Lorenzo atrapalha festa da Ducati, supera Dovizioso e vence no Catar. Atrás de Márquez, Rossi fica fora do pódio

Andrea Iannone e Andrea Dovizioso bem que tentaram, mas Jorge Lorenzo fez valer o poderio da Yamaha e conquistou a vitória no Catar. O #04 segurou Marc Márquez no fim e fecha o pódio em Losail

A chegada de um novo regulamento — com eletrônica padronizada e pneus Michelin — pode até ter resultado em mudanças na MotoGP, mas o vencedor permanece o mesmo. Neste domingo (20), Jorge Lorenzo jogou água no lambrusco da Ducati e impediu o time de Borgo Panigale de encerrar um já longo jejum.

 
Nas primeiras voltas, Andrea Iannone e Andrea Dovizioso desfilaram a força da Desmosedici, mas o #29 foi o primeiro a cair — literalmente —, deixando para Dovizioso a missão de liderar o esforço de Bolonha.
Jorge Lorenzo venceu no Catar (Foto: Yamaha)
O experiente italiano fez o que pôde, mas não conseguiu conter o ataque de Lorenzo por muito tempo. Uma vez na frente, Jorge não conseguiu lançar a mão da estratégia rotineira e disparar como uma bala, mas ia mantendo uma vantagem confortável em relação ao rival, até conseguir se afastar definitivamente nas voltas finais.
 
Marc Márquez, por sua vez, não fez a melhor de suas largadas, mas se manteve o tempo inteiro no grupo da ponta. O espanhol se livrou de Valentino Rossi, mas não conseguiu atacar Lorenzo. Já nas voltas finais, o #93 passou Dovizioso e saltou para segundo, mas levou o troco mais adiante.
 
Rossi, por outro lado, acompanhou os ponteiros por boa parte da disputa, mas acabou se afastando da frente, ficando isolado no quinto posto. Nos giros finais, Rossi conseguiu reduzir bem o atraso em relação a Dovizioso e voltou à briga pelo pódio, mas não conseguiu ameaçar Márquez, que perdeu a briga com o rival da Ducati.
Quinto no Catar, Dani Pedrosa fez uma prova discretíssima. O espanhol não esteve em momento nenhum no grupo da ponta e correu isolado na maior parte das 22 voltas da corrida.
 
Largando na primeira fila, Maverick Viñales não conseguiu se manter na ponta e, apesar de ter tentado acompanhar Pedrosa, também se isolou, recebendo a bandeirada em sexto.
 
Pol Espargaró venceu a briga interna da Tech3 e ficou com o sétimo lugar, à frente de Bradley Smith. Héctor Barberá foi o nono, com Scott Redding completando o rol dos dez melhores.
EXCLUSIVO

Stop & Go: Romano Fenati

Andrea Dovizioso conseguiu colocar a Ducati no pódio (Foto: Ducati)
A baixa deste fim de semana fica por conta de Danilo Petrucci. O italiano voltou a fraturar a mão lesionada na pré-temporada e voltou para a Itália para uma nova avaliação médica.
 
Saiba como foi o GP do Catar de MotoGP:
 
Depois de alguns dias de chuva, o tempo firmou no Catar e os pilotos puderam aproveitar um fim de semana de pista seca. Na hora da largada da MotoGP, os termômetros marcavam 22°C, com o vento soprando a uma velocidade de 6 km/h.
 
Para esta primeira prova da temporada, Lorenzo conquistou a pole-position, a 62ª de sua carreira no Mundial, superando Rossi como o piloto do grid atual que mais vezes partiu da posição de honra. Márquez vem na sequência, com Viñales completando a primeira fila.
 
O resultado de Maverick, aliás, representa a primeira vez em que a Suzuki larga no top-3 na pista de Losail. 
 
Com Iannone na quarta colocação, esta é a primeira vez desde o GP da República Tcheca de 2008 que quatro fábricas diferentes ocupam as quatro primeiras posições do grid.
 
Reestreando no Mundial, a Michelin separou os compostos dianteiros macios, médios e duros, e traseiros macios e médios. Na primeira fila, Lorenzo optou por uma combinação de pneu duro na frente e macio atrás, enquanto Márquez usou duro na dianteira e médio atrás. Viñales foi com um par de macios. Rossi e Crutchlow seguiram a opção de Marc.
 
Quando as luzes se apagaram em Losail, Iannone saltou para segundo atrás de Lorenzo, que fez uma boa saída. Dovizioso e Rossi apareceram logo atrás, seguidos por Pedrosa, Márquez e Crutchlow. Viñales caiu para oitavo.
 
Na ponta, Lorenzo não conseguiu escapar de cara e tinha Iannone cada vez mais perto. Dovizioso e Rossi também não vinham muito atrás, com Márquez em quinto.
 
Na abertura da segunda volta, Iannone e Dovizioso passaram Lorenzo, que agora tinha Rossi atrás. As Ducati tem uma velocidade assustadora e fizeram um sanduiche de Jorge para passar.
 
Lorenzo, Rossi e Márquez seguiam empenhados em acompanhar a dupla de Borgo Panigale, mas Pedrosa já ia se afastando da frente, abrindo mais de 0s7 de atraso para o companheiro de Honda.
Marc Márquez ficou com o terceiro posto (Foto: Honda)
Pouco depois, Márquez passou Rossi e assumiu o quarto posto, 0s180 atrás de Lorenzo. Na frente, Iannone conseguiu abrir 0s203 de margem para Dovi.
 
Na volta seguinte, Dovizioso diminuiu discretamente o atraso, mas Iannone voltou a aumentar. Lorenzo, Márquez e Rossi seguiam acompanhando. Pedrosa, por outro lado, estava cada vez mais longe, sem que Viñales conseguisse atacar.
 
Com o passar das voltas, as Ducati estavam cada vez mais juntas, mas tentando escapar ligeiramente das rivais. Na quinta volta, Dovizioso passou Iannone na reta, mas levou um chega mais na curva um, com o #29 se mantendo na frente. 
 
O mais experiente dos Andrea não deixou por menos e tratou de atacar mais adiante, assumindo a liderança. Pouco depois, Iannone caiu e ficou desolado na lateral da pista.
 
Assim, Lorenzo foi promovido ao segundo posto, 0s266 atrás de Dovizioso. Márquez era o terceiro, agora com Rossi colocado atrás. Pedrosa já tinha 1s8 de atraso pata o grupo, com Viñales não tão longe.
 
Aberta a porteira dos tombos, Crutchlow também decidiu aproveitas. O britânico não se machucou, mas também saiu inconsolável da curva 4.
Valentino Rossi acabou fora do pódio em Losail (Foto: Yamaha)
Nessa nova configuração, Dovizioso também não conseguiu escapar de Lorenzo, que também não tinha assim tanta folga de Márquez. Quarto, Rossi também não tinha atacado o #93.
 
Na oitava volta, Lorenzo atacou Dovizioso e assumiu o comando da prova, abrindo uma pequena vantagem logo de cara. Lá atrás, Loris Baz caiu e abandonou a disputa. 
 
O respiro do #99 não durou nada e Dovizioso já estava lá de novo, levando Márquez e Rossi junto. Pedrosa seguia longe e agora isolado.
 
Com todo mundo trabalhado na paciência, ninguém lançava ataques, mas os quatro primeiros seguiam sem se afastar. Mais atrás, Pol Espargaró passou Barberá pelo sétimo posto.
 
Confirmando a impressão sobre os pneus Michelin, a performance começou a melhorar com o desgaste, o que facilitou a tentativa de fuga de Lorenzo. Dovizioso, entretanto, tratou de cortar as asinhas do rival e se aproximar mais uma vez.
 
Na 12ª volta, Stefan Bradl se juntou ao grupo dos caídos e abandonou a prova. 
 
Com dez voltas para o fim, Rossi tinha perdido um pouco de contato com Márquez, que vinha 0s668 à frente. Lorenzo também tinha se afastado, mas Dovizioso voltou a derrubar a diferença para 0s2.
 
Rossi, então, reagiu e, com a melhor volta da corrida até então – 1min55s281 – voltou a se aproximar. Na ponta, Lorenzo já tinha aberto 0s385 de vantagem para Dovizioso.
 
Com quatro voltas para o fim, Márquez atacou Dovizioso e assumiu o segundo posto. Neste momento, Marc já tinha 0s8 de atraso para Lorenzo. Rossi, por sua vez, vinha 0s9 atrás.
 
Rossi, então, reduziu o atraso para Andrea e passou a atacar. Pressionado, Dovizioso passou Márquez e recuperou o segundo posto, deixando o bicampeão para brigar com o italiano.
 
Sem muito tempo e já sem ritmo para brigar, Rossi não atacou Márquez e ficou fora do pódio.

MotoGP, Catar, Losail, Classificação Final:

1 99 JORGE LORENZO ESP YAMAHA 42:28.452 22 voltas  
2 4 ANDREA DOVIZIOSO ITA DUCATI +2.019    
3 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA +2.287    
4 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA +2.387    
5 26 DANI PEDROSA ESP HONDA +14.083    
6 25 MAVERICK VIÑALES ESP SUZUKI +15.423    
7 44 POL ESPARGARÓ ESP TECH3 YAMAHA +18.629    
8 38 BRADLEY SMITH ING TECH3 YAMAHA +18.652    
9 8 HECTOR BARBERÁ ESP AVINTIA DUCATI +21.160    
10 45 SCOTT REDDING ING PRAMAC DUCATI +24.435    
11 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP SUZUKI +35.847    
12 50 EUGENE LAVERTY IRL ASPAR DUCATI +41.756    
13 19 ÁLVARO BAUTISTA ESP APRILIA GRESINI +41.932    
14 43 JACK MILLER AUS MARC VDS HONDA +41.982    
15 53 TITO RABAT ESP MARC VDS HONDA +54.953    
16 6 STEFAN BRADL ALE APRILIA GRESINI NC    
17 76 LORIS BAZ FRA AVINTIA DUCATI NC    
18 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA NC    
19 29 ANDREA IANNONE ITA  DUCATI NC    
20 68 YONNY HERNÁNDEZ COL ASPAR DUCATI NC    
               
POLE JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:54.543 169.0  km/h  
VOLTA MAIS RÁPIDA JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:54.927 168.5 km/h  
RECORDE CASEY STONER AUS DUCATI 1:55.153 168.1 km/h  
MELHOR VOLTA JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:53.927 170.0 km/h  
               
    Condições do tempo   PISTA SECA   ar: 21ºC | pista: 23ºC  
 
VEJA A EDIÇÃO #20 DO PADDOCK GP, QUE ABORDA F1, MOTOGP, INDY E F-E

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube