Suzuki surpreende e anuncia saída da MotoGP ao fim da temporada 2022

A casa de Hamamatsu pegou funcionários e pilotos de surpresa nesta segunda-feira (2) ao comunicá-los que vai deixar o Mundial no fim da atual temporada. A fábrica japonesa tinha renovado o contrato com a Dorna, promotora do campeonato, até 2026 no início do ano passado

CAMPEÃO X VETERANO: QUEM DEVE ORIENTAR EVOLUÇÃO DA YAMAHA NA MOTOGP?

A Suzuki detonou uma bomba no paddock de Jerez de la Frontera nesta segunda-feira (2). Um dia após o GP da Espanha, a fábrica de Hamamatsu aproveitou o teste coletivo para reunir pilotos e funcionários e comunicar a decisão de deixar a MotoGP ao fim da temporada 2022.

Campeã com Joan Mir em 2020, a fábrica japonesa tinha renovado o acordo com a Dorna, promotora do campeonato até a temporada 2026, no início do ano passado. De acordo com o site britânico The Race, a decisão foi tomada pela companhia no Japão e não teve nenhum envolvimento da equipe de corrida, que contratou Livio Suppo no início do ano para comandar os trabalhos.

CLASSIFICAÇÃO DA MOTOGP
▶️ Quartararo se isola na liderança da MotoGP

Álex Rins vem sendo um dos protagonistas de 2022 (Foto: Suzuki)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

A saída do Mundial ainda não foi anunciada oficialmente, mas já foi confirmada por diferentes veículos da imprensa internacional. O site espanhol Motorsport foi o primeiro a noticiar, seguido pelo britânico Autosport. A informação foi confirmada também por fontes da Suzuki ao site The Race. O anúncio da fábrica japonesa é aguardado para as próximas horas ou até na manhã de terça-feira.

Saídas intempestivas, aliás, parecem ser um hábito na Suzuki. Em 2011, por conta dos impactos da crise econômica da época, os japoneses anunciaram o fim da primeira passagem pela MotoGP depois até de contratar pilotos para o ano seguinte. Desta vez, o cenário é diferente.

Dona de um dos menores orçamentos do Mundial, a Suzuki ainda não tinha renovado os contratos de Joan Mir e Álex Rins, mas Suppo vinha falando abertamente sobre a possibilidade de manter os dois pilotos com a equipe.

Agora, Mir e Rins ficam a pé para 2023. Restam, entretanto, muitas vagas ainda em aberto, já que poucos pilotos tiveram os contratos renovados, como é o caso de Francesco Bagnaia na Ducati, Marc Márquez na Honda, Franco Morbidelli na Yamaha e Brad Binder na KTM.

Além de dar tempo aos pilotos para buscarem uma nova vaga, o anúncio antecipado também vai facilitar a realocação de todos os profissionais que ficarão sem emprego com a saída da Suzuki do campeonato.

Segundo o site italiano GPOne, o presidente da Suzuki, Hiroshi Tsuda, gostaria de permanecer na MotoGP, mas foi voto vencido no conselho administrativo por conta do impacto econômico da pandemia de Covid-19 e também da guerra entre Rússia e Ucrânia.

Recém-empossado no cargo de chefe da equipe, Suppo ficou em silêncio nesta segunda-feira ao ser questionado sobre a notícia da saída do Mundial.

“Sem comentários. Espero que vocês entendam a minha situação. Tenha uma boa noite”, disse ao site italiano o dirigente, que saiu da aposentadoria para assumir o comando da equipe no início deste campeonato.

Após a última retirada, a Suzuki retornou à MotoGP em 2015, período em que conquistou cinco vitórias, uma pole, 36 pódios e um título. Neste período, a marca foi liderada principalmente por Davide Brivio, que partiu para a Fórmula 1 para trabalhar com a Alpine após a temporada 2020.

Por enquanto, a Dorna também não se manifestou.

MotoGP volta às pistas no próximo dia 15 de maio para o GP da França, em Le Mans, sétima etapa da temporada 2022. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2022.

LEIA TAMBÉM
Bagnaia enfim acorda e põe tempero que faltava à temporada 2022 da MotoGP
Aprilia perde direito a concessões na MotoGP com pódio de Aleix Espargaró em Jerez

EUROPA X JAPÃO NA MOTOGP: CHEGOU A HORA DA REAÇÃO DAS GIGANTES YAMAHA, HONDA E SUZUKI?
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar