KTM diz que Oliveira foi primeira opção para vaga de Zarco: “Preferiu ficar na Tech3”

Chefe da KTM, Mike Leitner afirmou que Miguel Oliveira recusou a chance de subir para o time de fábrica para permanecer na Tech3. Hervé Poncharal ressaltou que a fábrica austríaca apoia totalmente o piloto português

Chefe da KTM, Mike Leitner assegurou que Miguel Oliveira foi a primeira opção para substituir Johann Zarco na MotoGP. De acordo com o dirigente, no entanto, o português optou por continuar com a Tech3.
 
Na quinta-feira (24), Oliveira admitiu sua decepção com a escolha da KTM de promover Brad Binder ao time de fábrica em 2020. O sul-africano estava escalado para substituir Hafizh Syahrin na Tech3, mas vai debutar na classe rainha direto na escuderia principal.
 
Apesar de Miguel se sentir contrariado, Leitner garante que o português foi a primeira opção da fábrica de Mattighofen quando Zarco pediu para ser liberado de seu contrato na metade do prazo.
Mike Leitner (Foto: Sebas Romero/KTM)
Paddockast #39
O MELHOR SEM TÍTULO DA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

“Foi um momento muito ruim quando Johann quis encerrar o contrato dele no meio do ano”, disse Leitner ao site oficial da MotoGP. “Então, claro, fomos forçados para essa situação, e a primeira coisa que ficou muito clara: o primeiro piloto a quem pedimos para substituir Johann foi Miguel”, seguiu.
 
“Ele teve a chance de vir, trocar de lugar, e a resposta também foi muito clara de que ele preferia ficar com o time [atual], com o chefe de mecânicos dele. Ele está feliz lá”, avaliou.
 
Chefe da Tech3, Hervé Poncharal acompanhou as declarações de Leitner, confirmando de que Miguel foi chamado para a vaga de Zarco.
 
“Me disseram que, em Misano, a [cúpula] da KTM, que é Mike Leitner e Pit Beirer, teve uma reunião com Miguel Oliveira e pediu a ele: ‘No caso de precisarmos de alguém para substituir Johann Zarco, você estaria pronto para vir?’”, contou Poncharal. “Eles me disseram que Miguel confirmou em Misano que, se tivesse o mesmo tratamento técnico, gostaria de ficar com a Tech3. Foi a escolha dele”, frisou.
 
“No próximo ano, a KTM deixou claro que todos terão o mesmo maquinário com a mesma evolução e a mesma especificação. Então, no fim, é mais o ambiente humano do que qualquer coisa, e Miguel se sente bem no time”, apontou. “Miguel tem muita confiança em Guy Coulon, o chefe de mecânicos dele. Então, para mim, isso ficou muito claro e foi uma decisão limpa, mas, acredite em mim, a Red Bull KTM apoia Miguel 200%. Eles gostam dele, confiam nele. Ele está com eles desde a Moto3, a Moto2 e não há motivo algum para fazer algo que prejudique a carreira de Miguel, de jeito nenhum”, concluiu.

O GP da Austrália de MotoGP está marcado para o domingo, às 1h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.


 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube