Marc Márquez toma decisão, deixa Honda no fim de 2023 e abre caminho para Gresini

A Honda confirmou na manhã desta quarta-feira (4) o fim precoce da relação com Marc Márquez. Contrato, que era válido até o fim do próximo ano, será encerrado em 2023

Marc Márquez bateu o martelo: o futuro será longe da Honda na MotoGP. A HRC, divisão esportiva da marca de Hamamatsu, anunciou na manhã desta quarta-feira (4) o fim precoce da relação com o piloto espanhol. Assim, o contrato que era válido até o fim de 2024 será encerrado no término desta temporada.

Márquez construiu uma relação vitoriosa com a Honda, que rendeu seis títulos da MotoGP, 59 vitórias, 64 poles e 101 pódios, o mais recente deles no GP do Japão de domingo (1). Ainda assim, a crise de competitividade da RC213V minou a confiança do espanhol de Cervera no projeto.

Marc Márquez perdeu a confiança no projeto da Honda (Foto: Repsol)

Relacionadas


▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Desde 2020, a vida esportiva do irmão de Álex virou um calvário. Depois de uma queda em Jerez de la Frontera, na abertura da temporada, o #93 precisou passar por quatro cirurgias e foi só no início de 2023 que surgiu completamente forma para a MotoGP. A moto, porém, não acompanhou o processo.

Cada vez mais difícil de guiar e imprevisível, a RC213V se converteu em uma fonte de acidentes — não só de Marc — e de poucos resultados. Hoje, a Honda luta contra a Yamaha para fugir da lanterna do Mundial de Construtores, mas tem 348 pontos a menos do que a líder Ducati.

Nesse cenário, Márquez vem fazendo pressão por melhora, mas encontrou pouco resultado. Depois do teste de Misano, ficou evidente que a relação caminhava para o fim, uma vez que, mesmo com contrato válido até o fim de 2024, o hexacampeão da classe rainha do Mundial de Motovelocidade admitiu ter planos A, B e C para o futuro.

Marc tinha garantido que a decisão final sairia entre os GPs de Índia e Japão, curiosamente duas etapas positivas para a Honda, inclusive com pódio em casa. Mas nem isso e nem as mudanças feitas no corpo técnico da equipe foram suficientes para segurar o filho de Roser e Julià.

“A Honda Racing Corporation e Marc Márquez optaram por mutualmente encerrar o contrato de quatro anos prematuramente ao final da temporada 2023 da MotoGP”, anunciou a montadora. “Com um ano de contrato a ser cumprido entre Honda e Marc Márquez, as duas partes concordaram em encerrar a colaboração no fim de 2023”, seguiu.

“Ambos os lados entendem que era o melhor para o interesse de cada um seguir novos caminhos no futuro para alcançar os respectivos objetivos”, indicou. “Isso encerra 11 anos de colaboração entre o #93 e a HRC, onde eles conseguiram seis títulos da classe rainha do Mundial, 59 vitórias, 101 pódios e 64 poles juntos. Márquez conseguiu sua primeira vitória na MotoGP com a RC213V, no GP das Américas, em Austin, em 2013, se tornando o mais jovem vencedor da classe rainha do Mundial, assim como o mais jovem campeão no final daquele ano. Em 2014, defendeu o título e venceu as primeiras 10 provas daquele ano, além de levar os títulos em 2016, 2017, 2018 e 2019 como piloto do time Repsol Honda”, listou.

“As duas partes vão continuar juntas e se apoiando até o final da temporada 2023 da MotoGP. A Honda deseja a Marc Márquez o melhor em seus objetivos futuros”, concluiu.

Agora, fica a expectativa pelo anúncio do futuro. Aos 30 anos, Marc se vê às vésperas de uma mudança sem precedentes na história do Mundial: trocar uma equipe de fábrica por um time satélite, a Gresini. Na troca, o espanhol ganha a melhor moto do grid, mesmo que em versão desatualizada, já que a equipe de Nadia Padovani tem contrato para usar as motos antigas da casa de Borgo Panigale.

Além de trocar de marca pela primeira vez na carreira na divisão de elite da motovelocidade, o acordo com a Gresini também significa a reunião com o irmão caçula, que chegou um ano antes, foi seduzido pelos encantos da Desmosedici e já renovou para 2024.

Melhor Martín vira pedra no sapato de Bagnaia na MotoGP
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.