Pilotos da MotoGP criticam asfalto de Austin e ameaçam até boicote: “É uma piada”

As ondulações e rachaduras no asfalto do Circuito das Américas irritou muito os pilotos da MotoGP após os treinos livres, que subiram o tom nas críticas e ameaçam até deixar de correr

Neste fim de semana, a MotoGP volta a Austin pela primeira vez desde abril de 2019. Afetada pela pandemia da Covid-19, a corrida ficou fora do calendário no ano passado e foi adiada para a reta final da atual temporada. Por isso, muitas mudanças aconteceram no local e nem todas foram positivas. Os pilotos saíram bem insatisfeitos com as condições do assalto nesta sexta-feira (1º).

Após duas sessões de treinos livres, os pilotos da MotoGP reclamaram das ondulações na pista, visíveis durante as voltas rápidas, especialmente nas curvas 2 e 10. Fabio Quartararo, líder do campeonato e terceiro mais rápido do dia, foi um dos pilotos que mostrou insatisfação.

“É mais ou menos como a pista que eu costumava correr e treinar, mas era motocross. Conversamos [com a Comissão de Segurança] dois anos atrás e falamos que era necessário recapear a pista, mas agora está ainda pior. É apenas aceitável para a corrida. Não sei o que dizer, é uma piada”, disse o francês.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Marc Márquez foi um dos críticos ao asfalto de Austin (Foto: Repsol)

VEJA TAMBÉM
Fatos e curiosidades do GP das Américas de MotoGP
Limite de idade e até mais potência: pilotos dão ideias para combater mortes de crianças

“Na minha opinião, não é uma pista de MotoGP. As ondulações estão nos piores lugares possíveis. As curvas 2, 3 e 10 são as piores para ter esse tipo de ondulações”, completou.

Mais rápido das duas sessões de treinos, Marc Márquez também comentou sobre o estado da pista e, apesar de gostar do circuito americano, não economizou nas críticas.

“Me encanta o circuito, mas as ondulações estão no limite. Agora, é um lugar complicado, a cada ano parece pior. Para mim, não é perigoso, mas não é agradável pilotar dessa maneira, deixa a moto muito instável”, opinou.

Atual campeão mundial, Joan Mir, também comentou. “Se voltarmos ano que vem e não tiverem recapeado, não vamos correr de jeito algo. E acredito que falo por todos os pilotos sobre esse assunto”, pontuou.

A classificação que define o grid de largada para o GP das Américas de MotoGP, em Austin, acontece no sábado (2), às 16h10 (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2021.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar