Maverick Viñales, vencedor da abertura do campeonato, colocou a Yamaha na primeira fila do grid. Jack Miller foi o quarto, seguido por Fabio Quartararo, Francesco Bagnaia, Aleix Espargaró, Álex Rins, Joan Mir e Franco Morbidelli fecham o top-10 em Losail.

Maverick Viñales colocou novamente a Yamaha na primeira fila do grid (Foto: Yamaha)

VEJA TAMBÉM
Fatos e curiosidades do GP de Doha da MotoGP (sem Marc Márquez)

O GP de Doha é o segundo da temporada 2021 da MotoGP. Na programação do domingo, há um warm up de 20 minutos às 9h40 e a corrida às 14h. Todos os horários são de Brasília, GMT -3. GRANDE PRÊMIO cobre tudo aqui.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Zarco comanda último treino livre em Doha

A MotoGP ganhou uma trégua do vento no início do quarto treino livre. Depois de uma tarde atrapalhada pela areia soprada para a pista, a classe rainha viu a velocidade do vento baixar para 18 km/h, uma marca ainda considerável, mas já mais baixa do que o que enfrentaram os competidores de Moto3 e Moto2.

A temperatura também tinha diminuído um pouco, com os termômetros medindo 23°C e o asfalto chegando a 25°C.

Johann Zarco abriu a sessão no topo da tabela, 0s201 melhor que Fabio Quartararo. Miguel Oliveira era o terceiro colocado, à frente de Maverick Viñales e Aleix Espargaró.

Corrida noturna permite que o espectador acompanhe o olhar dos pilotos (Vídeo: MotoGP)

Na volta seguinte, Aleix tomou a liderança com 1min55s223, 0s092 melhor de que Viñales. Jorge Martín era o terceiro, seguido por Oliveira e Zarco.

Quartararo passou brevemente pelo comando antes de ser superado por Viñales, com Zarco aparecendo para dividir os companheiros de Yamaha.

Rodando com um par de pneus macios, Zarco foi a 1min54s543 e assumiu o topo da tabela, 0s155 melhor que Viñales. Quartararo, Franco Morbidelli, Aleix Espargaró, Oliveira, Luca Marini, Francesco Bagnaia, Joan Mir e Jorge Martín completavam o top-10.

Morbidelli melhorou pouco depois para ocupar a quarta colocação, 0s452 atrás de Zarco, que seguia na liderança. Mais atrás, Álex Márquez aparecia em 11º.

Com pouco mais de 4 minutos para o final da sessão, Stefan Bradl caiu na curva 13 de Losail, mas escapou de maiores lesões. O piloto da Honda, que corre substituindo Marc Márquez, ocupa a nona colocação na tabela.

Joan Mir mostrou bom ritmo no terceiro treino livre em Doha (Vídeo: MotoGP)

Joan Mir aproveitou a reta final da sessão para avançar e assumiu o quarto posto, 0s384 atrás de Zarco. Álex Rins fez o mesmo e vinha em sexto, com o melhor giro em 1min55s152.

Mir melhorou mais uma vez e se colocou em terceiro, 0s285 atrás de Zarco. Com o fim dos 30 minutos de sessão, o francês da Pramac manteve a ponta, à frente de Viñales. Quartararo foi o quarto colocado, seguido por Morbidelli, Rins, Aleix Espargaró, Martín, Bagnaia e Bradl.

Mir e Oliveira avançam. Rossi larga só em penúltimo

A primeira fase da classificação contou com nomes de peso: campeão vigente, Joan Mir tinha de buscar uma das duas vagas na fase final, mas teria a rivalidade de pilotos como Valentino Rossi e Pol Espargaró.

Desta vez, porém, o vento soprava um pouco mais lento: 13 km/h. A temperatura também tinha baixado e agora era medida em 23°C, com o asfalto chegando a 24°C.

Q1 contou com um elenco de peso em Doha (Vídeo: MotoGP)

Quando as primeiras voltas cronometradas foram computadas, Brad Binder apareceu na ponta com 1min54s619, 0s135 melhor do que Joan Mir. 0s502 abaixo da linha de corte, Miguel Oliveira tinha o terceiro tempo, seguido por Valentino Rossi.

No giro seguinte, Mir assumiu a liderança com 1min54s314, 0s305 melhor que Binder. Petrucci avançou para terceiro, à frente de Luca Marini, Takaaki Nakagami, Rossi e Márquez.

Em meados da sessão, quando os pilotos começaram a partir para os pit-stops, Enea Bastianini e Pol Espargaró eram os únicos ainda sem tempo. Os dois tinham entrado nas garagens logo depois de iniciarem a sessão e ainda tinham os mecânicos trabalhando nas motos.

Com todos os demais parados, Bastianini deixou a garagem da Avintia para buscar tempo. O campeão do ano passado da Moto2 não conseguiu fazer a primeira volta competitiva e deu uma escapada da pista, sujando bem os pneus com a areia que tumultuou o treino desta tarde, completando o giro 8s4 mais lento que o ponteiro.

Pol Espargaró, por outro lado, fez tempo e saltou para a sétima colocação, 0s751 mais lento que Mir. Na sequência, Petrucci avançou para o segundo posto, reduzindo a vantagem de Joan para 0s214.

Joan Mir garantiu salto para o Q2 (Video: MotoGP)

Com menos de um minuto para o fim, Luca Marini aproveitou o vácuo da Honda #73, cravou 1min54s393 e assumiu o segundo lugar, só 0s079 mais lento que Mir. Álex Márquez era o terceiro, seguido por Petrucci, Oliveira, Binder, Rossi, Lecuona e Nakagami.

