Miller admite dificuldade para recusar proposta da KTM para temporada 2020

Jack Miller fechou sua renovação com a Pramac para a temporada 2020, mas teve que recusar uma oferta da KTM para isso. O australiano afirmou que não foi fácil, mas

Jack Miller se tornou uma grande peça do mercado de pilotos da MotoGP. Antes de ter acertado sua renovação com a Pramac para 2020, recebeu uma proposta da KTM, a qual admitiu ter sido difícil de recusar.
 
O grid da próxima temporada da classe rainha estava bastante movimentado. Mesmo longe das pistas, Jorge Lorenzo foi ligado a um possível retorno para a Ducati assumindo a vaga do australiano. Nesse mesmo período, a marca austríaca anunciou a quebra de contrato com Johann Zarco.
 
Entretanto, o espanhol acabou decidindo ficar ao lado de Marc Márquez, enquanto dois dias mais tarde, foi a vez do #43 firmar seu contrato com a equipe satélite da fábrica italiana.
 
Miller reconheceu que ficou tentado a assinar com a KTM, fábrica que quase te trouxe o título da Moto3 em 2014, mas decidiu seguir pelo caminho mais seguro. “É claro que tive que pensar sobre isso. KTM é uma ótima fábrica, teve muito sucesso no passado, e tenho um bom relacionamento com [Stefan] Pierer e Pit Beirer e caras assim. Me sinto bem com eles”, afirmou.
Jack Miller (Foto: Michelin)

“Então, digo, foi meio difícil recusar dessa maneira – mas, para mim, assumir um risco neste ponto de minha carreira, quando as coisas começam a entrar no trilho, vamos dizer, conseguindo alguns pódios e chegando onde gostaria…”, seguiu.
 

“Parece que sempre fiz isso em minha carreira, comecei a ir bem e então me desafiei novamente, me jogando debaixo do ônibus. Gostaria de passar algum tempo fora do chão, mas sim no assento do ônibus”, completou.
 
Em relação aos rumores de Lorenzo, Miller reconheceu que tudo o atingiu como um bloco de tijolos. Então, ao ser questionado se merecia receber mais da Ducati, indicou que “acho que não pode realmente se debruçar sobre isso. Digo, ele é tricampeão da MotoGP.”
 
“Já venceu com a Ducati no passado. Ele tem uma ótima, vamos dizer, história. Mas também tem 32 anos. Perdeu um monte de corridas ano passado, perdeu um monte de corridas esse ano. Precisamos olhar para a realidade da situação, onde está com sua carreira”, seguiu.
 
“Mas não há necessidade de lidar com isso. Não estou magoado nem nada assim. Não vou perder o sono por causa disso. São negócios – o paddock é cheio de decisões como essa, um dia está dentro, no outro está fora, e isso não me incomoda nada”, encerrou.
 

Paddockast #29
ONE HIT WONDERS DO ESPORTE A MOTOR

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar