MotoGP

Lorenzo se vê ajudado pela chuva, mas admite que lesão está “um pouco pior que o esperado”

Jorge Lorenzo ainda está em processo de recuperação de sua lesão. Após os primeiros treinos em Valência, o espanhol reconheceu que não está completamente curado, pregando ainda mais cautela com as condições molhadas do final de semana
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Jorge Lorenzo (Foto: Ducati)
Jorge Lorenzo não vai ter um final de semana tão fácil em Valência. Após os primeiros treinos livres da sexta-feira (16), o espanhol concluiu que suas lesões estavam piores do que o esperado, apesar de se sentir melhor do que em Sepang.
 
O titular da Ducati vem de um longo caminho de recuperação. Na Tailândia, sofreu uma forte queda durante um ensaio livre, onde fraturou seu punho esquerdo. Desde então, tem estado em reabilitação e fora das pistas, marcando o seu retorno para a última prova do ano.
 
Após as primeiras atividades do final de semana, o #99 fechou o dia em 19º, cerca de 2s de atraso para o ponteiro. De olho em seu desempenho, reconheceu que não está tão fácil quanto o imaginado. “Na verdade, foi um pouco pior do que esperava”, apontou.
 
“Não é a mesma coisa fazer algo do dia a dia, mas não sinto tanta dor, mesmo que não tenha mobilidade total. Mas outra coisa é a pressão, o peso da MotoGP, especialmente na hora de frear. É muito, e a lesão não está completamente curada”, continuou.
Jorge Lorenzo (Foto: Divulgação/MotoGP)
“Estou muito melhor do que em Sepang, provavelmente a chuva me ajudou, pois na chuva você tem mais ou menos metade da pressão que se tem no seco. Mas a parte negativa é que é mais fácil de cair, então com uma lesão não completamente curada, a ideia de uma queda não é bem-vinda no momento”, completou.
 
Lorenzo assinou com a Honda para os dois próximos campeonatos. Na próxima semana acontecem os primeiros testes coletivos pós-temporada, e o piloto reconheceu que pode não estar completamente em forma. “Estou preocupado comigo mesmo, sobre minha condição física. Sei que as lesões não estão completamente curadas”.
 
“Se em condições normais você vai para a chuva e toma muito mais cuidado do que no seco, pois não quer se acidentar, quando você não se sente completamente bem, você é ainda mais cuidadoso. Não depende se é a última corrida com a Ducati. É algo inconsciente”, encerrou.
 
O GP da Comunidade Valenciana tem sido de grandes emoções para o espanhol. Na quinta-feira, o piloto fez uma pequena despedida na Ducati, onde fez um discurso emocionante e passou um vídeo narrado em primeira pessoa.