Com o cronômetro travado, Mir foi a 1min53s931 para garantir o salto para o Q2, com Oliveira aparecendo 0s289 mais lento para embarcar junto. Só 0s008 mais lento que o português da KTM, Marini vai largar em 13º, à frente de Márquez, Pol Espargaró, Takaaki Nakagami, Petrucci, Binder, Bastianini, Lecuona, Rossi e Lorenzo Savadori.

Martín surpreende e crava pole na segunda corrida na MotoGP

Aprovados no Q1, Mir e Oliveira se juntaram a Zarco, Bradl, Viñales, Quartararo, Morbidelli, Mir, Aleix Espargaró, Rins, Miller, Bagnaia e Martín na briga pela pole.

Tão logo o cronômetro passou a contar os 15 minutos da fase final do treino, os pilotos entraram na pista para buscar tempo. O primeiro a ocupar a pole provisória foi Martín, com 1min53s892, 0s040 melhor que Quartararo. Aleix Espargaró era o terceiro colocado.

Na passagem seguinte, Martín foi a 1min53s597 e manteve a ponta, 0s153 melhor que Aleix. A Aprilia, porém, perdeu uma posição, já que Quartararo foi 0s136 mais rápido para tomar o segundo posto.

Jorge Martín anotou a pole na segunda corrida da carreira (Vídeo: MotoGP)

A dois minutos do fim, Viñales encontrou grande volta e fez 1min53s383 mesmo sem ajuda de vácuo de outros pilotos. Logo depois, o espanhol acertou um giro ainda melhor para marcar 1min53s267 e assegurar a pole provisória.

Após a bandeira quadriculada, porém, mais emoção. Johann Zarco superou Viñales e fez a pole. Jorge Martín, seu companheiro, marcou 1min53s106 e conquistou a pole em Losail. Jack Miller ainda tentou no fim, mas não conseguiu e ficou em quarto.

Na rodada de pit-stops, a ordem dos 12 pilotos era: Martín, Quartararo, Aleix, Morbidelli, Bagnaia, Miller, Zarco, Mir, Viñales, Rins, Bradl e Oliveira.

Vindo de vitória na semana passada, Viñales foi o primeiro a abrir volta na fase final e, mesmo com um susto no meio do caminho, saltou para a ponta com 1min53s383, 0s214 melhor que Martín.

Jorge Martín arrancou aplausos do paddock da MotoGP (Vídeo: MotoGP)

O Top Gun abriu outra volta voadora e, já com o cronômetro zerado, anotou 1min53s267, ampliando para 0s330 a margem em relação a Martín, que também vinha em vinha rápida.

Já no finzinho da sessão, Zarco roubou a ponta de Viñales por 0s004, mas levou um tombo de Martín, que passou 0s157 melhor para cravar a primeira pole.

GUIA MOTOGP 2021
⇝ MotoGP chega igual, mas diferente em campeonato condicionado por pandemia
⇝ Conheça quem são as equipes e pilotos para a temporada 2021 da MotoGP
⇝ Suzuki segue vida sem Brivio e tenta feito do bicampeonato na MotoGP em 2021
⇝ MotoGP volta com mistério: Marc Márquez retorna após três cirurgias? E como?
⇝ Honda aposta em encaixe de Pol Espargaró por encerramento de série de insucessos
⇝ Mir defende título da MotoGP para mostrar que conquista de 2020 não foi acaso
⇝ Quartararo precisará de regularidade e cabeça no lugar para substituir Rossi
⇝ Bastianini, Marini e Martín sobem para MotoGP com promessa de briga parelha
⇝ Yamaha rejuvenesce com Viñales e Quartararo e busca consistência na M1
⇝ Aos 42 anos, Rossi tem recomeço na MotoGP com SRT. Mas qual será o futuro?
⇝ Pol Espargaró tem chance da vida na MotoGP. Assustar Márquez é outra história
⇝ Equilíbrio também deve ser a marca nas categorias de apoio à MotoGP
⇝ Ducati faz mudanças arriscadas para deixar decepções de 2020 no passado
⇝ Aprilia ‘inventa’ Savadori e coloca tudo nas costas de Aleix Espargaró
⇝ VR46 dá primeiro passo na MotoGP ainda sem dizer se veio para ficar
⇝ Sucesso da Academia VR46, Morbidelli tenta aproveitar garagem com Rossi

MotoGP 2021, GP de Doha, Losail, Classificação:

1J MARTÍNPramac Ducati1:53.106 
2J ZARCOPramac Ducati1:53.263+0.157
3M VIÑALESYamaha1:53.267+0.161
4J MILLERDucati1:53.303+0.197
5F QUARTARAROYamaha1:53.469+0.363
6F BAGNAIADucati1:53.654+0.548
7A ESPARGARÓAprilia Gresini1:53.705+0.599
8A RINSSuzuki1:53.745+0.639
9J MIRSuzuki1:53.785+0.679
10F MORBIDELLISRT Yamaha1:53.794+0.688
11S BRADLHonda1:54.224+1.118
12M OLIVEIRAKTM1:55.096+1.990
13L MARINIAvintia VR46 Ducati1:54.228+1.122
14A MÁRQUEZLCR Honda1:54.261+1.155
15P ESPARGARÓHonda1:54.402+1.296
16T NAKAGAMILCR Honda1:54.481+1.375
17D PETRUCCITech3 KTM1:54.528+1.422
18B BINDERKTM1:54.555+1.449
19E BASTIANINIAvintia Ducati1:54.632+1.526
20I LECUONATech3 KTM1:54.731+1.625
21V ROSSISRT Yamaha1:54.881+1.775
22L SAVADORIAprilia Gresini1:55.823+2.717

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube