Oliveira ratifica melhora da KTM com vitória impecável no GP da Catalunha

Ofuscado pela polêmica do macacão aberto de Fabio Quartararo, o português fez uma ótima largada, desfilou um ritmo sólido, resistiu e reagiu quando necessário e venceu pela primeira vez com o uniforme da KTM

Miguel Oliveira recorreu à torcida para conseguir uma bandeira de Portugal (Foto: MotoGP)

Miguel Oliveira foi a estrela do dia com a KTM no GP da Catalunha de MotoGP. Depois de um segundo lugar no GP da Itália, o português deu um passo avante neste domingo (6) e com uma atuação maiúscula certificou a evolução da RC16 na temporada 2021. A performance foi tão boa que até Jack Miller se voluntariou para abrir as negociações pela renovação do contrato do piloto da moto #88.

Já nos treinos de sábado, o competidor de Pragal tinha exibido um bom ritmo, mas a vitória parecia muito mais encaminhada para a Yamaha, não só pela pole-position de Fabio Quartararo, mas também pelo ritmo forte exibido pelo francês e por Maverick Viñales e Franco Morbidelli.

Miguel Oliveira venceu o GP da Catalunha à frente das Ducati de Johann Zarco e Jack Miller (Foto: KTM)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Na corrida, contudo, tudo mudou. Quartararo foi superado por Jack Miller e Oliveira logo nos primeiros metros, com o português assumindo a ponta já na segunda volta. Enquanto Fabio escorregou até a quinta colocação e precisou remar, Miguel tentou se afastar da concorrência, mas não conseguiu abrir uma vantagem decisiva.

Na volta 12, Quartararo tomou a liderança, mas, dois giros depois, já era o titular da KTM de volta à ponta. Miguel ia resistindo bem à pressão do rival da Yamaha, mas, com cinco voltas para o fim, o francês viu o macacão abrir e acabou perdendo a posição para Johann Zarco.

O piloto da Pramac, então, tentou caçar o ponteiro, mas acabou em segundo, 0s175 atrás. Quartararo foi punido com o acréscimo de 3s ao tempo de prova por ter cortado o trecho da pista e, assim, foi Jack Miller quem garantiu a terceira posição.

A performance de Miguel é mais uma confirmação da evolução da KTM, que introduziu um novo chassi em Mugello e, desde então, deu um enorme salto de desempenho. Nas primeiras cinco corridas do ano, por exemplo, o português fez só nove pontos, mas, nas últimas duas, 45.

“É difícil expressar com palavras o que sinto neste momento”, disse Oliveira. “Sinto que foi uma das melhores carreiras da minha vida. Tudo era muito difícil, a gestão dos pneus, manter a calma quando Fabio me ultrapassou, buscar a minha oportunidade. Foi uma corrida perfeita de cabo a rabo. Não posso agradecer o bastante a KTM pela grande moto que me deu hoje. Foi perfeito com o público nas arquibancadas”, comentou.

A volta do público, aliás, permitiu que Oliveira parasse a KTM para coletar uma bandeira portuguesa para celebrar.

“Tinha muita vontade de voltar a competir com o público presente. Foi um fim de semana muito bom”, comentou. “Por vários motivos, a corrida foi provavelmente uma das melhores da minha vida. Pela escolha do pneu dianteiro que estava no limite, pela maneira como geri o traseiro. Estou muito contente”, ressaltou.

Antes da largada, Quartararo era tido como favorito claro para a corrida, mas Oliveira conseguiu surpreender.

“Sempre tenho claro o que posso fazer. É normal que as pessoas prestem mais atenção nos pilotos que estão mais para cima no campeonato. Nós vamos fazendo nosso trabalho. Demos um passo à frente nas últimas três corridas e seguimos nossa linha”, comentou. “A mudança para o novo chassi nos ajuda a colocar todos os detalhes no lugar. Hoje em dia, tudo está muito apertado na MotoGP, então cada detalhe conta. Não é preciso uma moto nova, dá para melhorar o conjunto com algum detalhe”, frisou.

A casa de Mattighofen começou a semana anunciando a renovação com Brad Binder até 2024. Miguel agora deu mais alguns motivos para ter o vínculo que vai até 2022 também prolongado pela KTM. O que não falta para os austríacos são bons pilotos.

A MotoGP volta às pistas no próximo dia 20 de junho, para a disputa do GP da Alemanha, em Sachsenring, oitava etapa da temporada 2021. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar