Morbidelli celebra pódio com Rossi: “Acreditou em mim quando eu não era ninguém”

O piloto da Yamaha SRT foi um dos primeiros integrantes da Academia de Pilotos VR46. Ítalo-brasileiro terminou a corrida em Brno com um abraço em Valentino Rossi

Franco Morbidelli nunca vai esquecer o GP da Tchéquia de 2020. Na corrida de domingo (9), em Brno, o ítalo-brasileiro estreou no pódio da MotoGP com um segundo lugar, 5s266 atrás de Brad Binder, o vencedor.

Ao fim da corrida, Morbidelli comemorou o resultado com um abraço em Valentino Rossi e nos pilotos da Academia de Pilotos VR46. O #21 é um dos pupilos do multicampeão e tem no #46 de Tavullia um amigo.

“Estou aqui muito por causa dele, pois ele acreditou em mim quando eu não era ninguém”, declarou Morbidelli. “Sei que é estranho, pois corremos um contra o outro, mas, quando a corrida acaba, ele é um grande amigo meu, como um tio ou um irmão mais velho. Então depois da corrida eu só queria abraçá-lo e aos pilotos da Academia. Foi um grande momento”, resumiu.

Franco Morbidelli abraçou Valentino Rossi ao fim da corrida em Brno (Foto: Reprodução)

Dono de um ritmo forte ao longo do fim de semana, Morbidelli foi para a corrida em Brno como favorito à vitória, mas o desgaste dos pneus o impediu de lutar contra Binder, que deu à KTM o primeiro triunfo na MotoGP.

“Estou muito feliz com esse pódio. Na primeira parte da corrida, tentei colocar meu ritmo e controlar os pneus da melhor maneira possível, então fiz o máximo, mas, depois de dez voltas, já estava em dificuldade com os pneus e aí, com cinco voltas para o fim, tive mais uma queda [de performance] e estava apenas tentando levar a moto para casa e conseguir o primeiro pódio para levar um pouco de alegria para mim, para o time e para as pessoas”, explicou Franco.

Quando foi contratado para correr pela SRT, Morbidelli era uma aposta para o futuro da Yamaha na MotoGP. Ao contrário da expectativa, porém, foi Fabio Quartararo quem roubou os holofotes. Agora, o ítalo-brasileiro acredita que colhe os frutos do trabalho que fez nos bastidores.

“Ano passado foi difícil para mim, pois pensei que seria mais forte do que mostrei. Ao invés disso, Fabio foi realmente bem e muito forte, então eu disse a mim mesmo no fim do ano que não queria seguir naquele caminho e passar por aquela situação outra vez”, contou. “Então comecei a trabalhar mais, trabalhar melhor e a ser mais sério em casa. Tentei ser mais profissional e já tinha visto os resultados disso nos testes. Fui mais rápido do que no ano passado”, lembrou.

“Acho que em Jerez, se tivesse largado melhor, poderia ter feito um resultado melhor na corrida um e na corrida dois também, mas aqui que nós começamos mais rápidos e fomos rápidos durante todo o fim de semana. Espero que tenha dado um passo e, depois de três corridas, posso afirmar isso, mas, durante o campeonato, você sempre tem altos e baixos, então é importante fazer o máximo em cada corrida”, concluiu.

LEIA TAMBÉM
Máscaras, marmitas, distância e confinamento: a nova rotina da pandemia na MotoGP

Le jour de gloire est arrivé!: Quartararo reescreve história da França na MotoGP

Paddockast #73 | A maratona da Fórmula E em Berlim
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube