MotoGP

Quartararo segura Márquez por 0s015 e crava segunda pole. Viñales fecha top-3 na Catalunha

Com 1min39s484, Fabio Quartararo faturou sua segunda pole-position na MotoGP ao segurar Marc Márquez por só 0s015. Maverick Viñales foi 0s226 mais lento que o ponteiro e conseguiu o terceiro posto, com Andrea Dovizioso aparecendo apenas em sexto

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
O território espanhol tem um efeito positivo em Fabio Quartararo. Neste sábado (15), 'El Diablo' voltou a mostrar velocidade a bordo da Yamaha apenas 11 dias após operar o antebraço e conquistou a segunda pole-position na temporada 2019 na MotoGP ― a primeira aconteceu em Jerez de la Frontera.
 
A dupla da SIC, aliás, foi destaque em Barcelona. Vindo de um tombo forte no TL3, Franco Morbidelli passou pelo Q1, cravou o melhor tempo na primeira parte do Q2 e, só na metade final da disputa foi destronado, primeiro por Maverick Viñales e, depois, por Quartararo, que chegou a 1min39s484 na sexta volta nesta tarde.
 
Mesmo com tempo para fazer outros dois giros, Fabio não conseguiu melhorar ― também por conta de um incidente com Maverick Viñales na última volta rápida ―, mas tampouco foi alcançado pelos demais. Marc Márquez melhorou bastante em sua penúltima volta usando Valentino Rossi como referência, mas perdeu 0s015 em relação ao ponteiro e ficou com o meio da primeira fila.
 
Com 1min39s710, Viñales volta ao top-3 pela primeira vez desde o GP da Argentina e aparece em terceiro, seguido por Morbidelli, que não conseguiu melhorar e ficou só 0s001 atrás do #12. Rossi vem 0s042 atrás, com Andrea Dovizioso fechando uma segunda fila completamente italiana.
Fabio Quartararo conquistou sua segunda pole-position na MotoGP (Foto: Divulgação/MotoGP)
Vencedor do GP da Itália, Danilo Petrucci sofreu uma queda no final do Q2 e acabou apenas em sétimo, à frente de Álex Rins, que também caiu. Cal Crutchlow acabou em nono, com Jorge Lorenzo completando o top-10.
 
0s756 mais lento que o tempo da pole, Joan Mir vem em 11º, com Pol Espargaró figurando em 12º como a melhor KTM.
 
Francesco Bagnaia chegou a flertar com uma vaga no Q2, mas acabou superado por Joan Mir por 0s155 no fim da sessão e vai ter de se contentar com o 13º posto no grid, à frente de Jack Miller. O australiano sofreu uma queda ainda no início da primeira fase do treino e só conseguiu chegar a 1min40s271.
 
Karel Abraham vai sair em 15º, seguido por Takaaki Nakagami, Aleix Espargaró, Johann Zarco, Tito Rabat, Miguel Oliveira, Hafizh Syahrin, Bradley Smith e Sylvain Guintoli. 
 
Andrea Iannone teve problemas com a Aprilia já na metade final do Q1 e acabou apenas com o último tempo.

Horas após o final da classificação, a Direção de Prova emitiu um comunicado punindo Viñales com perda de três posições no grid de largada. De acordo com o documento, foi alegado que o espanhol pilotou de maneira imprópria e lenta na pista, bloqueando Quartararo, que estava em sua última volta rápida no Q2. Com isso, o piloto da Yamaha sai em sexto.

O GP da Catalunha de MotoGP está marcado para o domingo, às 9h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO.

Paddockast #22
O que torna uma corrida de qualquer categoria legal? E chata?



Quartararo bate tempo de Rins e fecha quarto treino livre na ponta
 
A MotoGP voltou para a pista catalã para realizar o quarto treino livre. Quando foi para o traçado, o céu estava aberto, com sol brilhando e altas temperaturas, com o termômetro indicando 26ºC e o asfalto chegando a 48ºC.
 
Após as primeiras voltas de instalação, os tempos começaram a pipocar na tabela. Depois de diversos nomes figurarem na ponta, quem ficou como o mais rápido foi Rins ao anotar 1min41s326. Rossi e Viñales vinham em seguida.
 
Mas rapidamente as coisas mudaram em Barcelona. Márquez, que vinham apresentando desempenho mais discreto, tratou de saltar para a ponta e fez 1min40s972, tendo um respiro de 0s267 para o segundo, Petrucci.
 
Faltavam 19 minutos para o encerramento da sessão e quem vinha como o mais veloz do pelotão era Rins com 1min40s644. Quartararo, Viñales, Márquez e Mir completavam o top-5 do momento.
 
Poucos minutos mais tarde, os pilotos se dirigiram aos boxes para a parada programada do ensaio. Rins seguia no topo, com Quartararo, Márquez, Dovizioso, Viñales, Mir, Nakagami, Morbidelli, Rossi e Crutchlow na sequência.
 
Perto do fim, Crutchlow protagonizou a primeira queda da sessão. O inglês acabou perdendo a moto sozinho na curva 5, indo ao chão e parando na área de escape. Apesar disso, não sofreu grandes consequências.
Bandeira quadriculada no circuito catalão e, nos últimos instantes, foi Quartararo quem terminou na ponta com 1min40s235. Rins, Viñales, Márquez e Morbidelli vieram logo na sequência.

Morbidelli e Mir brilham e avançam para fase final da classificação
 
Pouco depois o primeiro grupo da classificação foi para a pista para o Q1. A maior parte dos pilotos optou por pneu médio dianteiro e macio traseiro, com exceção de Miller e Bagnaia,, que foi com dois macio, e Smith e Guintoli, que foram com médio e médio.
 
O australiano da Pramac então foi o primeiro a garantir uma vaga para a segunda fase da tomada de tempos. Quem vinha logo depois era Nakagami, também indo para o Q2.
 
As coisas estavam mudando rapidamente com o passar das voltas. Restavam oito minutos no cronômetro e quem ponteava a sessão era Nakagami com 1min40s372. Em segundo vinha Bagnaia, 0s056 atrás.
 
Enquanto isso, Miller sofria um revés. Na curva 5, o piloto acabou perdendo sua moto e foi ao chão, parando na caixa de brita. O australiano se viu obrigado a retornar aos boxes – ele era o quarto da tabela, 14º do grid provisório.
Na reta final do Q1, Morbidelli acertou uma volta voadora para assumir o primeiro posto da tabela. O italiano cravou 1min39s727 e avançava ao Q2, com Bagnaia vindo em segundo com a marca 1min40s249. Miller, Nakagami e Mir fechavam o top-5.
 
Com o encerramento da primeira fase do treino classificatório, os nomes que avançaram para a parte final da classificação foram Morbidelli e Mir, que iriam se juntar aos outros dez pilotos e brigar pela pole-position.

Morbidelli e Mir então se juntaram a Rins, Quartararo, Viñales, Rossi, Dovizioso, Petrucci, Márquez, Lorenzo, Pol Espargaró e Crutchlow para brigarem pela posição de honra do GP da Catalunha.

Quartararo voa em Barcelona e consegue segunda pole na MotoGP
 
Com o começo da fase final do treino classificatório, os pilotos logo deixaram os boxes para as voltas de instalação. Assim que os giros rápidos foram concluídos, Viñales foi o primeiro a se colocar na ponta.
 
Os tempos estavam caindo vertiginosamente em terras catalãs. Depois do titular da Yamaha, Márquez apareceu na ponta, foi batido por Quartararo, que foi superado por Morbidelli, que anotou 1min39s711.
Petrucci então sofreu um golpe de má sorte com pouco mais de sete minutos para o encerramento das atividades. O piloto acabou errando e foi ao chão. Naquele momento, era o terceiro da tabela.

Os pilotos então foram aos boxes para a parada programada para ajustes. A ordem era Morbidelli, Quartararo, Petrucci, Rins, Márquez, Rossi, Viñales, Dovizioso, Crutchlow, Mir, Lorenzo e Pol Espargaró.
 
A parada não durou muito, com os competidores logo retornando para o traçado. Pouco depois, foi a vez de Rins ir ao chão, caindo na curva 10 e abortando seu giro rápido.
 
Com menos de dois minutos para a bandeira quadriculada, Viñales conseguiu extrair o máximo de sua Yamaha para ficar com a pole provisória, mas não por muito tempo. O #20 da SIC cravou 1min39s484 para surgir em primeiro. Márquez vinha em segundo.

Com tudo encerrado em Barcelona, Quartararo alcançou sua segunda pole-position da temporada. Márquez é quem sai em segundo, com Viñales fechando a primeira fila catalã. 

MotoGP 2019, GP da Catalunha, Montmeló, Grid de largada:

1 F QUARTARARO SIC Yamaha 1:39.484      
2 M MÁRQUEZ Honda 1:39.499 +0.015    
3 F MORBIDELLI SIC Yamaha 1:39.711 +0.227    
4 V ROSSI Yamaha 1:39.753 +0.269    
5 A DOVIZIOSO Ducati 1:39.777 +0.293    
6 M VIÑALES Yamaha 1:39.710 +0.226 P+3  
7 D PETRUCCI Ducati 1:39.844 +0.360    
8 A RINS Suzuki 1:39.870 +0.386    
9 C CRUTCHLOW LCR Honda 1:40.151 +0.667    
10 J LORENZO Honda 1:40.199 +0.715    
11 J MIR Suzuki 1:40.240 +0.756    
12 P ESPARGARÓ KTM 1:40.425 +0.941    
13 F BAGNAIA Pramac Ducati 1:40.167 +0.683    
14 J MILLER Pramac Ducati 1:40.271 +0.787    
15 K ABRAHAM Avintia Ducati 1:40.349 +0.865    
16 T NAKAGAMI LCR Honda 1:40.362 +0.878    
17 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini 1:40.400 +0.916    
18 J ZARCO KTM 1:40.427 +0.943    
19 T RABAT Avintia Ducati 1:40.682 +1.198    
20 M OLIVEIRA Tech3 KTM 1:40.752 +1.268    
21 H SYAHRIN Tech3 KTM 1:40.839 +1.355    
22 B SMITH Aprilia Gresini 1:41.232 +1.748    
23 S GUINTOLI Suzuki 1:41.270 +1.786    
24 A IANNONE Aprilia Gresini 1:41.748 +2.264    
             
REC J LORENZO Ducati 1:40.021 166.5  km/h  
MV J LORENZO Ducati 1:38.680 168.8 km/h  
           
  Condições do tempo PISTA SECA   ar: 25°C | pista: 49ºC  




Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.