Na maciota, Mir é sétimo em Valência e conquista título de 2020. Morbidelli vence

Com uma etapa de antecedência, Mir sagrou-se o grande campeão da temporada 2020 da MotoGP. Morbidelli vence, com Jack Miller e Pol Espargaró completando o pódio do dia

Joan Mir é o mais novo campeão da MotoGP. No GP da Comunidade Valenciana desde domingo (15), o espanhol cruzou a linha de chegada em sétimo, resultado suficiente para colocar as mãos no título. Quem venceu a prova em um final eletrizante foi Franco Morbidelli.

O espanhol da Suzuki largou da 12ª colocação e escalou aos poucos o pelotão na corrida no circuito Ricardo Tormo, sem assumir grandes riscos. Com a conquista com uma etapa de antecedência, ainda encerrou um jejum de 20 anos da Suzuki.

Morbidelli segurou Miller e venceu em Valência (Foto: SRT)

LEIA TAMBÉM
+ Mir dribla tumultos, prima pela regularidade e entra em seleta lista de campeões pela Suzuki
+ Suzuki se agiganta no ano do centenário e recupera título após duas décadas de jejum

O ítalo-brasileiro da SRT Yamaha dominou de ponta a ponta a disputa em Valência, mas se viu obrigado a segurar Jack Miller no final em um final de tirar o fôlego. O australiano recebeu a bandeira quadriculada em segundo, o terceiro top-3 do ano. Pol Espargaró completou o pódio, o quinto do campeonato.

Entre os demais postulantes ao caneco da classe rainha do Mundial de Motovelocidade, Álex Rins fechou o dia na quarta posição em Valência, enquanto Fabio Quartararo, após início complicado, caiu e abandonou a prova.

Saiba com foi o GP da Comunidade Valenciana de MotoGP:

A ameaça de chuva dos últimos dias desapareceu neste domingo em Cheste. Em um dia de céu claro e poucas nuvens, a temperatura subiu mais do que nos outros dias, chegando a 22,7°C pouco antes da largada, com o asfalto alcançando 27,9°C. A velocidade do vento também tinha aumentado em relação aos outros dias, pulando para 21 km/h.

Ao contrário do que aconteceu na semana passada, quando a escolha de pneus foi na sorte, desta vez as equipes tinham informações suficientes para uma opção consciente. Assim, a maioria optou pelo dianteiro duro, com exceção de Stefan Bradl, Maverick Viñales, Fabio Quartararo, Lorenzo Savadori e Jack Miller, que escolheram os médios. Para a traseira, a aposta no composto médio foi unânime.

Quando as luzes se apagaram no Ricardo Tormo, Jack Miller usou a força do motor Ducati para tomar a ponta, mas Morbidelli logo aproveitou a espalhada do australiano para retomar a liderança. Pol Espargaró assumiu brevemente o segundo posto, mas logo foi superado pelo piloto da Pramac.

Ainda nos primeiros metros, Quartararo deu uma bela escapada da pista na curva 2 e despencou para 20º. Era o fim do sonho do título. Enquanto isso, Rins apostou em uma boa saída e já era o sétimo, com Mir aparecendo em décimo, o suficiente para fechar o campeonato.

Dono de um ritmo forte ao longo de todo o fim de semana, Morbidelli ia confortável na ponta, mas ainda sem uma vantagem decisiva para Miller, que também tinha um respiro curtinho em relação a Pol Espargaró. Nakagami ocupava o quarto posto, à frente de Oliveira, Zarco e Rins.

Na volta cinco, Miguel Oliveira passou Nakagami e assumiu o quarto posto, já 0s8 atrás de Pol Espargaró. Lá atrás, Quartararo foi por dentro e tomou a 16ª colocação de Álex Márquez.

Rins, então, atacou Zarco pela sexta colocação. O francês deu o troco, mas ao entrar na curva 1, perdeu a frente e caiu, abandonando a corrida. Álex retomou a posição e passou a caçar Nakagami.

Na sétima volta da corrida, Morbidelli já sustentava 0s764 de margem para Miller, que, por sua vez, via 0s6 à frente de Pol. Oliveira ia tentando encostar no piloto da KTM, trazendo Nakagami, Rins, Binder, Aleix e Mir atrás.

Na nona volta, após receber um alerta de que estava desrespeitando os limites da pista, Quartararo fez ainda pior: caiu na curva 6. Era, realmente, o fim do sonho do título. E também do pesadelo de Valência.

Quartararo abandonou o GP em Valência após queda (Foto: Reprodução)

Nakagami recuperou o quarto posto, com Rins passando Oliveira pela quinta colocação. Mir também avançou uma casa, passando Aleix Espargaró pela oitava posição. Andrea Dovizioso vinha pressionando o piloto da Suzuki.

Uma vez em oitavo, Mir tinha 1s7 de atraso para Binder, mas não tinha se livrado da pressão de Aleix e Dovizioso.

Enquanto isso, Morbidelli ia funcionando como um relógio, rodando a 1min31s4, 1min32s7. Na volta 15 das 27 previstas, porém, a vantagem baixou para 0s9, mas logo voltou a aumentar.

Faltando 11 voltas para a bandeirada, Miller derrubou a vantagem de Morbidelli para 0s886. Pol ainda tinha mais de 1s1de atraso para o australiano. Mais atrás, Binder passou Oliveira pelo sexto lugar.

No miolo do pelotão, Dovizioso passou Aleix para assumir a nona colocação, mas 0s8atrás de Mir. Aleix tinha uma diferença similar, com Maverick quase 4s atrás.

Faltando oito voltas para a bandeirada, Nakagami, que vinha chegando em Pol Espargaró caiu na curva 14 e quase levou o catalão junto. O piloto da LCR Honda, porém, escapou de lesões. Assim, Rins foi promovido à quarta colocação, seguido por Binder, Oliveira e Mir.

Na ponta, Morbidelli seguia pressionado por Miller, que tinha baixado a vantagem do ítalo-brasileiro para 0s705. Na volta 22, a diferença caiu para 0s4.

Morbidelli seguiu empenhado em defender a vitória e, embora não tivesse nada muito superior ao australiano, ia controlando a aproximação.

Na abertura da volta final, Miller tomou a ponta de Morbidelli na freada da curva 1, mas o italiano foi por dentro na dois para recuperar o comando. Jack passou mais uma vez, mas o troco foi imediato, garantindo ao piloto da SRT o terceiro triunfo do ano.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

https://open.spotify.com/episode/56EWZtjjXZerTSc5mEGdpr?si=dXJwGloaQQ6ZEGdY1gUInQ&nd=1

MotoGP 2020, GP da Comunidade Valenciana, Ricardo Tormo, corrida

1F MORBIDELLISRT Yamaha41:22.478
2J MILLERPramac Ducati+0.093
3P ESPARGARÓKTM+3.006
4A RINSSuzuki+3.697
5B BINDERKTM+4.127
6M OLIVEIRATech3 KTM+7.272
7J MIRSuzuki+8.703
8A DOVIZIOSODucati+8.729
9A ESPARGARÓAprilia Gresini+15.512
10M VIÑALESYamaha+19.043
11F BAGNAIAPramac Ducati+19.456
12V ROSSIYamaha+19.717
13C CRUTCHLOWLCR Honda+23.802
14S BRADLHonda+27.430
15D PETRUCCIDucati+30.570
16A MÁRQUEZHonda+30.619
17T RABATAvintia Ducati+42.365
18L SAVADORIAprilia Gresini+46.472
19T NAKAGAMILCR HondaNC
20F QUARTARAROSRT YamahaNC
21J ZARCOAvintia DucatiNC

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar