Na Garagem: Lorenzo domina corrida em Valência e bate Rossi pelo tri da MotoGP

Em uma temporada marcada pela forte briga com Valentino Rossi, o espanhol venceu o GP da Comunidade Valenciana de ponta a ponta para levar o quinto caneco do Mundial de Motovelocidade

Há exatos cinco anos, em 8 de novembro de 2015, Jorge Lorenzo conquistou seu terceiro título na MotoGP. Em um ano marcado pela ferrenha briga contra Valentino Rossi, o espanhol levou a melhor na última etapa da temporada, o GP da Comunidade Valenciana, e conseguiu o quinto, e último, caneco no Mundial de Motovelocidade.

O campeonato começou lento para o competidor de Palma de Maiorca. Ficou fora do pódio nas três primeiras corridas do ano, quando teve dois quartos e uma quinta colocações. Entretanto, não demorou para engrenar e emendar quatro triunfos consecutivos entre os GPs da Espanha e da Catalunha. Depois, voltou mais três vezes para o degrau mais alto do pódio, encerrando o ano com 12 aparições no top-3.

Enquanto isso, viu o ‘Doutor’ terminar nas três primeiras posições nas 12 primeiras corridas do calendário. Na verdade, o multicampeão só não ficou entre os três primeiros em apenas três provas – San Marino, Austrália e Valência.

Lorenzo comemora quatro vitórias consecutivas no início de 2015 (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Acontece que a disputa daquele campeonato foi envolta em muita polêmica. A briga entre os companheiros de Yamaha pegou fogo na reta final e a inimizade ficou bastante clara entre o italiano e o espanhol. Ainda, um personagem acabou se intrometendo no embate interno: Marc Márquez. Primeiro por ter tirado importantes pontos da disputa, já que venceu cinco corridas ao longo do campeonato.

Mas não apenas por isso, pois na época, Valentino chegou a acusar o jovem adversário de beneficiar o competidor da moto #99. “Ele preferiria que Lorenzo vencesse. Claramente está competindo comigo. Olhando para a prova de Phillip Island, está bem claro que Jorge tem um novo apoiador e ele é Marc”, acusou Rossi após a corrida australiana do calendário.

As coisas não pararam por aí e ganharam um contorno ainda mais dramático. No GP da Malásia, o irmão mais velho de Álex foi protagonistas de uma das cenas mais controversas da MotoGP, quando em uma briga com Valentino, colocou a moto lado a lado com a Yamaha do adversário. Em um rápido lance, o piloto de Tavullia chutou o espanhol, que foi ao chão. Isso garantiu uma punição a Rossi, que teria de largar da última posição na corrida final do calendário.

O GP da Comunidade Valenciana (Foto: Reprodução)

Chegada a decisão da temporada, Jorge estava em confortável vantagem. Não apenas seu principal adversário começaria a prova do fim do grid, mas o espanhol da casa de Iwata também estava na liderança da classificação com sete pontos de respiro para o vice, que teria de cruzar a linha de chegada em segundo caso quisesse colocar as mãos no caneco.

Já na classificação, Lorenzo mostrou a que veio e anotou a pole-position, a quarta daquele ano e a 61ª da carreira, igualando Rossi. Ali dividiu a primeira fila de saída com a dupla da Honda, Marc e Dani Pedrosa. Na corrida, assim que foi dada a largada as posições da ponta se mantiveram, enquanto Rossi começou o trabalho de escalar o pelotão. Logo na primeira volta, deixou dez adversários para trás.

Mas apesar de o ritmo competitivo e dessa ter sido a tocada de toda sua prova, não foi o suficiente para alcançar Lorenzo que quase foi escoltado pela dupla da equipe da asa dourada. De ponta a ponta em uma prova de poucas emoções, o espanhol cruzou a linha de chegada na primeira colocação para garantir o terceiro título na classe rainha do Mundial.

Lorenzo após vencer em Valência e conquistar o tri na MotoGP (Foto: Reprodução)

Os títulos dos anos anteriores haviam batido na trave para o espanhol de Palma. Depois de ter se tornado bi em 2012, conseguiu um terceiro e um vice-campeonato nas duas temporadas seguintes, ambos perdidos para Marc, que chegou como estrela cadente na principal categoria da Motovelocidade.

A conquista por parte de Lorenzo na MotoGP ainda rendeu uma alfinetada por parte de Rossi, que afirmou que “está claríssimo que me roubaram o título e de uma maneira muito ruim. O fizeram de uma forma inesperada. Lorenzo, fez um ano muito bom, me pressionou o tempo todo. Antes dos últimos três GPs, ele merecia o título, disso não há dúvida, porque ganhou duas corridas a mais do que eu. Mas o que aconteceu nas últimas três corridas foi inacreditável. Creio que tudo isso tira um pouco do valor do título de Lorenzo”.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube